Greenpeace e gamers se unem contra desmatamento da Amazônia

Se há um fenômeno inegável no Brasil 2019 – 2020 é o aumento alarmante do desmatamento da floresta Amazônica, mesmo que os maiores partidários do governo tentem maquiar a situação. Segundo o Inpe – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – apenas em abril o aumento dos alertas foi de 62%, se comparado ao mesmo período do ano anterior. E, de acordo com estudos da ONU – Organização das Nações Unidas, a degradação ambiental facilita a transmissão de doenças, como a Covid-19. Pensando nisso e de olho no futuro, o Greenpeace decidiu se aproximar ainda mais do público gamer para mostrar a importância da preservação da Amazônia para o equilíbrio no planeta.

Deste modo, foi criada pela Y&R a ação “Streamers Em Extinção”, em parceria com a Gamers Club. São três os objetivos principais da ação: alertar sobre o atual cenário ambiental da Amazônia, abrir um canal de diálogo com os jovens e criar uma nova forma de arrecadação para lutar pela conservação da maior floresta tropical do mundo. Durante um streaming, com lançamento em 22 de maio – Dia Internacional da Biodiversidade – os fãs que já realizam doações para que seus gamers favoritos continuem se dedicando ao e-sport também ajudarão na causa ambiental. Isso porque profissionais como NoBru, Gaules, FalleN, The Darkness e Takeshi terão suas imagens trocadas pelas de animais que estão ameaçados pelo desmatamento da Amazônia.

Além de passar importantes dados sobre a floresta e sua biodiversidade, os gamers vão competir entre si para ver qual deles consegue arrecadar mais doações em prol da proteção da biodiversidade da região. Os streamers vão conversar e interagir com seus fãs através de um avatar animal e se tornarão porta-vozes da grave situação da Amazônia – tanto pela preservação do meio ambiente quanto pela proteção da saúde dos seres humanos. Os primeiros jogos acontecem no dia 22 de maio, sexta-feira, com as participações de Takeshi (League Of Legends), The Darkness e Gaules (Counter Strike) e a partir das 10h. As transmissões poderão ser vistas nos canais dos gamers e também do Greenpeace na Twitch TV.

“É com muito orgulho que recebemos a ideia da Y&R e Greenpeace para juntos construir um projeto tão importante para a Amazônia. Temos certeza que quanto mais o assunto for falado, maior a chance dos nossos jovens entenderem a gravidade e começarem a colocar em práticas atitudes que poderão mudar o futuro da nossa floresta”, diz Yuri Uchiyama, CEO da Gamers Club.

Até o dia fim de maio, o total arrecadado na iniciativa será destinado ao Greenpeace para projetos de pesquisas da biodiversidade da floresta, monitoramento do desmatamento e das queimadas e campanhas de proteção da Amazônia.

Abaixo você confere o filme do projeto envolvendo o Greepeace:

Spotify registra aumento de 41% no consumo de playlists de videogame

Todo gamer sabe que uma parte importante da experiência de jogo é a trilha sonora. Pensando nisso, e nos hábitos das pessoas durante a quarentena do Covid-19, a Spotfy realizou um levantamento do que os jogadores estão ouvindo nessas últimas semanas.O Spotify descobriu que Lil Uzi Vert, Bad Bunny e Billie Eilish são alguns dos artistas preferidos entre os “gamers”.

Para uma análise mais detalhada, o Spotify reuniu tendências de consumo de música, como artistas, faixas e gêneros mais populares nos consoles de videogame e muito mais. Isso mostra que não necessariamente os jogadores usam seus consoles para ouvir músicas de jogos eletrônicos quando não estão jogando.

Abaixo você confere algumas das descobertas:

  • Aumento de 41% no número de streams em playlists sobre videogame com curadoria do Spotify, entre 16 de março e 12 de abril;
  • Os usuários também mudaram a hora do dia em que jogam e reproduzem as playlists em seus consoles de videogame, com um aumento de 18% na primeira manhã (das 6h às 9h) e um aumento de 10% das 9h ao meio-dia;
  • Billie Eilish foi a artista mais ouvida do Spotify nos consoles de videogame e Lil Uzi Vert foi o artista mais ouvido do sexo masculino;
  • A música “The Box”do Roddy Ricch foi a mais tocada nos consoles de videogame, seguida por “Blueberry Faygo” do Lil Mosey em segundo lugar;
  • Joe Budden Podcast com Rory & MalLast Podcast On The Left foram alguns dos podcasts mais populares que os usuários optaram por ouvir enquanto jogavam;
  • Entre os países com as taxas de streams mais altas para as playlists de música de videogame do Spotify, a Tunísia é o principal, seguido por Omã e Arábia Saudita.

Mais detalhes e outros dados estão disponíveis no post do For the Record, o blog do Spotify. Além disso, há um infográfico disponível para uso e com mais detalhes sobre o comportamento do usuário.

Nimo TV recruta novos criadores de conteúdo para Area F2

Eis a chance para quem quer embarcar no mundo de criadores de conteúdo profissional: a Nimo TV, plataforma de streaming com foco na transmissão de jogos eletrônicos está em busca de jogadores dispostos a criarem conteúdo para o game Area F2. O game ainda é desconhecido, pois está na fase beta, mas tem potencial de se tornar um dos queridinhos dos streamers mundo afora, e é justamente nisso que a Nimo TV está apostando.

A Nimo TV promoveu até o dia 15 de abril uma competição que, além de distribuir keys para jogar Area F2, premia os streamers que melhor performaram no período. E a disputa está rendendo bons resultados, já são mais de 590 streamers produzindo conteúdos e um público de mais de 205 mil pessoas assistindo as lives*.

No final, os 30 streamers que tiverem mais horas assistidas serão premiados com Google Gift Card. Já quem tiver mais horas transmitidas leva pacotes de itens raros do jogo. As lives acontecem em horários variados e dá para acompanhar acessando a página do evento no site da Nimo TV.

Os talentos da Nimo TV Mari, Replause, Maumauzk, RafãoTV, YgorX e Caverinha estão entre os streamers que já incluíram o Area F2 em suas lives diárias, quando mostram todos os detalhes e segredos do game.

Sobre o Area F2

O Area F2 é um jogo tático de tiro em primeira pessoa para mobile onde duas equipes se enfrentam, uma como agressor e outra como defensor. O objetivo do agressor é adentrar o território e plantar a bomba em um alvo determinado, enquanto o defensor deve fortificar a área e evitar que o explosivo seja armado. Outra condição de vitória é eliminar todo o time adversário.

Cada jogador pode escolher entre 20 opções de agentes que contam com diferentes habilidades e dispositivos de ataque, criando várias combinações e táticas. Dá para usar uma metralhadora, destruir paredes com flechas explosivas e até plantar minas de contato em pontos estratégicos. Mas para montar a melhor abordagem e atacar o território inimigo, o jogo permite utilizar drones para localizar alvos ou explorar o cenário, antes mesmo de começar a batalha.