Nimo TV e streamers dão dicas para fazer um streaming de qualidade

Quando alguém pergunta para um streamer o segredo do sucesso, as primeiras coisas que eles respondem são: dedicação, criatividade, persistência e muitas vezes, até um pouco de ousadia. Mas verdade seja dita: isso não é o bastante! A Nimo TV, plataforma de streaming com foco na transmissão de jogos eletrônicos, foi além e perguntou para alguns dos streamers mais famosos do momento as principais dicas para começar a transmitir online com qualidade e engajamento, mesmo que usando um simples smartphone.

O que descobriu-se é que o equipamento é uma das peculiaridades que mais se deve ter atenção. Como em qualquer profissão, a grande maioria dos streamers vão ganhando espaço, melhorando suas performances e, consequentemente, aprimoram o ambiente e os equipamentos para entregar cada vez mais qualidade e conteúdos diferenciados para os fãs. Isto ocorre porque o espectador demanda por vídeos de alta qualidade, tanto na imagem quanto no som, fazendo com que streamers que não evoluem suas transmissões percam público gradativamente.

É bem verdade que muitos começam com equipamentos simples, mas a tendência é evoluir, investindo em melhorias, como câmera HD, ou ainda ampliando a capacidade do PC, instalando-se mais de um monitor para poder jogar e ainda acompanhar o chat, entre muitas outras coisas, conforme vão conquistando o público.

Cerol, que hoje é um dos principais nomes do Free Fire do Brasil, não tinha muitos recursos quando começou e contou com a ajuda de uma fã, que o presenteou um kit de periféricos gamer para que ele pudesse ter mais recursos para fazer as suas transmissões.

“Meu equipamento era muito ruim e mesmo assim eu já estava começando a ganhar público. Para minha surpresa, ganhei de uma fã: monitor, mouse, teclado e câmera, isso ajudou a dar um impulso na minha carreira, sou muito grato a ela”, conta.

 Keilemeg, um dos destaques da Nimo TV no streaming de games, conta que antes de fazer sua primeira transmissão montou uma infraestrutura básica e assim que fechou contrato com a plataforma, usou todo seu primeiro salário para fazer um upgrade geral em seus equipamentos. Para ela, isso foi um investimento em seu trabalho.

“Dá para começar com pouca coisa, mas aconselho: sempre que puderem, façam melhorias. Isso mostra um cuidado em levar para o público uma melhor qualidade durante as transmissões, pois a imagem que você passa na tela ajuda muito a conquistar o público”.

Também está na lista de streamers que começaram suas carreiras com poucos recursos e foram fazendo as melhorias de acordo com o crescimento do público e dos ganhos, Dani Liu, é uma das grandes promessas da plataforma. A jovem ressalta que “é importante oferecer a melhor qualidade para as pessoas que estão assistindo, assim elas terão uma experiência ainda mais completa com a live e vão querer voltar sempre para ver você.

E como é no chat que acontece boa parte da interação entre streamer e público, investir em tecnologia facilita também nesse processo. Ter mais de um monitor ajuda, porque enquanto joga, consegue ficar de olho no que estão falando no chat. “As duas telas ajudam muito na interação com o público e dar atenção a eles é essencial”, completa Dani Liu

Abaixo você confere o compilado de dicas que a Nimo TV, junto com CerolDani Liu, e Keilemeg, separou para quem quer começar a streamar, com direito a tutorial de como configurar a plataforma para uma transmissão:

      • Use a criatividade para criar seus conteúdos
      • Conversar com o público é muito importante, pois engaja a comunidade e permite que seja criada a sua própria legião de fãs.
      • Crie uma rotina com um horário fixo para suas transmissões, isso faz com que o público saiba quando te encontrar ao vivo.
      • Sempre que possível traga novidades para seu público e inove nos contéudos.
      • Cuidado para não utilizar vídeos, imagens, músicas e outros conteúdos sem autorização.
      • Também tenha cuidado para não falar ou mostrar nada que não queira que seja divulgado.
      • Respeite seu público.
      • Não se preocupe com os equipamentos que você tem, dá para investir aos poucos, conforme for crescendo o seu público e os seus ganhos
      • Divulgue suas transmissões e os conteúdos que produz nas redes sociais, elas ajudam a impulsionar o engajamento.
      • Persista e não desista. Mesmo com um público pequeno, as pessoas estão lá para ver você, dê o seu melhor.

Circuito Feminino de Rainbow Six Siege conta com premiação total de R$ 300 mil

Seu sonho é se tornar uma das maiores pró-players do Brasil, entrar nos maiores torneios de eSports e ganhar uma bela grana? Pois a Ubisoft acaba de anunciar os detalhes do Circuito Feminino de Rainbow Six Siege 2021. De acordo com a gigante dos games, o formato do campeonato contará com cinco etapas e uma fase final que irá decidir a grande equipe campeã de 2021. Um classificatório aberto – que começa no dia 26 de fevereiro – definirá as equipes participantes do torneio que, ao todo, distribuirá R$300 mil em premiação.

As inscrições para disputar a fase qualificatória já estão abertas e se encerram no dia 26 de fevereiro. As seis melhores equipes garantem vagas para as cinco primeiras etapas do campeonato, que serão transmitidas nos canais oficiais do Rainbow Six Esports Brasil na Twitch e no YouTube. As equipes femininas podem se inscrever neste link.

Após a definição das seis participantes, as cinco etapas que definem as semifinalistas do torneio acontecem entre os meses de março e setembro, além da fase final, disputada em novembro. Confira abaixo as datas:

 

Etapa 1: 11 a 14 de março

Etapa 2: 22 a 25 de abril

Etapa 3: 10 a 13 de junho

Etapa 4:  5 a 8 de agosto

Etapa 5: 9 a 12 de setembro

Fase Final: 6 e 7 de novembro

 

Nas cinco primeiras etapas, todas as equipes medem forças em duelos no formato MD1. Ao final de cada uma, acontecerão semifinais e finais, com jogos em MD3. Já na fase final, os quatro melhores times no somatório das etapas iniciais seguirão em busca do título em confrontos eliminatórios. Nas semifinais, partidas em MD3, e na grande final de 2021, um aguardado confronto em MD5.

“O Circuito Feminino de Rainbow Six Siege é uma competição de grande importância no nosso trabalho para evidenciar ainda mais o potencial das mulheres nos esportes eletrônicos. Além de continuar a oferecer uma vitrine para as jogadoras mostrarem seu talento, a edição deste ano contará com um calendário competitivo previamente definido, que permite a participação das jogadoras em outras competições oficiais, bem como uma premiação significativa, que ressalta a importância desta competição para o desenvolvimento do Rainbow Six Esports”, destaca Marcio Canosa, Diretor de Esports da Ubisoft para América Latina.

Abaixo as premiações para cada equipe do Circuito Feminino de Rainbow Six Siege, de acordo com a colocação final:

FGV promove webinar sobre o potencial do mercado de eSports

Os eSports ganham visibilidade cada vez maior mesmo entre quem não é fã de jogos eletrônicos, ganhando destaque em diferentes ambientes do nosso cotidiano. A bola da vez é que a FGV Educação Executiva irá abrir espaço para debater os eSports no dia 22 de fevereiro através do webinar “Compreendendo a potencialidade do universo dos eSports”. O objetivo é atender quem busca conhecer mais o mercado desse segmento.

Thiago Milhazes, head de marketing do Prêmio eSports Brasil, e Gabriel Duarte, criador dos Prêmios eSports e Flamengo eSports, participarão da videoconferência, que será em formato de talk show. Os convidados compartilharão experiências e discutirão os principais desafios do setor. Dario Menezes, professor da FGV Management e diretor executivo do Group Caliber Brasil, também participará do debate.

O bate-papo prevê a discussão do mercado de eSports no Brasil e no mundo. Só no ano passado, essa modalidade de jogos movimentou cerca de US﹩ 180 bilhões. O Brasil é o quarto país em número de downloads, atrás apenas da Índia, da China e EUA. A audiência crescente na internet e o surgimento de jogos acessíveis a diversos tipos de público fazem do eSports um sucesso de investimento e patrocínio, atraindo empresas e marcas renomadas.

A inscrição é gratuita e poderá ser feita no site da FGV. O debate será transmitido ao vivo pelo Youtube no dia 22 de fevereiro, às 15h. Vale lembrar que a FGV já conta com um curso Online Desenvolvimento de Negócios em e-sports.

Serviço – FGV – Compreendendo a potencialidade do universo dos eSports

Data: 22/2 (segunda-feira)

Horário: 15h

Plataforma: Youtube

Link de inscriçãoaqui.