Santander Gamer Pro lança nova fase para revelar futuros streamers de sucesso

O programa Santander Gamer Pro iniciou uma nova etapa com o objetivo de identificar e formar os próximos grandes nomes do streaming de jogos no Brasil. Esta iniciativa, que visa descobrir talentos emergentes e capacitá-los profissionalmente, está focada em transformar jogadores de esports em potenciais estrelas de plataformas como Twitch, YouTube e outras redes sociais. Os interessados têm até o dia 15 de julho de 2024 para se inscrever.

A proposta do Santander Gamer Pro, promovida pelo Santander Universidades em parceria com a CNB Esports, é ambiciosa: oferecer até oito mil bolsas de estudo gratuitas. Essas bolsas são destinadas a candidatos que desejam se especializar em jogos populares como Fortnite, League of Legends e Valorant, proporcionando uma formação completa e abrangente no universo dos esportes eletrônicos.

Os selecionados terão a oportunidade de participar de cursos que abordam não apenas técnicas avançadas nos jogos, mas também aspectos fundamentais para se tornarem streamers profissionais. As aulas incluirão o manuseio de ferramentas e equipamentos de última geração, essenciais para uma transmissão de qualidade e com grande alcance.

Além da capacitação teórica e prática, os bolsistas do programa receberão um auxílio financeiro de R$2.400, destinado a apoiar suas atividades como jogadores na categoria de base da CNB Esports durante o período do curso, que se estenderá por 12 semanas. Essa ajuda de custo é crucial para permitir que os participantes se dediquem integralmente ao desenvolvimento de suas habilidades, sem se preocupar com despesas imediatas.

Processo seletivo e critérios de participação do Santander Gamer Pro

A seleção para o Santander Gamer Pro é rigorosa e visa garantir que os candidatos com maior potencial sejam identificados. O processo inclui uma avaliação que mede o desempenho e o aproveitamento dos inscritos. Aqueles que se destacarem nessa fase inicial terão acesso a uma extensão do curso, com uma duração total de 45 dias, e a oportunidade de participar de encontros remotos com treinadores experientes do CNB Esports.

O programa é inclusivo e aberto a todos os interessados que tenham mais de 16 anos. Não é necessário estar cursando uma graduação no ensino superior ou ter conhecimentos prévios nos jogos mencionados. O Santander Gamer Pro também não exige que os candidatos sejam clientes do banco, ampliando o acesso a uma diversidade maior de participantes.

Impacto no cenário dos Esports no Brasil

Com essa iniciativa, o Santander Universidades e o CNB esports buscam impulsionar o desenvolvimento dos esports no Brasil, um setor que cresce exponencialmente e oferece inúmeras oportunidades de carreira. A formação de novos talentos no streaming e nos esportes eletrônicos pode consolidar o país como um dos líderes mundiais nesse segmento.

Os interessados em se inscrever devem acessar o site oficial do programa e preencher o formulário até o prazo final. Esta é uma chance única para quem sonha em transformar sua paixão por jogos em uma carreira de sucesso no competitivo mundo dos esports.

O Santander Gamer Pro não é apenas uma oportunidade para jogadores se aprimorarem e se profissionalizarem, mas também uma porta de entrada para uma indústria em plena expansão. Com o suporte financeiro, a formação especializada e o acesso a uma rede de profissionais do setor, os participantes terão todas as ferramentas necessárias para se destacar e alcançar o sucesso no cenário dos esports e do streaming.

Para mais informações e se inscrever, clique aqui.

Novo modo cooperativo e mapa inédito chegam ao Medieval Dynasty para Consoles no dia 27 de Junho

A Render Cube, desenvolvedora independente, e a Toplitz Productions, editora do jogo, anunciaram que o aguardado modo cooperativo, o novo mapa Oxbow e o criador de personagens para o jogo Medieval Dynasty estarão disponíveis para os consoles Xbox Series X|S, PlayStation 5, além de serem acessíveis via Game Pass e Epic Games Store, a partir do dia 27 de junho.

Com a atualização, jogadores de consoles da nova geração poderão vivenciar novas aventuras ao lado de amigos que jogam no PC, promovendo uma integração entre plataformas que expande o universo medieval do jogo. Esta nova funcionalidade permite que até quatro jogadores explorem juntos o mundo de Medieval Dynasty, participando de uma vasta gama de atividades que vão desde a construção de vilarejos até a caça e o comércio.

O mapa Oxbow, centro da nova atualização, é descrito como um ambiente vibrante onde os jogadores iniciarão suas jornadas épicas. Repleto de missões e personagens únicos, Oxbow promete oferecer uma experiência rica e imersiva. Cada canto desse novo território guarda mistérios e desafios que convidam os jogadores a se aventurarem em busca de conquistas e recompensas.

“A chegada do modo cooperativo e do mapa Oxbow aos consoles é um marco significativo para nós. Estamos empenhados em proporcionar aos jogadores uma experiência mais envolvente e colaborativa, que destaca o companheirismo e a exploração no mundo medieval que criamos com tanto cuidado”, afirmou Matthias Wünsche, CEO da Toplitz Productions.

Após a bem-sucedida introdução do modo cooperativo e do mapa no Steam em dezembro do ano passado, a chegada dessa atualização aos consoles é vista como um passo importante na ampliação da base de jogadores. Com mais de 1,75 milhões de cópias vendidas até o final de 2023, o sucesso do jogo se reflete em sua comunidade ativa e engajada, tanto em PCs quanto em consoles desde o lançamento das versões para a nova geração em outubro de 2022.

A Render Cube também revelou planos futuros para o jogo, incluindo uma atualização focada em armaduras, brasões e escudos, prevista para o final de 2024. Este novo conteúdo promete adicionar ainda mais profundidade ao jogo, oferecendo novas possibilidades de personalização e estratégias para os jogadores.

Para aqueles que desejam se manter atualizados e compartilhar experiências, a comunidade oficial de Medieval Dynasty no Discord continua a ser um ponto de encontro vibrante para os fãs do jogo.

Sobre Medieval Dynasty:

Lançado digitalmente na PlayStation Store e na Microsoft Store, Medieval Dynasty é um jogo que combina elementos de simulação, sobrevivência e RPG, ambientado em um mundo medieval. A versão para PC 1.0 foi lançada no Steam, GOG.com e Epic Games Store no outono de 2021, após uma fase de acesso antecipado que atraiu muitos jogadores e críticas positivas.

A atualização prevista para o final de junho é mais um exemplo do compromisso da Render Cube e da Toplitz Productions em oferecer conteúdo de alta qualidade e inovador, mantendo o jogo relevante e emocionante para sua comunidade crescente.

Para mais informações sobre o jogo e futuras atualizações, visite os sites oficiais e participe da comunidade no Discord para trocar dicas e experiências com outros jogadores.

Abaixo tem o trailer do novo modo de jogo de Medieval Dynasty:

A importância de uma equipe na criação de jogos: Porque você não pode (e nem deve) desenvolver um jogo sozinho!

O desenvolvimento de jogos é uma atividade complexa que exige uma combinação de habilidades diversas e complementares. A ideia de criar um jogo inteiramente sozinho pode parecer uma proposta emocionante para alguns, mas a realidade é que essa abordagem frequentemente leva a desafios insuperáveis e a uma qualidade final abaixo do esperado. A colaboração de uma equipe multifuncional é crucial para garantir o sucesso e a excelência de um jogo. Vamos explorar por que cada membro de uma equipe de desenvolvimento é essencial e os riscos de tentar realizar essa tarefa monumental sozinho.

Para entender a importância de uma equipe, primeiro devemos considerar a complexidade inerente ao desenvolvimento de um jogo. Criar um jogo envolve diversas etapas, desde a concepção inicial e design, até a programação, criação de arte, efeitos sonoros, trilha sonora, testes, e muito mais. Cada uma dessas etapas exige habilidades especializadas e uma compreensão profunda de áreas distintas do conhecimento.

Os Profissionais Essenciais em uma Equipe de Desenvolvimento

1. Designers de Jogos:

game designer

Os designers são os responsáveis pela concepção da experiência de jogo. Eles definem as mecânicas, a narrativa, os personagens, e a estrutura geral do jogo. Um bom designer de jogos não apenas cria regras interessantes, mas também garante que o jogo seja equilibrado e envolvente. Eles são os arquitetos da experiência do jogador.

Importância: Sem um designer, o jogo carece de direção clara e pode se tornar desestruturado e desinteressante.

 

2. Programadores:

Os programadores são os responsáveis por transformar as ideias dos designers em realidade funcional. Eles escrevem o código que dita como o jogo se comporta, desde a lógica das mecânicas até a física e a inteligência artificial dos personagens. Eles também garantem que o jogo seja otimizado para rodar suavemente em diferentes plataformas.

Importância: Sem programadores, não há como implementar as mecânicas do jogo, resultando em um conceito que nunca sai do papel.

 

3. Artistas Gráficos:

Os artistas criam todos os elementos visuais do jogo, incluindo personagens, cenários, interfaces, e animações. Eles são essenciais para dar vida ao jogo, tornando-o visualmente atraente e esteticamente coerente.

Importância: Sem artistas, o jogo não teria uma identidade visual, resultando em uma experiência desinteressante e visualmente pobre.

 

4. Compositores e Designers de Som:

Esses profissionais são responsáveis pela criação da trilha sonora e dos efeitos sonoros do jogo. Eles trabalham para garantir que o som complemente e melhore a experiência de jogo, criando imersão e emoção.

Importância: Sem som, o jogo perde uma dimensão crucial de imersão, tornando a experiência menos envolvente.

 

5. Testadores de Qualidade (QA):

Os testadores de qualidade garantem que o jogo esteja livre de bugs e problemas técnicos, além de verificar se o jogo é divertido e equilibrado. Eles desempenham um papel vital na identificação de falhas que poderiam prejudicar a experiência do jogador.

Importância: Sem testadores, o jogo pode ser lançado com problemas sérios que afetam negativamente a experiência do jogador e a reputação do desenvolvedor.

 

6. Produtores e Gerentes de Projeto:

Os produtores e gerentes de projeto são responsáveis por coordenar a equipe e garantir que o projeto esteja progredindo de acordo com o cronograma e o orçamento. Eles facilitam a comunicação entre os membros da equipe e garantem que todos estejam trabalhando em harmonia para alcançar o objetivo comum.

Importância: Sem uma boa gestão de projeto, o desenvolvimento pode se tornar caótico, com prazos não cumpridos e recursos mal geridos.

 

7. Especialistas em Marketing e Relações Públicas:

Esses profissionais são responsáveis por promover o jogo e criar uma base de fãs antes e depois do lançamento. Eles desenvolvem estratégias para maximizar a visibilidade do jogo e garantir que ele alcance o público-alvo.

Importância: Sem marketing, mesmo um jogo excelente pode falhar em encontrar seu público, resultando em baixas vendas e impacto limitado.

Os Riscos de Tentar Desenvolver um Jogo Sozinho

Tentar desenvolver um jogo sozinho apresenta diversos riscos significativos:

1. Sobrecarga de Trabalho:

A quantidade de trabalho necessária para cobrir todas as áreas do desenvolvimento de um jogo é imensa. Uma única pessoa tentando lidar com tudo pode rapidamente se sentir sobrecarregada, levando a estresse e esgotamento.

2. Falta de Especialização:

Mesmo que alguém tenha conhecimento em várias áreas, é improvável que essa pessoa seja especialista em todas elas. A falta de especialização pode resultar em um jogo de qualidade inferior, com elementos visuais, sonoros e de jogabilidade que não atingem seu pleno potencial.

3. Demora no Desenvolvimento:

O tempo necessário para uma única pessoa concluir todas as tarefas é significativamente maior do que o tempo necessário para uma equipe. Isso pode levar a atrasos no lançamento do jogo, o que pode afetar negativamente a viabilidade financeira do projeto.

4. Falta de Feedback e Colaboração:

O desenvolvimento de um jogo é um processo iterativo que se beneficia imensamente do feedback constante e da colaboração. Trabalhar sozinho significa perder oportunidades de melhorar o jogo através de ideias e críticas construtivas de outras pessoas.

5. Risco de Fracasso:

Com tantos aspectos a serem gerenciados, o risco de falha em alguma área crítica é alto. Problemas técnicos, decisões de design mal feitas, ou falta de polimento podem levar a um produto final que não atende às expectativas dos jogadores.

Conclusão: O Valor da Colaboração

O desenvolvimento de jogos é uma atividade que prospera na diversidade de habilidades e na colaboração. Cada membro de uma equipe de desenvolvimento traz uma expertise única que é essencial para a criação de um jogo bem-sucedido. Ao tentar desenvolver um jogo sozinho, você não apenas se sobrecarrega, mas também arrisca comprometer a qualidade e a viabilidade do projeto. Uma equipe bem estruturada e colaborativa é a chave para transformar uma ideia de jogo em uma experiência envolvente e memorável para os jogadores.

Investir em uma equipe talentosa não é apenas uma escolha inteligente; é uma necessidade para qualquer pessoa séria sobre o desenvolvimento de jogos. É essa combinação de habilidades, experiências e perspectivas diversas que permite a criação de jogos que não apenas funcionam, mas que também encantam e cativam os jogadores em todo o mundo.