Brasil Game Show é eleita a feira do ano no Prêmio Live 2020

A Brasil Game Show não é conhecida como a maior feira de games da América Latina à toa. Recentemente o evento foi eleito a feira do ano pelo Prêmio Live 2020, organizado pelo site Promoview.  O prêmio Megafone de Ouro foi conquistado pela sua 12ª edição, realizada em outubro de 2019 com mais de 400 marcas, 326 mil visitantes, 50 patrocinadores e 13 convidados internacionais. Quem esteve presente deve se lembrar da grandiosidade que foi o evento e a quantidade de novidades disponíveis.

A primeira edição do Prêmio Live homenageia e reconhece empresas, empresários e profissionais que criam e executam ativações para marcas em diferentes setores econômicos de 27 categorias. Os vencedores foram escolhidos por meio de votação de mais de seis mil pessoas, incluindo profissionais de brand experience e concorrentes.

“O Brasil realiza anualmente milhares de feiras e eventos, e ser escolhido o melhor entre eles é uma grande honra. Vejo o Prêmio Live 2020 como um reconhecimento ao trabalho árduo realizado por um time comprometido e apaixonado”, disse Marcelo Tavares, CEO e fundador da Brasil Game Show. “É também um importante reconhecimento ao mercado de games, que, com 67 milhões de jogadores, cresce exponencialmente ano a ano e atrai cada vez mais marcas de diferentes setores econômicos”, completa.

Este ano, por causa da pandemia de covid-19, a 13ª Brasil Game Show foi adiada para outubro de 2021, mas seus organizadores estão promovendo uma série de eventos digitais até o final de 2020. Entre eles, o BGS Day, superlives que já contaram com 3 milhões de visualizações e cuja próxima edição será em novembro.

Mais informações da Brasil Game Show estão disponíveis no site oficial.

BGS Home Jam – BGS promove maratona online de desenvolvimento de games entre estudantes

Quem conhece a Brasil Game Show sabe que um dos maiores destaques da feira é a Game Jam que coloca os visitantes em uma maratona de desenvolvimento de poucas horas para criar o melhor game possível. Uma vez que neste ano não tivemos um evento presencial, os organizadores tiveram de se adequar para lançar uma edição segura para todos os interessados, chamada BGS Home Jam.

A competição seguirá basicamente as mesmas regras das edições anteriores, a diferença é que cada competidor estará em sua casa. As equipes podem ser formada por três estudantes e elas terão 48 hotas para criar um game do zero. A premiação chega a R$16 mil. O objetivo é ajudar a fomentar o mercado de desenvolvimento de jogos eletrônicos, incentivar a produção independente e revelar novos talentos.

As inscrições para a BGS Home Jam terminam hoje (18/8) e podem ser feitas aqui. Assim como na competição original, neste ano as equipes serão selecionadas pela organização, e a revelação acontecerá em 20 de agosto. Durante 48 horas, entre as 21h de 21 de agosto e 21h de 23 de agosto, os trios precisarão criar um game do zero a partir de um tema que só será revelado no início da disputa. Os participantes desempenharão as atividades de suas respectivas casas e terão o apoio de um coordenador técnico escolhido pela organização da BGS.

Entre 24/8 e 26/8, todos os games produzidos serão submetidos a votação popular pelo site da Brasil Game Show e os vencedores serão conhecidos em 29/8, durante live da BGS. Além de comemorar a conquista, os times vencedores garantem R$ 16 mil em premiação, pagos pelo Banco do Brasil e distribuídos da seguinte forma:

        • 1° lugar: R$ 8 mil (R$ 5 mil em carta BB Consórcio Gamer + R$ 3 mil pagos pela BB Seguros)
        • 2º lugar: R$ 4,8 mil (R$ 3 mil em carta BB Consórcio Gamer + R$ 1,8 mil pagos pela BB Seguros)
        • 3º lugar: R$ 3,2 mil (R$ 2 mil em carta BB Consórcio Gamer + R$ 1,2 mil pagos pela BB Seguros)

“Diante da relevância do segmento, e atento à evolução do cenário dos jogos eletrônicos, o Banco do Brasil renova a parceria com a BGS, fazendo-se presente em todas as lives do BGS Day, valorizando a atuação dos estudantes e aumentando a premiação da agora chamada BGS Home Jam. Para o BB, esta é mais uma oportunidade de contribuir para o desenvolvimento dos talentos nacionais”, disse Antonio H. Mourão, gerente executivo da Diretoria Marketing e Comunicação do Banco do Brasil.

Pesquisa Datafolha encomendada pela BGS revela perfil e preferências dos jogadores brasileiros

A Brasil Game Show (BGS) encomendou recentemente uma pesquisa para o Instituto Datafolha a fim de mapear os hábitos dos jogadores brasileiros. Os resultados são animadores: quatro em cada dez brasileiros com doze anos ou mais têm o hábito de jogar videogame. O levantamento traça o perfil, comportamento e hábitos de consumo dos gamers brasileiros e traz informações referentes às variáveis gênero, faixa-etária, classe social, região, preferências de jogos, entre outras.

A pesquisa mostra, por exemplo, que entre os cerca de 40% da população que jogam (67 milhões de brasileiros), 35,5 milhões (53%) são homens e 31,5 milhões (47%) são mulheres, com idade média de 30 anos. Do universo pesquisado, a maioria está no Sudeste (44%) e Nordeste (28%), seguidos por Sul (13%), Norte (8%) e Centro Oeste (7%).

Preferências

Além do perfil socioeconômico, a Pesquisa BGS/ Datafolha também busca entender as preferências dos gamers, como as principais motivações para jogar e seus gêneros favoritos. Entre os entrevistados que se consideram gamers, cerca de 80% disseram que os jogos são uma opção de entretenimento, diversão e passatempo. Na mesma pergunta, que podia ter mais de uma resposta, 22% disseram que jogam porque gostam; 11% para descansar e relaxar; 3% para exercitar a mente e a memória, e 2% para interagir com amigos e parentes.

Em relação aos estilos preferidos, lideram a lista: ação e aventura (39%), esportes (26%), estratégia (23%) e corrida (21%), sendo que a maior parte dos entrevistados possui o hábito de jogar dois tipos de jogos. Outro dado importante mostrado pelo levantamento é a relevância dos esportes eletrônicos, um dos segmentos que mais cresce na indústria. Cerca de 40% dos gamers afirmaram que acompanham os eSports, especialmente os homens mais jovens, com idade de até 24 anos.

De acordo com Marcelo Tavares, fundador e CEO da Brasil Game Show, o objetivo da Pesquisa BGS/Datafolha é fazer um raio-X cada vez mais fiel e aprimorado do mercado brasileiro, identificando seus potenciais e oportunidades.

“Sempre foi um desafio encontrar dados que refletissem a realidade do mercado brasileiro de games, e o trabalho feito em parceria com o Datafolha muda totalmente este cenário. Há mais de uma década estamos em contato direto com os jogadores e as principais empresas do setor, e queremos aproveitar essa expertise para produzir e oferecer conteúdos e informações relevantes a todos aqueles que, no Brasil e no exterior, se interessam pelo nosso mercado”, disse o executivo.

A Pesquisa BGS/Datafolha foi realizada no primeiro trimestre de 2020 e a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Para mais informações sobre o estudo, acesse o site oficial.