Preview – Prince of Persia: The Lost Crown

Disponível para testes na Brasil Game Show 2023, The Lost Crown marca o grandioso retorno da franquia Prince of Persia, não apenas depois de um longo hiato, mas também ao seu formato clássico de plataforma 2D. No jogo, você controla Sargon, um guerreiro extraordinariamente habilidoso. Por questões de tempo, todas as cutscenes foram cortadas para agilizar a jogatina. O ponto mais forte do jogo é, sem dúvida, o desafiante combate, bastante ágil, que chega a ser viciante.

Suas opções de defesa se resumem ao bloqueio e à esquiva, e o jogador precisa dominar a arte de escolher o momento certo para atacar seus inimigos, já que qualquer erro pode resultar em sua morte, devido ao alto dano que ele pode sofrer.

A demonstração permitiu que experimentássemos imediatamente o combate do jogo, suas habilidades e uma camada da exploração. As mecânicas são fáceis de aprender, mas difíceis de dominar, exigindo reflexos aguçados do jogador, especialmente quando se trata de executar parrys (bloqueios perfeitos).

O personagem carrega muitas armas, como espada curva, arco e flecha, um chakram (praticamente uma lâmina em formato de disco), além de usar as areias do tempo que aqui serviram como item de cura. Não sei ao certo se vão somente para isso.

Outra habilidade que chamou a atenção foi a do “clone temporal”, você projeta um Sargon do passado que vai funcionar como uma âncora, e quando você quiser você retorna para ele, ideal para corrigir erros onde você certamente irá errar, os momentos de plataforma.

As seções de plataforma também estão presentes e inevitavelmente lembram dois outros grandes jogos da Ubisoft: Rayman Origins e Legends. A interação com o cenário requer agilidade por parte do jogador, e, combinada com animações bem trabalhadas e um visual estilizado e design belíssimo, tornam este jogo uma das grandes promessas para o próximo ano.

Em geral, a demo revelou um projeto de enorme potencial e deixou um forte desejo de experimentar mais. Os Metroidvanias são um estilo de jogo que sempre me atraiu, e Prince of Persia: The Lost Crown promete ser incrível. Prince of Persia: The Lost Crown está previsto para o dia 18 de janeiro e estará disponível no PC, PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series e Nintendo Switch.

Abaixo você confere o trailer de Prince of Persia: The Lost Crown:

 

Texto por Victor Cândido

BGS 2023 – O evento se mostra capaz de cativar o público mesmo sem a presença de Sony e Microsoft

BGS 2023 chegou ao fim, ocorrendo de 11 a 15 de outubro. Foram dias de filas caóticas, estandes lotados, atrações, jogos, cosplayers, palestras, campeonatos, lojas e muita diversão.

As atrações deste ano foram bastante diversas, incluindo personalidades envolvidas com dublagem, como Shawn Fonteno e Ned Luke, ambos conhecidos por seu trabalho em GTA V. Também contou com Charles Martinet, o ex-dublador do Mario e agora embaixador da Nintendo, além de figuras do desenvolvimento, como Nolan Bushnell, o criador da Atari.

Não podemos esquecer de Shota Nakama, uma presença constante ao longo dos anos. O produtor musical japonês é o criador da Video Game Orchestra, que se apresentou no evento, misturando temas clássicos de jogos com orquestra e rock ‘n’ roll.

É engraçado notar que, antes do evento começar, muitas pessoas se perguntavam se a ausência das tradicionais Sony e Microsoft afetaria o formato do evento. No entanto, foi surpreendente constatar que essa ausência não fez tanta diferença.

Apenas o domingo não teve lotação esgotada, embora tenha sido um dos dias mais empolgantes, com a final do BGS Esports apresentando uma partida divertida de Counter-Strike entre Fúria e W7M. No geral, todos os dias do evento demonstraram que o público continua sendo muito fiel e permanece empolgado, apesar da ausência da Sony e da Microsoft.

A ausência das duas gigantes foi disfarçada pelos estandes de peso, como o da Sega, que disponibilizou jogos para teste, como Sonic Superstars e dois jogos da franquia Like a Dragon (Yakuza), além de Persona 3 Reload e Persona 5 Tactics. A Ubisoft também marcou presença com um estande onde o PS5 estava disponível para testes, juntamente com jogos como Assassin’s Creed Mirage, Prince of Persia The Lost Crown, The Crew Motorfest e The Division Resurgence, o jogo mobile da famosa franquia. O destaque deste estande foi a franquia Prince of Persia, pois o jogo ainda não foi lançado, permitindo que muitos participantes o testassem em primeira mão e notassem que é uma experiência bastante divertida.

Além disso, várias ativações com grandes marcas, como HyperX, KaBuM, Intel e Pichau, foram realizadas, bem como palestras e talk shows com celebridades da internet.

O espaço dedicado aos desenvolvedores independentes (indie) ganhou notoriedade, com um grande número de pessoas testando os jogos e fornecendo feedback. Conversei com alguns dos desenvolvedores, que estavam empolgados com o resultado. O Senac também esteve presente e trouxe projetos de alunos, mostrando um grande incentivo na área de desenvolvimento de jogos.

Os destaques deste ano incluem o jogo de luta “Pocket Bravery,” que já recebeu uma análise positiva no GameReporter, “Mars 2120,” que ainda será lançado, e “Eclipse: Shine of Dawn,” jogos brasileiros que se destacam com um desenvolvimento acima da média e certamente chamam a atenção.

No entanto, a atração mais marcante deste ano foram os cosplayers. O público vestido como seus personagens favoritos marcou presença em peso e participou de diversas atividades, além de cativar os visitantes, que corriam para tirar fotos e prestigiar o trabalho. Mais uma vez, houve um concurso realizado pelo estande da Bauducco, que ofereceu prêmios, como uma cadeira gamer, ao vencedor.

Com isso nos despedimos deste grande evento, que se mostra ainda muito relevante, divertido e cheio de energia que ao longo de dez (considerando a época da pandemia) segue mostrando que ainda tem o seu valor.

Texto e fotos por Victor Candido

E, falando em cosplayers, você pode conferir nossa galeria logo abaixo:

BGS 2023 – Conheça Eclipse: Shine of Dawn

Eclipse: Shine of Dawn é um jogo brasileiro desenvolvido pela Iamandu Studio com mais de 1 ano de produção, sendo um hack and slash com mecânicas de RPG. Prometendo oferecer um vasto universo com uma narrativa complexa.

A demo disponível na BGS permitiu aos jogadores ter uma ideia do que está por vir, exibindo um combate repleto de habilidades e animações fluidas. Além de uma exploração bastante agradável e quebra-cabeças bem elaborados.

As influências de God of War e Zelda são nítidas, demonstrando que seu uso está sendo feito da maneira certa, pois o jogo está trilhando seu próprio caminho rumo a um merecido sucesso.

Eclipse: Shine of Dawn é, sem dúvida, um projeto para ficar de olho. Seu objetivo é ser um jogo com um vasto conteúdo narrativo e potencial para expansão deste mundo, podendo se tornar um marco no desenvolvimento de jogos nacionais. O feedback recebido pelo estúdio durante o evento tem sido altamente positivo, mostrando que é um projeto que vale a pena conhecer e se empolgar. Você pode adicionar Eclipse à sua lista de desejos na Steam. O jogo será lançado em 2024 para todas as plataformas.

Abaixo você confere o trailer de Eclipse: Shine Dawn:

Texto por: Victor Cândido