Top 7: Os jogos mais esperados de 2022

O ano de 2022 promete ser ainda mais agradável que 2021 para quem gosta de jogos eletrônicos. Tem games para todos os gostos, jogos de corrida, ação, RPG etc. Além disso, outro destaque é que a onda de jogos exclusivos deve se fortalecer neste ano, graças aos movimentos realizados pela Microsoft nos últimos anos. Confira aqui sete dos jogos mais esperados para 2022:

 

Pokémon Legends: Arceus

O ano já começa movimentado com o lançamento de Pokémon Legends: Arceus para o Switch. O game é ambientado na região de Sinnoh e promete uma leva enorme de monstrinhos para capturar, além de missões em um mundo aberto. A Game Freak, desenvolvedora do jogo, promete  uma mudança sensível no estilo de jogo em comparação com o recente Sword and Shield e Shining Pearl. A mudança mais importante é o sistema de batalha, que está mais dinâmico.

 

Horizon Forbidden West

Gráficos de nova geração, gameplay mais apurada, ambientação envolvente, trilha sonora de alta qualidade e uma trama mais densa prometem elevar ainda mais a qualidade do sucessor de Horizon Zero Dawn. Como se não bastasse, o mapa de jogo deve ser ainda maior, além de contar com mais inimigos e novas mecânicas para enfrentá-los. A expectativa é que Forbidden West seja figurinha fácil nas principais premiações de melhores do ano.

 

Elden Ring

Outro concorrente de peso para o GOTY deve ser Elden Ring, caso todas as promessas sejam cumpridas. Desenvolvido pela FromSoftware e com o auxílio de George R. R. Martin, Elden Ring não deve desapontar os fãs da série Souls graças a um mundo aberto maior permeado de criaturas grotescas e NPCs nenhum pouco confiáveis.

 

Gran Turismo 7

No final de 2021 os sonystas ficaram vendo a franquia Forza correr sozinha e despontando como o maior e mais ambicioso Racing game já feito com Forza Horizon 5. Pois em 2022 a franquia Gran Turismo retorna prometendo ao menos desafiar no campo de simulares de corrida, trazendo uma jogabilidade mais fiel jamais vista, um novo modo campanha e uma coleção de bólidos fotorrealistas.

 

Starfield

Starfield será a primeira nova IP da Bethesda em 25 anos, sendo possivelmente o jogo mais ambicioso do estúdio desde Skyrim. Aqui teremos viagens interestelares, exploração planetária e centenas de missões improváveis. Como em todo RPG da Bethesda, o jogador cria seu avatar e sai explorando o mundo (universo) sem muitas ressalvas. Ah, e vale lembrar que agora o título será um filho da Microsoft.

 

God of War: Ragnarok

Após um adiamento inesperado, God of War: Ragnarok chega em 2022 como o mais esperado jogo já feito pela Santa Mônica. Kratos e Atreus voltam a fim de impedir o Ragnarok e descobrir mais sobre o Deus Loki. Ao contrário do que se esperava, não haverá uma trilogia, sendo este o capítulo final das aventuras nórdicas de Kratos

 

Breath of the wild 2

Outro game que deve fazer bonito em 2022 é a sequência de Breath of the Wild, a grande sensação de 2017. Ainda sem nome definitivo e data certa de lançamento, este aqui promete pegar tudo que o antecessor fez e elevar a um novo patamar. Ainda que poucas informações tenham saído, sabemos ao menos que os jogadores poderão se aventurar pelos céus de Hyrule, o que forçará a Nintendo a implementar novas e elaboradas mecânicas. E se você acha que é bobagem hypear um jogo sem muitos detalhes, lembre-se que não se trata de um jogo qualquer, mas sim de Zelda, a pedra mais preciosa da coroa da Nintendo.

PlayStation patrocina evento Reis e Rainhas do Drible neste domingo

Neste domingo (28) os fãs do futebol tem evento marcado na agenda: o Reis e Rainhas do Drible 2021, tradicional torneio de futebol freestyle que reúne alguns dos futebolistas mais habilidosos do Brasil. A novidade nesta edição é que a Playstation será um dos patrocinadores master, com o console PlayStation 5, o videogame mais cobiçado do momento. Com portas fechadas para o público, neste ano o torneio será realizado a partir das 10 horas da manhã em São Bernardo do Campo, com transmissão ao vivo pela TV Globo, durante o programa Esporte Espetacular.

O contrato de patrocínio, negociado pela agência Wolff Sports, contempla a exposição da marca do console Playstation 5 nos uniformes dos atletas, no backdrop de premiações e de entrevistas, nas placas de quadra localizadas atrás dos gols e nas placas aéreas. O objetivo é fortalecer a marca Playstation no Brasil e criar identificação entre os amantes do futebol.

“Ficamos muito entusiasmados com o patrocínio da PlayStation ao Reis e Rainhas do Drible. A marca de consoles de videogame é uma das mais almejadas do mundo, e ambas as partes – marca e evento – têm a ganhar com essa exposição. Esperamos que a parceria possa crescer ainda mais no futuro”, afirma Rafael Jorge, Executivo de Negócios da Wolff Sports.

Sobre o Reis e Rainhas do Drible

No Reis e Rainhas do Drible, que neste ano encontra-se em sua sexta edição, atletas profissionais vão se reunir no Ginásio Poliesportivo de São Bernardo, em arena desenhada e com regras diferenciadas, idealizadas para mostrar aos telespectadores todas as suas habilidades nos dribles dos jogadores participantes.

Com o formato 4 x 4, com um goleiro e três jogadores na linha, o evento une características do futsal, do futebol de campo e do futebol freestyle, sendo que alguns dribles tradicionais, como caneta, meia-lua e chapéu valem o dobro de pontos em relação a um gol. A grande novidade de 2021 é a inserção de mulheres no elenco, o que culminou na alteração do nome do evento: de Reis do Drible, passa a ser Reis e Rainhas do Drible.

Estão confirmados para essa edição atletas e ex-atletas como Natalia Guitler, campeã mundial de futevôlei, e Amandinha, sete vezes eleita a melhor jogadora de futsal do mundo. Também do Futsal, o público acompanhará Falcão, ex-jogador e um dos maiores nomes da modalidade, o ex-goleiro Lavoisier e o atual goleiro da Seleção Brasileira de Futsal, Careca. Quem também participará é o jogador de futsal Vassoura, que já atuou pelo país e hoje joga em dois times asiáticos. Já na categoria de freestyle o evento confirmou Diego Freestyle, um dos pioneiros deste esporte no Brasil; e Adonias, grande nome da modalidade e quatro vezes campeão do Reis do Drible.

Top 7 – Lançamentos mais aguardados de 2020 para a indústria de games

O ano de 2019 deixará saudades para os aficionados por videogames, pois foi neste ano que diversos lançamentos surgiram e encantaram os jogadores, todavia o show deve continuar e o ano de 2020 promete ser tão espetacular quanto o anterior graças a uma infinidade de lançamentos bombásticos ao longo do ano. Afinal, como todos sabemos, em 2020 presenciaremos o nascimento de uma nova geração de consoles, além de jogos incríveis que estão no forno.

Confira abaixo os 7 principais lançamentos da indústria de games para 2020:

7 – The Last of Us Part II

Quando The Last of Us surgiu a comunidade havia perdido as esperanças no gênero terror, afinal já havia alguns anos que qualquer jogo do gênero desapontava. O título do PS3 foi buscar inspiração na indústria de Hollywood e a Naughty Dog mostrou que de fato era a melhor produtora de games da atualidade, podendo fazer mais do que a franquia Uncharted. O enredo cinematográfico, a jogabilidade tensa e os cenários maravilhosos credenciaram o título como um dos expoentes de seu tempo e permitiu que (mesmo com seu final fechadinho) os jogadores implorassem por uma sequência.

Sabe-se que a trama se passa 5 anos após os eventos do primeiro game e que a protagonista da vez será Ellie, a pretensa salvação do mundo. A Naughty Dog já adiantou que um dos temas recorrentes do game será o ódio e as reviravoltas devem proporcionar momentos chocantes. O poder do PS4 deve permitir que os produtores criem um dos games mais bem acabados e emocionantes de 2020.

6 – Cyberpunk 2077

A CD Project RED é uma empresa de poucos, porém valiosos, jogos. The Witcher III é seguramente um dos melhores RPGs da geração e o tempo de desenvolvimento de Cyberpunk 2077 é um belo indicativo de que a empresa prepara um dos maiores e mais completos jogos que a comunidade verá. Sai o ambiente medieval, entra uma sociedade distópica viciada em tecnologia.

Neste ambiente você será um mercenário com altas habilidades em hack e em máquinas que deve cumprir variadas missões. Um fato que desagradou parte da comunidade é que ele será em primeira pessoa, mas os produtores garantem que a sensação de imersão será incomparável. Há ainda outros dois grandes motivos para hypar Cyberpunk 2077:

1 – Ele conta com fortes influências de verdadeiros clássicos como Blade RunnerGhost in the ShellSystem Shock e Deus Ex.

2 – Tem participação do Keanu Reaves

5 – Resident Evil 3

Se há algo que a Capcom não decepciona é com os remakes de sua franquia mais famosa. Desde os idos do Game Cube, a empresa se mostrou eficiente em recriar os horrores de Resident Evil de maneira que superasse o original em todos os aspectos. A versão relançada para PS4 e Xbox One confirmou a premissa e o mais recente Resident Evil 2 só tornou a aventura ainda mais bacana. Agora é a vez de reviver a aventura de Jill Valentine enquanto foge da arma biológica da Umbrella chamada Nemesis. É seguro dizer que a Capcom vai entregar um dos, senão o melhor, jogo de terror de 2020. S.T.A.R.S.

4 – Ori and the Will of the Wisps

O primeiro Ori (Blind Forest) foi grandioso, mostrando que jogos 2D ainda tinham espaço sim na comunidade. Seus gráficos estilizados e jogablidade rasteira praticamente o transformaram em um clássico instantâneo. O segundo game promete fazer ainda melhor, com um ambiente mais soturno e novas mecânicas de combate. Uma vez que Will of the Wisps é apenas o segundo jogo da Moon Studios, será a oportunidade de eles mostrarem que o primeiro Ori não foi um mero golpe de sorte, de modo que a sequência tem tudo para posicioná-los como um dos principais estúdios de desenvolvimento de games da atualidade. Além disso, o primeiro Ori por si só é uma obra de arte. O segundo tem tudo para ser o jogo mais artístico de 2020.

3 – Final Fantasy VII Remake

A primeira vez que se falou em um remake de Final Fantasy VII foi em 2005 durante a exibição de uma demo tecnológica mostrando a abertura recriada para o PS3, desde então as exigências da comunidade foram crescentes. Foi somente 10 anos depois disso que a Square-Enix anunciou oficialmente a produção de um remake para o PS4. O tempo de produção já perdura 5 anos. Esse tempo arrastado geralmente é um indicativo de que o game final será uma bomba fedorenta, mas neste caso os indicativos são outros.

Sabe-se que a produção atrasou muito em decorrência de Tetsuya Nomura ter se ocupado com Final Fantasy XV e Kingdom Hearts III, além disso, a Square parece empenhada em entregar um game que faça jus ao legado do original. Para isso, vale mudar a jogabilidade, contratar novos dubladores e recriar o título com gráficos atuais. O objetivo é garantir que Final Fantasy VII esteja conectado com os jogadores atuais, ao invés de apenas copiar e colar o que deu certo no passado. Se as promessas forem cumpridas, pense neste game como uma bela despedida da Square a PS4.

2 – Xbox Series X

A Microsoft passou por tempos turbulentos na atual geração: o início de vida do Xbox One foi nada menos que desanimador, mas aos poucos Phil Spencer ajustou o Xbox com as demandas da comunidade, tornou o console retrocompatível com seus parentes mais velhos, melhorou o serviço Xbox Live Gold e criou o Game Pass, que praticamente tornou o Xbox na plataforma mais vantajosa para os hard players. No final de 2019 a empresa já antecipou os planos para 2020 com o anúncio do Xbox Series X, o console que promete ser o videogame mais poderoso jamais criado.

Os engenheiros encheram a boca ao anunciar que a máquina terá resolução 8K, ray tracing, alta velocidade e um desempenho irreprimível. Mas se há algo que a empresa de Redmond foi capaz de fazer que torna o Xbox Series X mais desejável é sua nova política de produção de jogos First Parties: a empresa saiu comprando todo estúdio talentoso possível, desde a Undead Labs (State of Deay) até a Obsidian (Fallout: New Vegas). Ao todo a Xbox Game Studios conta com 16 subsidiárias, garantindo que o próximo Xbox deve receber uma infinidade de jogos exclusivos ao longo dos anos.

1 – Playstation 5

A marca Playstation é sem dúvidas a mais respeitada da indústria do jogos eletrônicos em quesito hardware. O excelente trabalho realizado pela Sony com o Playstation 4 certamente serviu para calar os críticos que consideravam a empresa retrógrada e pouco conectada com sua comunidade. A gigante japonesa ainda guarda a sete chaves os detalhes do PS5, mas sabe-se que ele será capaz de rodas jogos em 8K e deve seguir a premissa de entregar uma máquina poderosa e com jogos desejáveis. A falta de notícias sobre a máquina só deixa uma certeza no ar: a Sony prepara algo grandioso para 2020 e a estratégia é não deixar a concorrência se aproveitar das ideias que poderão advir da nova máquina.

Bônus – Sonic The Hedgehog

Sim, não é bem um game, mas sim o filme do ouriço da SEGA. Após a polêmica do primeiro trailer, os produtores mudaram o design do Sonic ao custo de cerca de US$ 35 milhões. Goste ou não, Sonic é um dos personagens mais carismáticos e adorados dos videogames, o que deve levar um caminhão de fãs para as portas dos cinemas. Além disso, ter Jim Carrey no papel de Robotink dá ao projeto a oportunidade de ser visto por mais pessoas, mesmo àquelas que não se importam com videogames, e a possibilidade de ter um filme mais divertido e leve. Não, na realidade não achamos que será um filme verdadeiramente bom, mas ainda assim, vamos dar um voto de confiança ao pobre (e já acostumado a ser surrado em outras mídias) Sonic.