Arquivo da categoria: PC

Nimo TV incentiva mulheres gamers com seus canais de streaming

Após a Pesquisa Game Brasil de 2019, realizada pela Sioux Group, Blend New Research e Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), o mercado pôde constatar um fato interessante: as mulheres estão dominando o mundo dos games (cerca de 53% das pessoas que jogam são do sexo feminino). Ciente dessa hegemonia, a Nimo TV, plataforma de streaming com foco na transmissão de jogos eletrônicos, tem apostado alto no público feminino em seus programas.

A Nimo TV conta em seu hall de talentos nomes como LOUD Babi, LOUD Mii e LOUD Voltan, do time LOUD; Mari, do Los Grandes; Korah do Black Dragons; e Lucroft do grupo Buique. No estilo “lifestyle” são 21 streamers, com destaque para Karen Camila, DEUSA_FF e Lyah Mendes, que atingem números expressivos de engajamento. O objetivo é conquistar tanto as mulheres que jogam casualmente no smartphone, como as que jogam online e participam de competições mundo afora.

“A história de que os games eram vistos como algo quase que exclusivo do público masculino é velha e já caiu por terra há muito tempo. Cada vez mais as mulheres conquistam seu espaço dentro da indústria e em todas as áreas, seja em desenvolvimento, streaming ou como atleta profissional de esport. A plataforma quer reconhecer isso cada vez mais”, comenta Rodrigo Russano Dias – gerente de Marcas e PR na Nimo TV.

Mari é a recém chegada na Nimo TV. Streamando há pouco mais de três meses, tem 20 anos, conta com quase 30 mil seguidores e é a única mulher da equipe Los Grandes, que conta com 10 membros. Assim como vê seu público crescer a cada dia – suas lives chegaram a ter mais de 15 mil usuários simultâneos assistindo -, ela aprende a lidar com as dificuldades, como os comentários machistas e fora de contexto. Outra promessa da Nimo TV é Lucroft, que streama há três anos, mas sempre foi apaixonada pelos games. Ela faz parte do grupo de streamers Buique, que tem sua base fincada na diversidade de gênero e luta contra o preconceito. Por ser uma mulher trans, sua busca por um lugar de destaque no mundo dos games é grande.

“Escutei que isso nunca daria em nada ou que nunca sairia do lugar. E aqui estou eu! Tendo pessoas que me apoiam, tendo uma plataforma que está presente no que eu precisar! Isso é gratificante, me faz ver o quanto sonhos podem se tornar realidade. Como mulher trans fico ainda mais emocionada por poder mostrar a outras que elas não estão só e que cada uma pode chegar onde quiser, basta acreditar em si mesma”, relata.

Entre os jogos preferidos do público feminino estão Free Fire, GTA V e Dead by Daylight, que também são streamados por Korah, Lucroft e Mari, na Nimo TV.

Plague Inc. – Conheça o game que desafia o jogador a espalhar vírus por todo o mundo

Um vírus surge em uma pequena cidade do interior da China, as pessoas seguem suas rotinas sem que suspeitem que algo esteja ocorrendo. Rapidamente a virose infecta centenas de pessoas e, ainda sem notificação pública, aviões exportam a doença para outras regiões do mundo. Logo em seguida, o vírus evolui, torna-se mais facilmente transmissível e mortal. As autoridades se dão conta do que está ocorrendo, mas qualquer ação parece tardia. O vírus infectou e matou milhões de pessoas em todas as partes do mundo. Parece o roteiro tirado da vida real, mas trata-se do pano de fundo de Plague Inc. o jogo lançado em 2012 pela Ndemic para dispositivos mobile e que voltou a lista dos mais baixados da App Store graças ao surto da Covid-19.

Plague Inc. trata-se de um RTS que desafia o jogador a plantar uma endemia em qualquer lugar do mundo, transmiti-la por todos os continentes e evoluí-la até que se torne a maior doença que o mundo já viu. O objetivo é aniquilar toda a vida humana antes que cientistas desenvolvam a cura. Sua endemia pode ser uma bactéria, um fungo, um vírus ou até um parasita. O macete é usar os pontos de DNA para tornar sua praga mais adaptada a diferentes ambientes e tornar-se mais mortal.

O título já foi baixado mais de 85 milhões de vezes desde seu lançamento e conseguiu um novo boost com a recente pandemia, assim como ocorreu durante o surto do Ebola em 2014. O interessante mesmo é que a jogabilidade é simples, e bastante viciante, mas com um tom de dificuldade acentuada. Você pode passar horas tentando fazer uma nova doença destruir os governos de todos os países.

Em tempos de Covid-19, há quem imagine que Plague Inc. pode parecer de extremo mau gosto, entretanto, o game pode até se mostrar educativo ao passo que conta com dinâmicas realistas para mostrar como um vírus se espalha. Basta observar que em países com população maior e com aeroportos movimentados as doenças tendem a se espalhar mais facilmente. Além disso, o game conta com notificações das medidas que os países estão tomando para combater a infecção. Algumas se mostram extremamente eficientes, tais como fechar aeroportos e impor medidas que restringam a livre circulação entre as pessoas.

Plague Inc. é uma ótima pedida para tempos de quarentena e que você quer mais informações sobre como doenças se proliferam. Uma forma de aprender brincando. Ao menos aqui você pode espalhar um vírus de maneira rápida e segura. Infelizmente nem todos pensam assim, tanto que o game foi banido na China. O título está disponível para iOS e Android. Há ainda uma versão melhorada para Steam.

Abaixo você vê um trailer de Plague Inc.:

 

Anunnaki – game indie faz crítica social e política do Brasil 2020

O destaque do dia vai para um jogo de RPG por turno com uma pegada retrô, uma trama envolvente e muitas referências ao Brasil de 2020. Trata-se de Anunnaki, um game indie em fase de desenvolvimento pelo desenvolvedor Luiz Rasielson e que está em campanha de crowdfunding pelo site Vakinha.

Basicamente você conhece uma realidade alternativa em que uma religião surge com base nos deuses sumérios e esse culto envolve-se com a política, ditando as regras de toda uma sociedade. De acordo com o desenvolvedor, há uma clara crítica social à mentalidade e ideologia retrógrada das pessoas que governam o nosso país. Anunnaki conta com aproximadamente 25 à 30 horas de “gameplay” e 4 finais diferentes. 

O game está em fase de polimento, e estima-se que em menos de 2 meses esteja concluído. O trailer disponível mostra que a inspiração veio de clássicos da geração 16 bits, considerada por muitos como a era de ouro dos RPGs de turno. Os gráficos são bastante oitentistas, porém a trilha sonora não segue o estilo chiptune, o que pode destoar do resto do projeto.

A campanha de Anunnaki pretende arrecadar R$ 4 mil, valor para cobrir custos do desenvolvimento e de publicação na Steam. Uma boa notícia: toda contribuição a partir de R$ 5,00 dará direito a uma cópia do jogo quando ele for publicado. Por fim, vale dizer que o projeto busca conscientizar as pessoas ao passo que as diverte!

Abaixo você confere o trailer de Anunnaki:

https://youtu.be/qNiQWPuG8ms

Conheça Space Bomb, o novo game do Diverte Games

Imagine a cena: um jovem astronauta é sequestrado por alienígenas e forçado a batalhar em arenas espaciais contra outros prisioneiros se quiser sobreviver. Para piorar, todo esse espetáculo é para o divertimento dos extraterrestres, inclusive sendo televisionado. Parece o roteiro do planeta Mojo, mas é o conceito do jogo Indie Space Bomb, um “Game Party” do estúdio Diverte Games.

Basicamente você e outro cinco amigos devem tentar se destruir utilizando bombas enquanto desvia de obstáculos ou utiliza upgrades para ter alguma vantagem. Space Bomb tem inspirações claras em Bomberman e outros games party competitivos. É possível jogar online ou offline. Vale lembrar que o game esteve presente nos eventos Game XP 2019 e BGS 2019, onde conquistou interesse dos jogadores.

O título acaba de iniciar uma campanha de financiamento coletivo através do Catarse para a finalização do jogo, incluindo o “Modo Aventura”, que conta a História de Marcos, um astronauta que foi capturado por aliens e forçado a lutar no evento Space Bomb. O objetivo principal da campanha é entregar brindes especiais a quem participa, como personagens desbloqueáveis dentro do game e miniaturas feitas em impressora 3D.

De acordo com os desenvolvedores, o nome do protagonista é uma pequena homenagem ao astronauta Marcos Pontes (até mesmo da para ver o símbolo do Brasil no peito do personagem), atual Ministro de Tecnologia. A ideia é que o game conte com vários outros personagens e skins. Space Bomb tem potencial para se tornar um grande hit nacional.

Abaixo você confere o trailer de Space Bomb:

Top 5: jogos de esporte indispensáveis

Quer descobrir quais são os melhores games de esporte, mas não conhece as principais franquias do mercado? Hoje vamos listar os cinco indispensáveis para qualquer fã que queira mergulhar nesse mundo virtual repleto de títulos incríveis.

Confira abaixo os cinco jogos de esporte que você precisa ter na sua biblioteca física ou virtual:

FIFA 19

Atualmente é possível jogar Fifa pelo celular, mas o novo Fifa 19 representou uma grande evolução na franquia de futebol mais famosa do mundo. A defesa e a passagem parecem mais realistas na versão deste ano do que no passado e são ainda mais reforçadas pelas capacidades dos consoles da nova geração e PCs poderosos.

Enquanto o game tem algumas falhas, os aspectos positivos superam muito os negativos. A jogabilidade é uma das melhores já criadas para qualquer jogo de futebol e as partidas contra amigos e rivais online se tornam muito mais disputadas com a adição das “regras da casa”. Para completar a experiência, o modo “The Journey: Champions” conta com uma despedida incrível para a história de Alex Hunter.

“Juventus vs PSG mostram como a jogabilidade foi aprimorada”

Madden NFL 19

Especialmente no Brasil, existe toda uma geração que nem desconfia que John Madden era um lendário comentarista de futebol americano antes de se tornar o principal nome associado ao game.

Cada iteração da franquia Madden é um pouco mais refinada do que a anterior e essa não é diferente. Na edição 19 a EA adicionou dois recursos inovadores inspirados em FIFA que adicionaram novas camadas de diversão para esse título tradicional, o modo de história Longshot e o Ultimate Team.

De fato, muitos argumentam que os modos do game da bola oval são superiores aos equivalentes da bola redonda, ainda mais considerando a capacidade de melhorar os jogadores.

A física do jogo e os atributos dos jogadores de Madden são tão realistas que o game até mesmo é usado como base para previsões de resultados em jogos importantes como os playoffs e o Super Bowl. Inclusive, fãs de sites de apostas online também se baseiam nessas previsões para realizar suas apostas em quem será o grande vencedor.

“Após Madden 15 prever corretamente o resultado do Super Bowl XLIX, com direito ao jogador e o touchdown que venceria a partida, Madden 19 bateu na trave”

NBA2K19

Com o crescimento cada vez maior do basquete no país e patrocínio de grandes marcas como a Nescau, nunca houve um momento melhor para começar a jogar games de basquete.

Por qualquer ângulo que se observe, nenhum título é melhor do que a série “2K”. NBA2K19 ultrapassou todos os limites possíveis para uma adaptação do esporte e há uma fluidez e um realismo de movimento nessa franquia que é incomparável.

O jogo também conta com um ótimo modo história, com direito a ilustre presença dos atores Haley Joel Osmen, Michael Rapaport e Anthony Mackie, que é conhecido pelo papel do herói “Falcão” nos filmes dos Vingadores e deve estrelar a próxima temporada de Black Mirror.

“Bucks vs Lakers nessa gameplay de NBA2K19”

MLB 18 The Show

À medida que os jogos de esportes progrediram ao longo dos anos, tornou-se cada vez mais claro quais franquias são os carros-chefes. O futebol tem Fifa, o futebol americano tem Madden, o basquete tem NBA 2K e o beisebol conta com The Show.

Como esperado, a versão 2018 tem todos os principais atletas, jogabilidade suave e excelentes gráficos. O novo jogo inclusive corrige os erros de seu predecessor de 2017, eliminando bugs e introduzindo movimentos de atletas muito mais precisos.

Outra atualização importante é como o jogo lida com o sistema de “lendas”. Além dos jogadores de todas as posições que contam com estatísticas de 0 a 100, o game também introduziu uma nova categoria (“legends”) que conta com algumas das maiores estrelas do esporte com classificações acima de 100.

Tudo isso faz do título uma das melhores iterações do esporte no mundo virtual e uma ótima opção para quem quiser começar a jogar.

“Gameplay de The Show é uma das melhores já vistas”

NHL 19

A EA Sports faz jogos de hóquei sob a bandeira da NHL há mais 25 anos e NHL 19 é sem dúvida o melhor de todos esses títulos. O game conta com uma jogabilidade incrivelmente fluida e funciona bem tanto para os fãs mais fanáticos do esporte quanto para aqueles que não sabem o que é um puck.

Como a maioria dos outros títulos da EA, NHL 19 possui uma variedade enorme de modos e permite que o jogador controle toda uma equipe, apenas um jogador ou até mesmo apenas o gerente do time, em uma gameplay diferenciada que envolve lidar com trocas de jogadores e negociações salariais.

Assim como os outros títulos mencionados, como Fifa e Madden, ele também conta com um modo “Ultimate Team”, no qual é possível colecionar cartas de atletas da vida real e construir equipes para jogar com outros amigos ou rivais online.

Considerando tudo, NHL 19 é a melhor versão possível para introduzir novos amigos ao famoso esporte do gelo.

“NHL 19 é a melhor introdução possível para o hockey virtual”

Photo by Pixabay/Pixabay License
“Jogos de esporte são uma das melhores maneiras de reunir os amigos”

Melhores escolhas possíveis

Qualquer um dos games mencionados acima garante horas de entretenimento para os fãs do esporte. Todos eles podem ser jogados sozinho ou em dupla, tanto no modo de disputa quanto no modo cooperativo, o que é uma ótima forma de introduzir novos jogadores para esse mundo.

Vitor Bexiga, CEO da ProGaming, é o novo presidente da ABCDE

Se você se liga nos e-Sports, prepare-se para ver mudanças acontecerem no cenário brasileiro em breve: Associação Brasileira de Clubes de e-Sports tem um novo presidente! Vitor Bexiga, CEO da ProGaming, assumiu o cargo no lugar de Carlos Fonseca, que terminou seu mandato de dois anos à frente da ABCDE. A votação aconteceu em Assembleia e contou com a presença dos representantes dos clubes que fazem parte da associação. Lucas Almeida, CEO do INTZ, permanece na vice-presidência. A expectativa é que Vítor desenvolva ainda mais o mercado, trazendo novos investidores.

“É um grande prazer representar essa Associação da qual faço parte há quase 3 anos e que representa os principais clubes de eSports do Brasil. O foco da minha gestão será o desenvolvimento comercial e de novos produtos da ABCDE, visando sempre a expansão do cenário brasileiro, trazendo à tona novas produtoras e apresentando a novos investidores este fascinante mundo dos games”, ressalta o novo presidente.

Um dos desafios da nova gestão e manter os e-Sports em evidência na grande mídia, uma vez que nos últimos anos o crescimento foi grandioso, mas já se nota que as redes de TV a cabo passam a dar menos espaço para os grandes torneios, que encontram na internet e no streaming o seu lugar. Para manter o público atento aos grandes torneios, a ABCDE conta com o apoio dos principais clubes nacionais, tais como a Big Gods, CNB eSports, INTZ eSports, KaBuM! eSports, Operation Kino, paiN Gaming, Pro Gaming e Vivo Keyd. Brave, T-Show e Team One, NSE e-Sports e a Redemption eSports, Uppercut, Santos esports, Bulldozer, BGH são membros aspirantes.

Um dos principais feitos da ABCDE foi a criação da Superliga , em 2017, que terá sua terceira edição neste ano. A competição chegou para expandir o calendário de League Of Legends, fato tanto desejado pelos integrantes do cenário.

Náutico Almirante Barroso lança equipe de futebol eletrônico e-Sport 

O Brasil acaba de ganhar mais um time profissional de e-Sports: o Clube Náutico Barroso decidiu comemorar seu centenário estreando no cenário dos jogos eletrônicos. A equipe – nomeada Barroso Admiral – já contava com um time profissional e agora também vai disputar os troféus nas quatro linhas  no ambiente digital. Sim, a equipe montada será montada para competir nos torneios de FIFA. De acordo com o Náutico Barroso, a equipe já conta com dois cyberatletas: o Gu e o Japa.

Esta não é a primeira vez que um time profissional expande seus negócios para os e-Sports: o Santos já disputa torneios virtuais há 4 anos. Além do time praiano, o Flamengo, o Vitória, o Atlético Paranaense e o Vasco também atuam nesta área. A proposta do time Barroso Admiral é levar os jogadores aos grandes torneios, elevando ainda mais o nome da equipe. As disputas serão através do modo Fifa 19 que será disputado com o Playstation 4, o mais popular.

Almirante

“Até o fim do ano, o Almirante Barroso espera ter 5 jogadores no elenco. A seletiva para agregar novos jogadores ao time está prevista para o segundo semestre, em um evento que será promovido no Camilo Mussi”, explica o diretor de marketing do clube, Rafael Nunes de Medeiros.

 

Os atletas do Almirante Barroso Admiral:

Gustavo Caureo da Silva, o GU, ou Gusta_Gu, 13 anos, joga Fifa há 3 anos e seu time preferido é o Juventus. Nos últimos dias foi campeão do Dufole’s League, evento que contou com mais de 80 participantes, e foi realizado em Balneário Camboriú. Por dia, ele joga cerca de 5 horas. “ Nas férias eu madrugava, mas as aulas voltaram. O que mais me encanta mesmo é o próprio futebol, é um esporte que sou fanático e amo demais”, acrescenta o jogador que mora em Camboriú. Este é o primeiro time que Gu vai representar na carreira.  “ Minha família fica muito feliz por mim, ela me apoia muito e de certa forma é uma novidade pra todos”, completa.

André Nishi, o Japa, ou JapaNishi83, 36 anos, joga desde os 7, e tem o Barcelona como time preferido. O Almirante Barroso Admiral vai ser o primeiro clube que vai representar. Recebeu essa oportunidade com muita surpresa.

“Eu espero honrar a confiança que me foi concedida. Sempre fui um cara ligado a tecnologia e acima de tudo, jogos! Antes jogava de tudo! Mas com o passar do tempo fui me interessando somente pelo futebol (paixão nacional) já joguei ou tentei jogar futebol na vida real e isso só confirmou que sou melhor no vídeo game!”, comentou JapaNishi83. Já foi campeão em uma competição com 57 atletas e em outra que disputou em dupla.

Dangerous do Macaco Demônio – Game indie brasileiro relembra clássicos da geração 8 bits

Hoje vamos falar de um jogo com estética bem simples e que apela para a nostalgia dos jogadores que vivenciaram a era 8 bits. Trata-se do jogo Dangerous do Macaco Demônio, criado pelo desenvolvedor independente Loikas. Trata-se de uma mistura de platformer e puzzle. Basicamente você controla um jovem que deve resolver pequenos puzzles e desviar de inimogos até encontrar a saída mais próxima.

Dangerous do Macaco Demônio tem uma estética bem simplista, lembrando muito os títulos da geração 8 bits. Inclusive a paleta de cores é extremamente limitada, contando apenas com seis cores. Além disso, os gráficos seguem um estilo pixel art. De acordo com Loikas, o game final terá 6 capítulos e uma jogabilidade fácil de aprender.

A cada 2 capítulos o jogador é desafiado por um boss. Ao vencê-los, você ganha uma habilidade especial, que será decisiva para enfrentar o final boss. O jogo não terá uma ordem cronológica, mas alguns níveis precisarão de mecânicas que você só ganhará em capítulos anteriores. A ideia é produzir um jogo eletrônico com forte apelo para quem quer relembrar jogos antigos.

O game Dangerous do Macaco Demônio ainda não está disponível. O game está em desenvolvimente e é planejado para sair via Steam, porém, para isso, ele está em campanha no Catarse, visando um orçamento de apenas R$ 700,00. Se você tem interesse no projeto, pode conhece-lo mais na página da campanha crowdfunding. Ah, tem uma versão demo aqui.

Abaixo tem o trailer de Dangerous do Macaco Demônio:

Riot Games lança nova coleção de histórias em quadrinhos chamada League of Legends: Lux

Esta notícia é para os fãs de League of Legends: a Riot Games e a Marvel Entertainment renovaram a parceria para  o lançamento  de uma nova coleção de história em quadrinhos inspirada no universo de LoL chamada League of Legends: Lux. Com lançamentos mensais, a série vai contar com cinco edições, sendo que o primeiro quadrinho já estará disponível na versão em português no dia 8 de maio no site Universo de League of Legends.

De acordo com a Riot, a série vai contar a história de Luxanna Crownguard, personagem de League of Legends mais conhecida como “Lux”, que luta para controlar as habilidades mágicas que possui, já que em Demacia, reino onde vive, a magia é proibida. O quadrinho também irá explorar as relações de Lux com seu irmão, o Campeão Garen, e Sylas, Campeão mago de Demacia que passou 15 anos na prisão até conseguir se libertar.

Essa é a segunda coleção da parceria entre a Riot Games e a Marvel, seguindo o sucesso da série League of Legends – Ashe: Mãe de Guerra, disponível nas plataformas do Universo LoL desde dezembro de 2018. O lançamento mostra que os videogames realmente são produtos transmidia com alcance global.

Mais informações sobre o lançamento em breve!

 

CBLoL 2019 – Confira como foi o Circuito Desafiante

O Campeonato Brasileiro de League of Legends acabou o seu primeiro split com a vitória da INTZ em cima do Flamengo. Porém outro destaque deste split é o circuito desafiante, uma espécie de segunda divisão deste campeonato. Muitos times eram favoritos, como a Red Canids Kalunga, mas no fim das contas os participantes desta finalíssima foram outros. Hoje você confere como foi a grande final do Circuito Desafiante do CBLoL 2019.

Após uma longa jornada de vitórias e derrotas, a final desta grande decisão chegou e os times deste confronto foram a Pain Gaming, que já tem um histórico bem forte, e a Team One, time que iniciou a sua trajetória em 2017. A vitória foi para a Pain Gaming num total de 3 a 0 alguns detalhes podem ser conferidos abaixo:

Primeira partida:

A partida no formato melhor de cinco, a Pain Gaming começou obliterando a Team One. Sem muito esforço a Pain conseguiu 15 abates contra 2 da Team One. Um dos pontos fracos da One foi a sua composição sem grande apelo, onde os campeões Sona e Taric foram bem encaixados. A torcida da Pain sempre animada deu uma grande festa com o primeiro resultado, Minerva jogador da Pain escolheu JarvanIV e conseguiu ser o MVP (jogador destaque) da partida.

 

Segunda Partida:

Já na segunda partida a Team One rapidamente baniu JarvanIV e contra essa decisão Minerva jogou de Hecarim, enquanto a bot lane ficou com a Sona e Taric. A formação da Pain não mudou tanto quanto no primeiro jogo, já a Team One trocou completamente a composição.

O resultado da segunda partida foi vitória para a Pain Gaming que começou em desvantagem graças a uma iniciativa bastante agressiva por parte da Team One. Entretanto aos poucos da PG foi conseguindo se realocar na partida e garantiu o ponto. O MVP da segunda partida ficou com o Tinowns com o campeão Corki na posição mid-lane.

 

Terceira partida:

A terceira acabou sendo a última partida, onde a Pain Gaming entrou com plena convicção e garantiu a vitória e a vaga para o segundo split do campeonato Brasileiro de League of Legends. Neste terceiro round a Team One não demonstrou o mesmo esforço que teve na rodada anterior e a Pain soube aproveitar todas as brechas. Desta vez o MVP ficou com Matsukaze que ficou com a Kai’sa destacando a posição bot-lane da partida.

Com um total de 18 abates para Pain e 8 para a Team One, a Pain Gaming volta para a elite do CBLOL e a torcida que vibrou até o fim, saiu desta grande festa cantando “acabou o caô, a Pain Gaming voltou!”. Apesar da derrota, a Team One ainda pode ter chance de ir para a primeira divisão, caso vença a partida do dia 27 de Abril contra a Vivo Keyd.