Potenza GG cria novos cursos para quem sonha jogar profissionalmente

Você tem o sonho de ganhar dinheiro na área de jogos digitais? Pois bem, Potenza GG, acaba de adicionar mais dois cursos dedicados a quem é apaixonado por videogames: “A Grande Jogada” e o “Tá Online”. Os dois iniciam já em outubro (05/10) e foram pensados justamente para quem está cansado de aulas cansativas e maçantes, pois contam com linguagem simples e de fácil compreensão. A ideia é que eles possam capacitar e impulsionar o desejo de jovens Players a conquistar espaço no mundo dos eSports.

De acordo com a Potenza, ambos os cursos, possuem todas as suas aulas com uma didática de ensino muito simples, leve e divertido, utilizando uma comunicação semelhante a que Youtubers utilizam hoje em dia, de modo a serem compreendidas e internalizadas em qualquer faixa etária a passar dos 12 anos de idade.

 

A Grande Jogada: Se torne um Jogador Competitivo

Esse curso é indicado para quem tem interesse em se tornar um pro-player. São 14 aulas práticas online em que o aluno vai aprender tudo o que precisa para deixar de encarar o videogame como um hobbie, e passar a enxergar uma oportunidade de prosperar profissionalmente.

Neste curso, o aluno será introduzido e preparando para o meio competitivo do eSports, aprendendo sobre os principais aspectos para sua formação enquanto Pro Player. No curso, os principais temas abordados nas aulas são: o mercado competitivo, desempenho profissional, treinamento, trabalho em equipe, instrumentos de trabalho, participações em campeonatos, estratégias de jogo, controle emocional e planejamento de carreira. Ou seja, a Potenza não vai te ensinar a jogar, mas sim como ser um atleta.

 

Tá online: seja um Streamer de verdade

Agora se o desejo desse player for streamar e ganhar dinheiro com isso, esse é o guia da Potenza que ele precisa. A produção de conteúdos na internet, em especial conteúdos gamer, é o foco total destas aulas práticas. Na mesma linha do curso anterior, este também conta com 14 aulas online que capacitam a formação do aluno nos seguintes aspectos:

Tais como o mercado, instrumentos de trabalho, plataformas, monetização, carreira, e a produção e estilos de conteúdos específicos para gamers. Tendo toda a orientação e suporte necessário, o jovem vai aprender a dominar uma das habilidades mais exigidas no mundo moderno: Lidar com as tecnologias e a criação de conteúdos para internet. E vimos bem, principalmente durante a pandemia do Coronavírus, o quão as lives e os conteúdos da internet movimentaram economicamente a vida de muitas pessoas.

Para saber mais clique aqui.

Udemy explica como a gamificação pode ser aplicada na educação e no trabalho

Já falamos várias vezes sobre o conceito de gamificação, hoje vamos falar mais um pouco sobre o conceito. A técnica busca aplicar a lógica da mecânica dos videogames ao campo educacional e empresarial. A ideia é que as habilidades ou disciplinas a serem ensinadas sejam apresentadas como fases a serem superadas, obtendo pontos e até montando tabelas de classificação dos participantes. Algo como transformar o aprendizado em um jogo. A técnica está sendo bastante utilizada por instituições que querem motivar seus funcionários e melhorar resultados.

Uma das empresas que está atenta a essa onda é a Udemy, a plataforma de ensino virtual mais famosa da atualidade, que está utilizando a gamificação para ensinar seus alunos. Basicamente seus métodos de ensino de alguns cursos se baseiam na formação de indivíduos produtivos, brincando com as regras do mundo real, sem a tensão de falhar como no método convencional. Ou seja, é uma situação em que é possível cometer erros para buscar melhorar depois, ao invés da punição de notas reprovadoras.

Tal como num videogame, em que a lógica interna é construída por meio de uma narrativa, que organiza as informações de maneira simples e lógica, a gamificação se baseia em criar uma história envolvente, com problemas objetivos que desafiem as habilidades e perseverança do aluno. O que está em foco é a familiaridade dos alunos com conceitos, habilidades ou histórias para facilitar a introdução ao assunto mais profundo da disciplina e fazê-lo com um interesse maior. É como aprender jogando.

De acordo com a Udemy, a apresentação desse tipo de atividade no processo de aprendizagem não é apenas uma forma de provocar interesse de maneira momentânea, mas também incentiva a continuidade do aprendizado. Quando os dados são recebidos de maneira impessoal e não são imediatamente aplicáveis, os alunos vêem isso como um procedimento que deve ser superado para ser aprovado nas provas ou exames, nada mais.

Deve-se destacar que apesar de ser um método efetivo e mais divertido, a gamificação não substitui o ensino tradicional ou a figura de instrutores e professores. Vamos pensar nela mais como um complemento que está fornecendo ótimos resultados. É uma maneira diferenciada de abordar um conhecimento que se quer aprender sem ter que entrar totalmente em conteúdos que ainda não compreendemos e cuja dificuldade pode gerar apatia.

Essa técnica, além de já ter sido aplicada em escolas com bons resultados e ter revolucionado o aprendizado digital, também chamado de Educação a Distância (EaD) ou e-learning, deve chegar até a formação nas empresas. De acordo com um estudo da Udemy sobre treinamento no ambiente profissional, 3 dos 10 chefes de departamentos de treinamento planejam incorporar essa técnica em programas de treinamento para seus trabalhadores ao longo dos próximos anos.

A Udemy possui quatro cursos para quem quer aprender mais sobre a Gameficação, sendo eles:

 

Curso de Introdução à Gamificação (gratuito)

Curso de Motivação através de jogos

Introdução à Gamificação: Teoria e Aplicações Práticas

Ensinando com Jogos

 

MinC, Abragames e UFRGS lançam cursos a distância de capacitação para o mercado de jogos eletrônicos

O ano começou e você não vai querer deixar passar mais uma temporada da sua vida sem investir na carreira, certo? Pois bem, o Ministério da Cultura, a Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames) e o Núcleo de Estudos em Economia Criativa e da Cultura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (NECCULT-UFRGS), lançam, nesta quarta-feira (31), o curso “O setor de games no Brasil: panorama, carreiras e oportunidades na modalidade de educação a distância (EAD)”.

Este é o primeiro de uma série de três cursos em EAD voltados para a capacitação de futuros ou atuais profissionais do mercado de jogos eletrônicos. Os demais cursos, “Dicas e desafios para empreendedores” e “Internacionalização no setor de games”, serão lançados em fevereiro. 

Os conteúdos dos cursos foram gerados a partir do conteúdo dos debates da edição de 2017 do Brazil’s Independent Game Festival (BIG Festival) – o maior festival de jogos independentes da América Latina, cada curso tem 30 horas. Eles estarão disponíveis gratuitamente em uma plataforma educativa desenvolvida pela UFRGS, contarão com material de apoio e, ao final de cada um, os participantes receberão certificado da universidade gaúcha. Durante o BIG Festival 2018, entre os dias 27 e 29 de junho em São Paulo, haverá uma solenidade de entrega de certificado para as dez primeiras pessoas que completarem os três cursos.

O curso introdutório, Setor de games: panoramas, carreiras e oportunidades, pode ser feito tanto por iniciantes quanto por aqueles que já dispõem de informações sobre o mercado de jogos. As inscrições estarão abertas a partir de quarta-feira (31) e podem ser feitas pela internet. Este primeiro curso contará com cinco aulas, onde será feita uma análise inicial do setor, sua importância na economia criativa, nas estruturas das desenvolvedoras independentes e na articulação de comunidades que permitam um crescimento conjunto do setor. A ideia é mostrar quais são as possíveis áreas de atuação dentro do mercado de games entre as quais estão roteirista, programador e designer, entre outras.

O papel das instituições públicas no fomento do setor e no seu fortalecimento ao longo dos últimos anos também é abordado por este primeiro curso do programa. Os alunos poderão ver as orientações de especialistas do BNDES, do Sebrae, da Agência Nacional do Cinema (Ancine) e Spcine sobre como as pequenas desenvolvedoras de games podem obter sucesso.

 

SERVIÇO – Curso – Setor de games: panoramas, carreiras e oportunidades

Cadastro para instruções de acesso ao curso em: https://lumina.ufrgs.br/login/signup.php.

Site para inscrição:  https://lumina.ufrgs.br/course/view.php?id=42