Indústria de games prevê aumento de 15% este ano e abre espaço para novos projetos

A indústria de games não pára de crescer, e o novo levantamento da Global Frontier Report by Google for Games indica justamente essa expressividade. De acordo com os dados levantados, o segmento gerou U﹩175.8 bilhões em receitas este ano e com a adoção do Home Office, houve um aumento de 45% no consumo de novos jogos.

Atualmente, o mobile game representa 52% de todo o setor, maior que os jogos para PC e console. É por ver um mercado cada vez mais aquecido, que a GameJamPlus tem criado projetos correlacionados com o tema central: desenvolvimento de games. Após uma ousada participação de Ian Rochlin, CEO da GameJamPlus, no programa Shark Tank Brasil, a startup carioca aumentou sua visibilidade para além do universo gamer.

“Essa oportunidade nos abriu muitas portas e com isso, tiramos muitos planos do papel”, comenta Rochlin.

Além da tradicional maratona competitiva de desenvolvimento de jogos anual que já conquistou mais de 30 países, a startup em 2021 lançou mais dois grandes projetos que prometem dar uma guinada nesse segmento. A primeira grande novidade, anunciada no mês de agosto, é a Indie Hero, que nasceu com a missão de ajudar desenvolvedores de jogos independentes a conquistarem seu lugar nesse mercado tão disputado.

Dentre os serviços oferecidos estão assessoria jurídica, desenvolvimento de produto, estruturação financeira, produção de GDD, produção de pitch, estruturação da monetização, network com a indústria internacional, contato com investidores, entre outras atividades. Na primeira rodada de investimento realizada pela Indie Hero em outubro, 35 estúdios brasileiros defenderam seus planos de negócios em apresentações para investidores internacionais.

O segundo projeto foi intitulado de Xphere Club, e é voltado para talentos que sonham em trabalhar na área de games. A nova RH dos games acabou de ser lançada e já possui mais de 10 vagas abertas para captação de currículos. Hoje, a startup possui 5 empresas parceiras e mais de 3.000 candidatos cadastrados.

Neste ano, a 5ª edição da maratona, iniciada em outubro, contou com a participação de grandes empresas como a Gazeus Games, em busca de novos jogos para seu portfólio, e a Anjo Tintas, que estreou neste mercado desafiando os participantes da competição a criarem um jogo para a marca.

Para 2022, a GameJamPlus mira cada vez mais alto. “Acreditamos que o próximo ano será de crescimento para os jogos independentes no Brasil e no mundo. Esperamos estar cada vez mais lado a lado destes estúdios, ajudando a quebrar barreiras, para que mais pessoas possam trabalhar com o que amam”, finaliza Ian Rochlin.

Tibia – MMORPG lendário acaba de completar 25 anos de sucesso

Um dos jogos mais icônicos quando se fala em MMORPG é Tibia. O título foi uma das maiores sensações das lanhouses e mesmo com a queda de frequentadores nesses ambientes, Tibia ainda conseguiu se manter ativo e forte no coração dos jogadores graças a atualizações regulares e um belo fluxo de novos conteúdos.

De acordo com a CipSoft, essa longevidade faz de Tibia um dos jogos online mais antigos do mundo. Nos últimos anos, o jogo quebrou vários recordes de vendas e gerou uma receita total de mais de 1,2 bilhões de reais até o momento. Só em 2021, o Tibia foi jogado por 185.000 jogadores brasileiros, nesse mesmo ano foram adicionados quatro novos servidores, dois deles na América Latina: um na configuração “Optional PvP” Reinobra (SA); e outro “Retro Open PvP” Mudabra (SA).

“Uma história como a de Tibia é rara em nossa indústria”, diz Stephan Vogler, um dos CEOs e fundadores da CipSoft. “Nosso projeto de hobby se tornou um sucesso duradouro com muitos jogadores dedicados. Estou extremamente grato por fazer parte desta história.” Ulrich Schlott, assim como Vogler, CEO e fundador da empresa, acrescenta: “Tibia segue ativo com mais sucesso do que nunca, em parte devido à nossa estreita cooperação com nossa comunidade. Após 25 anos, ainda temos muitas ideias para trazer novos conteúdos para o mundo do Tibia.”

Para a CipSoft, há outro motivo para comemorar: a empresa por trás do Tibia foi premiada pelo “Great Place to Work” como uma das melhores empregadoras da Baviera, Alemanha. No futuro, a CipSoft continuará a se concentrar em mundos de jogos online animados e se vê bem posicionada para isso com seu novo processo de incubação.

“Todos os funcionários agora têm a oportunidade de gastar 20 por cento do seu tempo de trabalho na implementação de suas próprias ideias de jogos. Nós também estamos seguindo nossa sugestão da história de sucesso de Tibia: pequenos times que compartilham uma visão comum e têm a maior liberdade possível para implementá-la”, disse Stephan Vogler.

Abaixo você confere o trailer de agradecimentos de 25 anos de Tibia:

Top 7: Os jogos mais esperados de 2022

O ano de 2022 promete ser ainda mais agradável que 2021 para quem gosta de jogos eletrônicos. Tem games para todos os gostos, jogos de corrida, ação, RPG etc. Além disso, outro destaque é que a onda de jogos exclusivos deve se fortalecer neste ano, graças aos movimentos realizados pela Microsoft nos últimos anos. Confira aqui sete dos jogos mais esperados para 2022:

 

Pokémon Legends: Arceus

O ano já começa movimentado com o lançamento de Pokémon Legends: Arceus para o Switch. O game é ambientado na região de Sinnoh e promete uma leva enorme de monstrinhos para capturar, além de missões em um mundo aberto. A Game Freak, desenvolvedora do jogo, promete  uma mudança sensível no estilo de jogo em comparação com o recente Sword and Shield e Shining Pearl. A mudança mais importante é o sistema de batalha, que está mais dinâmico.

 

Horizon Forbidden West

Gráficos de nova geração, gameplay mais apurada, ambientação envolvente, trilha sonora de alta qualidade e uma trama mais densa prometem elevar ainda mais a qualidade do sucessor de Horizon Zero Dawn. Como se não bastasse, o mapa de jogo deve ser ainda maior, além de contar com mais inimigos e novas mecânicas para enfrentá-los. A expectativa é que Forbidden West seja figurinha fácil nas principais premiações de melhores do ano.

 

Elden Ring

Outro concorrente de peso para o GOTY deve ser Elden Ring, caso todas as promessas sejam cumpridas. Desenvolvido pela FromSoftware e com o auxílio de George R. R. Martin, Elden Ring não deve desapontar os fãs da série Souls graças a um mundo aberto maior permeado de criaturas grotescas e NPCs nenhum pouco confiáveis.

 

Gran Turismo 7

No final de 2021 os sonystas ficaram vendo a franquia Forza correr sozinha e despontando como o maior e mais ambicioso Racing game já feito com Forza Horizon 5. Pois em 2022 a franquia Gran Turismo retorna prometendo ao menos desafiar no campo de simulares de corrida, trazendo uma jogabilidade mais fiel jamais vista, um novo modo campanha e uma coleção de bólidos fotorrealistas.

 

Starfield

Starfield será a primeira nova IP da Bethesda em 25 anos, sendo possivelmente o jogo mais ambicioso do estúdio desde Skyrim. Aqui teremos viagens interestelares, exploração planetária e centenas de missões improváveis. Como em todo RPG da Bethesda, o jogador cria seu avatar e sai explorando o mundo (universo) sem muitas ressalvas. Ah, e vale lembrar que agora o título será um filho da Microsoft.

 

God of War: Ragnarok

Após um adiamento inesperado, God of War: Ragnarok chega em 2022 como o mais esperado jogo já feito pela Santa Mônica. Kratos e Atreus voltam a fim de impedir o Ragnarok e descobrir mais sobre o Deus Loki. Ao contrário do que se esperava, não haverá uma trilogia, sendo este o capítulo final das aventuras nórdicas de Kratos

 

Breath of the wild 2

Outro game que deve fazer bonito em 2022 é a sequência de Breath of the Wild, a grande sensação de 2017. Ainda sem nome definitivo e data certa de lançamento, este aqui promete pegar tudo que o antecessor fez e elevar a um novo patamar. Ainda que poucas informações tenham saído, sabemos ao menos que os jogadores poderão se aventurar pelos céus de Hyrule, o que forçará a Nintendo a implementar novas e elaboradas mecânicas. E se você acha que é bobagem hypear um jogo sem muitos detalhes, lembre-se que não se trata de um jogo qualquer, mas sim de Zelda, a pedra mais preciosa da coroa da Nintendo.