Arquivo da tag: mobile

Etermax lança ADIVINHADOS, game mobile para mentes curiosas

A sugestão do dia é para quem curte desafios que envolvam o pensamento rápido e lógico. Desenvolvido pela Etermax (PERGUNTADOS), o jogo ADIVINHADOS coloca o gamer em um parque de enigmas onde conhecimento, vocabulário e agilidade levam à vitória. O título é facilmente reconhecível por fãs do jogo de tabuleiro indiano Moksha Patam.

O objetivo de ADIVINHADOS é estimular o pensamento, a criatividade e a perspicácia por meio da resolução de enigmas. Aqui você acompanha Gallerino, personagem que precisa da ajuda dos mais sábios e capazes para descobrir as palavras escondidas nos degraus que levam ao topo de um tabuleiro crescente com cem cadeados. Entretanto, chegar ao topo na é tarefa fácil, já que você deve desafiar amigos, familiares ou adversários aleatórios, além de solucionar quebra-cabeças que aparecem no meio da aventura.

Durante as partidas os jogadores ganham moedas, que também podem ser compradas na loja de ADIVINHADOS, e conquistam prêmios em missões que garantem novas oportunidades no jogo. Ao vencer, recebem medalhas que liberam atrações colecionáveis de diferentes ilhas e desbloqueiam outras novas.

“Lançamos globalmente um novo desafio para mentes curiosas. Um jogo que diverte, destaca o valor e a importância das palavras como ferramenta para otimizar o pensamento e, ao mesmo tempo, nos permite compartilhar o conhecimento com os amigos, a família e outros usuários”, afirma Frederico Segovia, diretor de Produtos de ADIVINHADOS na Etermax. “É possível jogar ADIVINHADOS em qualquer hora e lugar, afinando sua memória, melhorando seu vocabulário e testando sua cultura geral, tanto em português, como em outros idiomas que deseje treinar”.

Como jogar ADVINHADOS

A partida começa quando o jogador gira a roda que define quantas casas ele deve avançar e mostra a pergunta. Depois, em 30 segundos, é preciso preencher os espaços em branco com as letras disponíveis e que respondam corretamente à pergunta proposta.

Todas as etapas contam: se o jogador encontrar uma escada no meio do caminho, poderá utilizá-la como atalho para cumprir o objetivo. Já se achar um escorregador, voltará algumas casas. Durante a trajetória também são oferecidas inúmeras oportunidades e novos desafios. Enquanto sobe as escadas e avança no game, o jogador pode coletar moedas ou ter que responder enigmas consecutivos para seguir em frente.

Aquele que subir mais rápido e alcançar a linha de chegada se torna o vencedor e recebe medalhas, que podem ser usadas para adicionar itens às atrações das ilhas colecionáveis. A cada nova ilha que ficar completa, uma nova é desbloqueada. ADIVINHADOS está disponível para Android e iOS.

 

Plague Inc. – Conheça o game que desafia o jogador a espalhar vírus por todo o mundo

Um vírus surge em uma pequena cidade do interior da China, as pessoas seguem suas rotinas sem que suspeitem que algo esteja ocorrendo. Rapidamente a virose infecta centenas de pessoas e, ainda sem notificação pública, aviões exportam a doença para outras regiões do mundo. Logo em seguida, o vírus evolui, torna-se mais facilmente transmissível e mortal. As autoridades se dão conta do que está ocorrendo, mas qualquer ação parece tardia. O vírus infectou e matou milhões de pessoas em todas as partes do mundo. Parece o roteiro tirado da vida real, mas trata-se do pano de fundo de Plague Inc. o jogo lançado em 2012 pela Ndemic para dispositivos mobile e que voltou a lista dos mais baixados da App Store graças ao surto da Covid-19.

Plague Inc. trata-se de um RTS que desafia o jogador a plantar uma endemia em qualquer lugar do mundo, transmiti-la por todos os continentes e evoluí-la até que se torne a maior doença que o mundo já viu. O objetivo é aniquilar toda a vida humana antes que cientistas desenvolvam a cura. Sua endemia pode ser uma bactéria, um fungo, um vírus ou até um parasita. O macete é usar os pontos de DNA para tornar sua praga mais adaptada a diferentes ambientes e tornar-se mais mortal.

O título já foi baixado mais de 85 milhões de vezes desde seu lançamento e conseguiu um novo boost com a recente pandemia, assim como ocorreu durante o surto do Ebola em 2014. O interessante mesmo é que a jogabilidade é simples, e bastante viciante, mas com um tom de dificuldade acentuada. Você pode passar horas tentando fazer uma nova doença destruir os governos de todos os países.

Em tempos de Covid-19, há quem imagine que Plague Inc. pode parecer de extremo mau gosto, entretanto, o game pode até se mostrar educativo ao passo que conta com dinâmicas realistas para mostrar como um vírus se espalha. Basta observar que em países com população maior e com aeroportos movimentados as doenças tendem a se espalhar mais facilmente. Além disso, o game conta com notificações das medidas que os países estão tomando para combater a infecção. Algumas se mostram extremamente eficientes, tais como fechar aeroportos e impor medidas que restringam a livre circulação entre as pessoas.

Plague Inc. é uma ótima pedida para tempos de quarentena e que você quer mais informações sobre como doenças se proliferam. Uma forma de aprender brincando. Ao menos aqui você pode espalhar um vírus de maneira rápida e segura. Infelizmente nem todos pensam assim, tanto que o game foi banido na China. O título está disponível para iOS e Android. Há ainda uma versão melhorada para Steam.

Abaixo você vê um trailer de Plague Inc.:

 

Startup cria game inédito e gratuito sobre o novo Corona Vírus

A essa altura você já sabe que o Covid-19 não é brincadeira, entretanto é possível aprender mais sobre ele jogando! Pelo menos é isso que o pessoal do estúdio Play2Sell, empresa de storytelling e gamificação voltada para vendas, pensou ao desenvolver o game mobile Corona Vírus, teste seus conhecimentos. Basicamente ele se apresenta na forma de um quiz para que o jogador aprenda mais sobre como se prevenir e evitar contaminação pelo vírus.

“Nossa intenção é, de uma forma leve e agradável, organizar o conhecimento que precisa ser veiculado neste momento”, conta Felipe dos Santos, CEO da Play2Sell. O jogo para celular é gratuito, se chama Corona Vírus, teste seus conhecimentos e pode ser acessado nas lojas Apple Store e Google Play. Outro aspecto interessante é que o jogo é uma opção de lazer educativo individual, em um momento de preocupação com encontros presenciais e aglomerações.

O título é bem simples: basicamente são lançadas perguntas de verdadeiro ou falso e o jogador deve responder as perguntas sobre a pandemia que assola o mundo. “Corona Vírus, teste seus conhecimentos” trata da definição, prevenção, sintomas, atitudes práticas e como distinguir notícias falsas – as famosas fake news – de verdadeiras. Quem conduz a narrativa é um médico, Caio, que convida o jogador a fazer uma viagem pelo mundo do Corona Vírus.

“Nossa vantagem é usar uma linguagem ágil e intuitiva, que facilita a fixação de conteúdos. A Play2Sell quer mostrar que é possível utilizar essa linguagem em um momento tão sensível da sociedade”. Felipe lembra que o conteúdo foi pensado para adolescentes a partir de 12 anos e que ele complementa o conteúdo escolar. “Em meio a tanto conteúdo disponível na TV e Internet, nós optamos pelo formato interativo. Como o jogador se envolve, ele fixa as informações e pode jogar em grupo, o que aumenta ainda mais a troca de informações.”

O título é bastante indicado para quem quer aprender a se prevenir e instruir as crianças a como evitar o contágio. A iniciativa é muito bem vinda e pontual para esses dias em que a desinformação e o pânico se espalham tanto quanto o próprio Corona Vírus.

Novo trailer de Ponami mostra detalhes do Deserto de Indorur

Há três anos o estúdio Jogos Aurora conquistava destaque no cenário nacional com o game Ponami, um RPG épico com enredo arrebatador, agora chegou a vez dos fãs voltarem ao mundo fantástico para novas aventuras com a sequência Ponami Deserto de Indorur. Com data de lançamento marcada para 3 de março, a sequência promete melhorias gráficas, novos pets, equipamentos e novos cenários.

O game é para mobile conta a história da arqueira Ponami, uma guerreira que cresceu no povoado da Cordilheira de Sajor – mundo onde se passa a primeira parte do jogo -, uma civilização próspera que foi atacada por criaturas míticas chamadas Talástrias. Cabe ao jogador explorar a região e destruir a ameaça iminente.

Um dos destques de Ponami é sua jogabilidade simples, porém viciante, cenários abertos e batalhas viscerais. Não por acaso o título conseguiu bater mais 500 mil downloads na Play Store, sendo um dos jogos indie brasileiros mais bem sucedidos da plataforma. Ponami está disponível para download gratuitamente na Play Store, os fãs poderão atualizar no dia do lançamento do novo mundo.

Abaixo você confere o trailer de lançamento oficial de Ponami – Deserto de Indorur:

https://www.youtube.com/watch?v=Rs18QZR9tKM&feature=youtu.be

SuperSUS – game da Fiocruz mostra os direitos do cidadão ao utilizar o SUS

A história já é conhecida: você fica doente, tem de ir até um hospital ou unidade de pronto atendimento e fica horas esperando para ser recebido pelo médico, que lhe dispensará poucos minutos de sua atenção, dirá que está com virose e receitará um medicamento qualquer. Se há um consenso entre os brasileiros é que o SUS é pouco eficiente e que precisa de muitas melhorias. Entretanto, poucas pessoas conhecem de fato seus direitos na área da saúde. Foi pensando nos direitos dos paciente que o time de pesquisadores da Fiocruz Pernambuco lança o game SuperSUS, cujo objetivo é contribuir para que o cidadão conheça seus direitos no campo da Saúde Pública.

De acordo com os produtores, SuperSUS permite que os jogadores descubram os serviços oferecidos pelo SUS que são poucos conhecidos pela maioria da população. A ideia é que os cidadãos conheçam seus direitos e lutem por eles a partir do conhecimento pleno do que pode e do que não pode. Para isso, a Fiocruz Pernambuco disponibiliza o título gratuitamente através da Play Store e na App Store.

O jogo é inspirado na conquista do direito a saúde com o Sistema Único de Saúde (SUS), assim o jogador assume o papel do SUS e percorre trajetórias de lutas e conquistas. Em um passeio pela rede de saúde, cada fase do jogo envolve atividades que são ofertadas como serviços e/ou programas do SUS, cada desafio cumprido o jogador vai acumulando conquistas e alcançando objetivos do desenvolvimento sustentável – ODS (com dimensões ambientais, sociais e econômicas).

São 12 minis jogos, nos quais o desafio é conquistar os princípios e diretrizes do SUS, atingindo assim os objetivos de desenvolvimento sustentável preconizados pela Organização Mundial da Saúde. Quem perde, descobre a falta que o SUS faz no dia a dia e os problemas que isso acarreta.

Você pode ver mais detalhes do SuperSUS aqui.

Newzoo: “Mercado de games para celulares vai movimentar US$ 68,5 bilhões em 2019”

Se você é produtor de jogos eletrônicos e está em início de carreira, olha só essa dica que os dados levantados pela pesquisa Global Games Market, da Newzoo, foram capazes de inferir: é extremamente recomendável começar investindo no mercado de jogos mobile. Isso porque o mercado de games para dispositivos móveis representa a maior parcela do faturamento da indústria de jogos eletrônicos. De acordo com a análise, em 2019 os games mobile vão movimentar US$ 68,5 bilhões em 2019.

A quantia equivale a 45% da receita total do mercado de games. Uma vez que esses jogos demandam orçamentos menores, é muito recomendável começar explorando esse filão. Ainda de acordo com a pesquisa da Newzoo, a receita proveniente de jogos mobile vai superar a dos games para PC e para videogames nos próximos anos. No brasil a hegemonia dos celulares já é evidente: dos 66% da população brasileira que joga videogames, 83% preferem fazê-lo por meio de um smartphone, conforme dados da Pesquisa Game Brasil 2019.

Com o avanço do poder de processamento, melhores redes 4G e a portabilidade, as empresas veem no mercado mobile uma forma de proporcionar experiências antes facilmente encontradas em consoles e PCs, na palma da mão.

“O brasileiro é apaixonado por internet e, neste sentido, possui um hábito de consumo semelhante ao perfil do público chinês”, explica Lucas Peng, gerente da Nimo TV, um dos principais serviços de streaming na China e que já oferece serviços no Brasil. “Estamos em sintonia com as tendências no mercado e por isso apostamos muito no consumo de celular”, completa.

Entre as novidades que a Nimo TV está trazendo para seu serviço está o Game Zone, área do site dedicada para reunir as principais notícias de seus games favoritos assim que for buscar por canais de seus principais streamers. O objetivo da Nimo TV é se tornar a principal plataforma de streaming mobile do Brasil. Para isso, a empresa oferece transmissão de campeonatos de games mobile e presença dos principais de Free Fire no catálogo da plataforma: Piuzinho, El Gato e Playhard estão entre os mais populares na plataforma, trazendo conteúdo e humor nas partidas de seus canais.

Influenciadores se preparam para Global Star Challenge, torneio do Chess Rush

Amanhã (27/07) é um grande dia para a Tencent Games, pois será o grande torneio Global Star Challenge de Chess Rush, campeonato mundial que irá reunir oito influenciadores. A competição envolverá os principais youtubers dos EUA, Brasil, Alemanha, Rússia e mais quatro países. Entre os confirmados já estão o youtuber brasileiro Playhard, que tem 9 milhões de seguidores, e o Disguised Toast, streamer dos Estados Unidos com 1 milhão de seguidores. Há ainda o tailandês CGGG, com 5 milhões de seguidores, e Erpan1140, youtuber da Indonésia que tem 4 milhões de fãs.

O torneio será transmitido ao vivo nas páginas do Facebook e YouTube do Chess Rush em 27 de julho. Os seguidores também poderão assistir ao vivo a partir da plataforma de streaming dos influenciadores que vão competir, como YouTube e Twitch, por exemplo. Para aumentar a dificuldade e o deixar o desafio mais interessante, o Chess Rush fez uma regra especial com oito influenciadores. Todos eles receberão um herói diferente para jogarem durante o torneio e não poderão mudar ou vender este herói durante o modo clássico.

Durante a transmissão ao vivo da final, esses oito influenciadores lutarão pelo prêmio total de $16.000. O campeão ganhará $10.000 em dinheiro e tem a oportunidade de se tornar um influenciador exclusivo do Chess Rush. O segundo lugar levará $5.000 e o terceiro levará $1.000.

Enquanto isso, aqueles que acompanharem a página oficial do Facebook ou assistirem ao torneio também poderão ganhar prêmios, entre os quais estão os recentes celulares do Xiaomi MI9, Oppo Reno e Vivo NEX.

O Chess Rush suporta mais de 50 heróis únicos, gráficos impressionantes e diferentes modos de jogo. Os jogadores têm que competir contra outros sete oponentes em um tabuleiro 8×8, combinando heróis para ganhar diferentes efeitos de status. O auto battler da Tencent Games tem os modos turbo, clássico e cooperativo.

Para mais informações sobre o Global Star Challenge Chess Rush e outros eventos, visite o website ou a página oficial do Facebook e Twitter.

Harry Potter Wizards Unite: “podiam ter esperado mais”

Recentemente a Niantic (Pokémon Go) lançou o jogo Harry Potter: Wizards Unite, que utiliza a mesma tecnologia de realidade aumentada do game dos monstros de bolso e alcançou enorme sucesso entre os fãs do mundo bruxo. Entretanto, nem todos estão convencidos do potencial do game mobile. De acordo com Fernando Rodrigues de Oliveira, diretor de arte digital, o Fernando 3D, um dos principais nomes no universo do design gráfico digital no Brasil, acredita que o título ficou devendo em alguns aspectos.

Após testar o game por um mês, o profissional fez uma análise do desempenho do game e pontuou alguns aspectos que poderiam ser melhorados (ou melhor pensados) para tornar o game ainda mais bem sucedido. Abaixo você confere algumas críticas sobre Harry Potter: Wizards Unite:  e fez uma análise do jogo ao longo deste 1 mês, testando o novo produto em diversos quesitos:

Adesão ao jogo

A primeira CRÍTICA É EM Relação a pouca adesão do game por parte dos jogadores. O desenvolvedor faz uma comparação com o desempenho dos primeiros dias de Harry Potter e Pokémon, visto que as duas franquias são fenômenos de público e audiência.

“Pode dizer-se que este novo jogo da Niantic é um sucesso, embora em relação a adesão inicial esteja ainda longe dos números alcançados pelo Pokémon GO na sua estreia. O jogo alcançou nos Estados Unidos 400 mil downloads nas primeiras 24 horas, já o Pokémon GO atingiu no mesmo período 7,5 milhões de downloads. A razão disso pode ter uma explicação simples: a comunidade do Pokémon é muito maior. Embora Harry Potter seja uma saga de sucesso mundial, Pokémon enquanto franquia é não apenas mais extenso como sempre teve maior foco em jogos.

Marketing

O especialista também aponta falhas no marketing: “Na minha visão, o jogo “Harry Potter: Wizards Unite” faltou um marketing mais preciso. Enquanto Pokemon GO atacou por tudo quanto é lado no marketing, o “Harry Potter: Wizards Unite” teve poucas menções, tendo como público alvo mais os fãs dessa saga e menos o público em geral.

Visual e gráficos

A tecnologia de renderização com a realidade aumentada ainda não é 100% natural. Ao contrário do Pokémon GO, estamos lidando com fisionomias humanas e não de “animais imaginários” como são os Pokemons, em que já se espera que pareçam não naturais. Mas mesmo assim, os animais ‘imaginários’ de Pokémon não fazem você mergulhar no jogo e comprar totalmente a ideia da realidade aumentada, não te dá a sensação de estar dentro do jogo de fato.

Os gráficos de Harry Potter: Wizards Unite estão bem acabados, seja para as artes dos personagens que aparecem no diálogo e que já são conhecidos do público, ou para os modelos 3D que surgem durante as missões. No entanto, isso também é dependente de ter um aparelho que suporte as especificações máximas do jogo.

Jogabilidade

“O jogo tem personalidade própria e é bem fiel ao conteúdo original dos livros e filmes já lançados do bruxo, mas a jogabilidade deu o que falar, pois deixou a desejar. Uma certa complicação na interação com as batalhas e também decepcionou muita gente. O jogo é bem lento para abrir, e até certos ponto isso é influenciado pela velocidade da conexão à internet até em país com a internet de primeiro mundo. Imagina aqui no Brasil…

A Niantic procurou ir além do Pokemon GO e fazer muito mais. Em Harry Potter Wizards Unite você não interage apenas no mapa, enquanto captura criaturas e luta contra bruxos das trevas, também há muitas outras atividades a se fazer no menu. O jogo já vem com suporte a lista de amigos, perfil completo para personalizar, inclusive com foto e filtro que pode ser aplicado em sua imagem. Há missões, coleções de adesivos, entre outros elementos interativos que te permitem ir além de apenas andar pelo mapa usando o GPS do jogo e a interatividade da realidade aumentada, mas repito, deixou a desejar porque nem sempre essas interações do usuário com o jogo são fluidas”.

As magias são feitas com toques na tela e gestos com o próprio celular, que fazem com que seus poderes de bruxos sejam ativados. Nem todas as funções estão disponíveis no lançamento.

Avaliação final de Harry Potter Wizards Unite 

Fernando 3D acredita que o jogo ainda tem muitos pontos a melhorar para ser excelente e que o lançamento apressado pode ter prejudicado a jogabilidade:

“Poderiam esperar mais um pouco para o lançamento e melhorar alguns pontos cruciais para um jogo. Do jeito que está, ele não tem tanto apelo ao usuário a ponto de o tornar viciante, e nem muito menos se sentir integrado com a realidade aumentada”.

“A Niantic poderia ter revisto a questão da jogabilidade e do ‘peso’ do jogo, que carrega lento muitas vezes. Quiseram trazer pra “realidade” o mundo do Harry Potter, mas o mundo de Harry Potter e a sua história teve que ser explicado em 8 filmes. Agora imagina explicar todo aquele mundo em apenas um jogo só e tudo de uma vez? Complicado. Logo é um jogo mais voltado para fãs do bruxo e que estão familiarizados com o universo de Harry Potter do que o público em geral, o que explica uma adesão inicial muito menor”, conclui.

Abertas as inscrições do Desafio Change the Game, uma iniciativa da Google para jovens mulheres desenvolvedoras

Atenção meninas que sonham em trabalhar com desenvolvimento de jogos: estão abertas as inscrições para o Desafio Change the Game, uma iniciativa promovida pela Google Play que promete lançar dois games na loja virtual da gigante da tecnologia! O desafio é para garotas de 15 a 21 anos que poderão mostrar suas ideias para jogo mobile e ver seu projeto ganhar forma pelas mãos de uma equipe composta por algumas das mulheres mais aclamadas da indústria de jogos digitais.

Além dos dois jogos, a iniciativa Change the Game vai dar acesso a cursos sobre programação para outras 500 garotas. O objetivo é apoiar e incentivar a representatividade feminina no mundo dos jogos para celular e mostrar que elas podem fazer a diferença na indústria. Afinal de contas, mulheres também jogam, são inovadoras, criativas e destemidas.

Para participar é necessário ter entre 15 e 21 anos e estar matriculada no Ensino Médio. De acordo com a Google, a ideia não tem limites, ou seja, pode ser qualquer tipo de jogo: de aventura, fantasia, lógica. E não precisa ser programadora não! Basta um papel e um lápis para expor suas ideias. Se você tem uma boa ideia e tem interesse de entrar na indústria de games eletrônicos, basta fazer a inscrição no site.

As duas vencedoras irão trabalhar presencialmente em conjunto com um dos parceiros desenvolvedores do Google em sessões de briefing, planejamento e criação durante 5 dias em São Paulo. Ao final do processo os games serão lançados oficialmente no Google Play e ficará disponível na loja por um ano inteiro. Além disso, as vencedoras do desafio irão conhecer o escritório da Google em São Paulo e terão acesso a 16 cursos online com fundamentos da programação para desenvolvimento de jogos. É uma boa porta de entrada para essa indústria bilionária.

Abaixo você confere um vídeo (em inglês) sobre o desafio Change the Game:

Lançamento de BTS WORLD é anunciado para 25 de junho

Você é fã de BTS? Se sim, alegre-se, pois a proclamada “maior banda de k-pop do mundo” acaba de anunciar seu próprio jogo eletrônico com a parceria da Netmarble Corp, empresa de jogos mobile com maior crescimento da atualidade. Nomeado BTS WORLD, o jogo mobile será lançado no dia 25 de junho e coloca os jogadores no papel de empresários da banda com o objetivo de tornar os garotos em um sucesso mundial.

BTS World tem tradução completa em português e apresenta diversas missões nas quais escolherão cards de integrantes do BTS para progredir no jogo. Colecionar e melhorar esses cards abrirá ainda mais a história ao longo do caminho, e será possível interagir virtualmente com o BTS através de um sistema interativo 1:1, no qual os integrantes da banda “ligam” para o jogador.

O pré-registro do jogo está disponível no site especial do game. Neste site há um minigame do BTS WORLD mostra um pouco do que virá no lançamento. O site também traz mais conteúdos sobre BTS, com destaque para uma prévia do jogo que permite interagir virtualmente com os integrantes do grupo, assim como um minigame que une o fã com o membro do BTS com o qual ele mais combina como empresário.

BTS WORLD também revelará uma nova trilha sonora original do BTS, já apresentando uma música de um “sub-unit”, conjunto formado por apenas alguns integrantes do grupo principal do BTS, que neste caso são Jin, Jimin, e Jung Kook. O jogo será lançado em todo o mundo (exceto China) para celulares iOS e Android. Para mais informações do BTS World, visite o site.