Morto – Game de terror brasileiro aborda o tema da depressão

Hoje vamos destacar o game indie criado pelo gamedev Matheus Ribeiro, que tem tudo para agradar quem gosta de terror psicológico e clima de mistério e claustrofobia. Trata-se de Morto, um game de terror em 2D com ambientes desenhados à mão e uma estética de desenho animado dos anos 30.

A estrutura de Morto é por capítulos, sendo que os demais capítulos terão lançamentos em breve. Basicamente você controla um personagem misterioso que explora apartamentos e demais ambientes urbanos presenciando cenas perturbadoras. Seu dever é descobrir o que está havendo antes que seja tarde demais. A jogabilidade é nem simples: você deve andar e interagir com os objetos nos cenários.

De acordo com o desenvolvedor, Morto tem como tema central a depressão, de modo que não é aconselhável a quem tem histórico dessa doença. Os ambientes desenhados à mão são belíssimos, demonstrando a criatividade e talendo envolvido na obra. A trilha sonora é bastante tensa e combina com os cenários. Morto está disponível para Windows, MacOS e Linux. Você pode acessar e baixar o game aqui.

Abaixo você confere o trailer de Morto:

Colina Legacy é o game de terror psicológico da Samurai Games

A dica de hoje é para quem curte horror psicológico e clima de suspense. Colina Legacy é um jogo publicado pela Samurai Games e não é nenhuma novidade (ele foi apresentado ao público durante a BGS 2016 e teve a demo liberada no início de outubro). Você controla, um jovem chamado Alex que vai até a antiga casa da colina onde sua avó vivera um dia. Nesta estranha casa acontecem muitos fenômenos paranormais e acontecimentos que colocam sua vida em perigo. Cabe a Alex descobrir o que está acontecendo na casa e onde estão as outras pessoas.

O game começa assim que Alex acorda dentro do carro de seus pais sozinho e em frente a casa da colina. Sem alternativas a não ser procurar por seus pais, Alex adentra a casa ciente de que algo está muito errado. O game não é linear, de modo que há um clima de incerteza do que se vai encontrar em sua jogatina a cada corredor ou nova porta. De acordo com a Samurai Games, a ideia é manter o suspense, ou seja, os elementos de ambientação do gameplay são dinâmicos e cada partida é única.

Diferente do habitual, Colina Legacy tem jogabilidade em 3º pessoa, pois, de acordo com os desenvolvedores, havia a intenção de reviver a experiência de terror psicológico old school. Os puzzles também são bem complicados, lembrando games da era 32/64 bits como Silent Hill e Resident Evil. Mas a Samurai Games deu um jeito de colocar mecânicas mais novas para prender a atenção dos jogadores mais novos, bem à lá Alan Wake em que você enfrenta inimigos com a luz da lanterna. Os gráficos também são bem bonitos e a ambientação é bem aterrorizante e contribui com  clima de mistério e suspense.

Para quem não conhece, a Samurai Games é uma pequena produtora brasileira de jogos. A demo está disponível para download na Steam. A ideia inicial era lançar Colina Legacy no final deste ano, porém os desenvolvedores tiveram de alongar o prazo e a expectativa é lançar a versão final em meados de 2017. O game é uma boa pedida para quem curte horror psicológico e sente saudades da pegada Silent Hill clássica.

Abaixo você confere o trailer de Colina Legacy: