Material Dourado – título auxilia crianças a memorizar o sistema decimal

Nosso destaque do dia vai para um game mobile que foi buscar inspiração em um brinquedo amplamente utilizado por pedagogos para ensinar o sistema decimal às crianças. Trata-se de Material Dourado, um título que busca auxiliar pais e educadores a introduzir para os mais jovens a memorização de nomes e quantias. O game é bem versátil, permitindo a criação de diversos jogos matemáticos, incluindo somas e subtrações.

De acordo com a Café Game Studio, desenvolvedora do Material Dourado, a criação deste aplicativo tem como objetivo dar acesso ao Material Dourado gratuitamente e sem propagandas. O estúdio, inclusive, tomou o cuidado de traduzir o game em quatro idiomas (português, inglês, espanhol e alemão). Além disso, a versão móbile ainda conta com um design muito intuitivo e simples de aprender, permitindo que todas as crianças possam jogar e aprender facilmente.

Material Dourado, assim como todos os jogos do Café Game Studio, é gratuito e sem propagandas. O foco do estúdio é criar títulos educativos e acessíveis a um público mais amplo. Para isso, o estúdio necessita de doações para manter essa proposta de negócios. Se este projeto foi útil para você, considere fazer uma pequena doação para os desenvolvedores criarem atualizações e mais jogos similares!

Você pode conferir Material Dourado através da Google Play aqui.

Change the Game – Evento da Google Play dá espaço para que mulheres ingressarem na indústria de games

O Dia Internacional das Mulheres passou, porém vale mencionar qualquer ação que vise empoderar nossas jogadoras, independente da data, certo? Pois bem, o desafio Change the Game, liderado pela Maia Mau, head de marketing do Google Play, conseguiu reunir mais de 3 mil inscrições de meninas que aspiram entrar no mercado de desenvolvimento profissional. O objetivo era guiar as garotas para a produção de jogos mobile e dar mais visibilidade às gamers brasileiras.

De acordo com a Google Play, muitas garotas tiveram voz para falar das dificuldades em ser uma gamer girl no Brasil. A partir daí, coletou-se e analisou-se os dados do mercado para entender como seria possível fugir de estereótipos nesse universo. Além disso, os organizadores trabalharam no sentido de incentivar jovens mulheres a entrar no universo dos games também como desenvolvedoras.

Um dado interessante é que quase 60% dos gamers brasileiros são mulheres, mas sua participação no mercado de trabalho é bastante ínfima. Apenas 18% dos estudantes do curso de engenharia ou ciências da computação são mulheres. O que justificaria essa disparidade?

No mundo dos jogadores, há uma divisão entre os casual gamers — o principal grupo, com um maior número de jogadores — e os hardcore gamers, uma turma menor, mas não menos importante para indústria. No Brasil, as mulheres são maioria entre os casual gamers. E elas não jogam pouco: em média, 3 vezes por semana, em sessões de até 3 horas. Outra curiosidade nesse perfil é que 4 em cada 10 admitem que games são sua forma preferida de entretenimento, ainda que prefiram baixar jogos gratuitos.

Primeiro país depois dos EUA a receber o programa, o Change the Game por aqui teve alta procura: foram mais de 3 mil inscrições de garotas de 15 a 21 anos, estudantes de escolas públicas ou privadas. As inscritas foram avaliadas por um grupo de dez mulheres, de dentro e de fora da área de desenvolvimento de games. Duas delas saíram vencedoras — uma de escola pública e outra de instituição privada — e ambas tiveram seus jogos lançados no Google Play em fevereiro.

O concurso também possibilitou que as duas ganhadoras passassem uma semana de colaboração na Tapps Games, empresa parceira do Google e uma das maiores desenvolvedoras de games do Brasil. O Change the Game forneceu ainda outras 800 bolsas de estudo online para garotas com desejo de mergulhar no mundo das desenvolvedoras — e ainda disponibiliza no site uma série de vídeos-tutoriais para quem tem o sonho de fazer um game do zero. Tudo para incentivar e apoiar a representatividade feminina no mundo dos jogos para celular.

Novo trailer de Ponami mostra detalhes do Deserto de Indorur

Há três anos o estúdio Jogos Aurora conquistava destaque no cenário nacional com o game Ponami, um RPG épico com enredo arrebatador, agora chegou a vez dos fãs voltarem ao mundo fantástico para novas aventuras com a sequência Ponami Deserto de Indorur. Com data de lançamento marcada para 3 de março, a sequência promete melhorias gráficas, novos pets, equipamentos e novos cenários.

O game é para mobile conta a história da arqueira Ponami, uma guerreira que cresceu no povoado da Cordilheira de Sajor – mundo onde se passa a primeira parte do jogo -, uma civilização próspera que foi atacada por criaturas míticas chamadas Talástrias. Cabe ao jogador explorar a região e destruir a ameaça iminente.

Um dos destques de Ponami é sua jogabilidade simples, porém viciante, cenários abertos e batalhas viscerais. Não por acaso o título conseguiu bater mais 500 mil downloads na Play Store, sendo um dos jogos indie brasileiros mais bem sucedidos da plataforma. Ponami está disponível para download gratuitamente na Play Store, os fãs poderão atualizar no dia do lançamento do novo mundo.

Abaixo você confere o trailer de lançamento oficial de Ponami – Deserto de Indorur:

https://www.youtube.com/watch?v=Rs18QZR9tKM&feature=youtu.be