Nimo TV e streamers dão dicas para fazer um streaming de qualidade

Quando alguém pergunta para um streamer o segredo do sucesso, as primeiras coisas que eles respondem são: dedicação, criatividade, persistência e muitas vezes, até um pouco de ousadia. Mas verdade seja dita: isso não é o bastante! A Nimo TV, plataforma de streaming com foco na transmissão de jogos eletrônicos, foi além e perguntou para alguns dos streamers mais famosos do momento as principais dicas para começar a transmitir online com qualidade e engajamento, mesmo que usando um simples smartphone.

O que descobriu-se é que o equipamento é uma das peculiaridades que mais se deve ter atenção. Como em qualquer profissão, a grande maioria dos streamers vão ganhando espaço, melhorando suas performances e, consequentemente, aprimoram o ambiente e os equipamentos para entregar cada vez mais qualidade e conteúdos diferenciados para os fãs. Isto ocorre porque o espectador demanda por vídeos de alta qualidade, tanto na imagem quanto no som, fazendo com que streamers que não evoluem suas transmissões percam público gradativamente.

É bem verdade que muitos começam com equipamentos simples, mas a tendência é evoluir, investindo em melhorias, como câmera HD, ou ainda ampliando a capacidade do PC, instalando-se mais de um monitor para poder jogar e ainda acompanhar o chat, entre muitas outras coisas, conforme vão conquistando o público.

Cerol, que hoje é um dos principais nomes do Free Fire do Brasil, não tinha muitos recursos quando começou e contou com a ajuda de uma fã, que o presenteou um kit de periféricos gamer para que ele pudesse ter mais recursos para fazer as suas transmissões.

“Meu equipamento era muito ruim e mesmo assim eu já estava começando a ganhar público. Para minha surpresa, ganhei de uma fã: monitor, mouse, teclado e câmera, isso ajudou a dar um impulso na minha carreira, sou muito grato a ela”, conta.

 Keilemeg, um dos destaques da Nimo TV no streaming de games, conta que antes de fazer sua primeira transmissão montou uma infraestrutura básica e assim que fechou contrato com a plataforma, usou todo seu primeiro salário para fazer um upgrade geral em seus equipamentos. Para ela, isso foi um investimento em seu trabalho.

“Dá para começar com pouca coisa, mas aconselho: sempre que puderem, façam melhorias. Isso mostra um cuidado em levar para o público uma melhor qualidade durante as transmissões, pois a imagem que você passa na tela ajuda muito a conquistar o público”.

Também está na lista de streamers que começaram suas carreiras com poucos recursos e foram fazendo as melhorias de acordo com o crescimento do público e dos ganhos, Dani Liu, é uma das grandes promessas da plataforma. A jovem ressalta que “é importante oferecer a melhor qualidade para as pessoas que estão assistindo, assim elas terão uma experiência ainda mais completa com a live e vão querer voltar sempre para ver você.

E como é no chat que acontece boa parte da interação entre streamer e público, investir em tecnologia facilita também nesse processo. Ter mais de um monitor ajuda, porque enquanto joga, consegue ficar de olho no que estão falando no chat. “As duas telas ajudam muito na interação com o público e dar atenção a eles é essencial”, completa Dani Liu

Abaixo você confere o compilado de dicas que a Nimo TV, junto com CerolDani Liu, e Keilemeg, separou para quem quer começar a streamar, com direito a tutorial de como configurar a plataforma para uma transmissão:

      • Use a criatividade para criar seus conteúdos
      • Conversar com o público é muito importante, pois engaja a comunidade e permite que seja criada a sua própria legião de fãs.
      • Crie uma rotina com um horário fixo para suas transmissões, isso faz com que o público saiba quando te encontrar ao vivo.
      • Sempre que possível traga novidades para seu público e inove nos contéudos.
      • Cuidado para não utilizar vídeos, imagens, músicas e outros conteúdos sem autorização.
      • Também tenha cuidado para não falar ou mostrar nada que não queira que seja divulgado.
      • Respeite seu público.
      • Não se preocupe com os equipamentos que você tem, dá para investir aos poucos, conforme for crescendo o seu público e os seus ganhos
      • Divulgue suas transmissões e os conteúdos que produz nas redes sociais, elas ajudam a impulsionar o engajamento.
      • Persista e não desista. Mesmo com um público pequeno, as pessoas estão lá para ver você, dê o seu melhor.

PUBG: 8 erros comuns que você deve evitar para se dar bem no game

A 9ª temporada de PUBG está a todo vapor e já trouxe diversas novidades, como locais dinâmicos, helicópteros de suporte e até o inédito Modo Competitivo Solo. É pensando nisso que hoje falaremos alguns macetes para você jogar muito melhor e evitar cometer erros bobos. A dica é cortesia do pessoal da Théo Games!

Essas dicas vão auxiliar jogadores a conquistarem o Chicken Dinner e de quebra se tornar um player mais competitivo e profissional. Afinal de contas, PUBG não costuma perdoar bobeiras ocasionais. Um deslize, por menor que seja, pode ser a diferença entre vencer a partida ou ser eliminado rapidamente.

Confira abaixo os oito erros mais comuns dos jogadores de PUBG:

 

1 – Forçar combate sem equipamento

Querer entrar logo na ação é um erro clássico de quem está começando a jogar PUBG. Tenha em mente que PUBG é, antes de mais nada, um jogo de sobrevivência. Por isso, os equipamentos dão uma vantagem enorme no combate.

Assim que cair no local escolhido no mapa, foque em encontrar o melhor equipamento possível. Coletes, capacetes, itens de cura e armas poderosas são essenciais para entrar no jogo com chances de vitória. Sair caçando inimigos com uma pistola, poucas balas e nenhuma proteção é pedir para voltar ao lobby rapidamente.

 

2 – Usar armas idênticas (Solo e Squad)

PUBG permite levar diversas armas equipadas durante sua jornada pela sobrevivência. Dentre as armas de fogo principais, é possível levar duas variações. O erro mais comum aqui, e que acaba com boa parte das suas chances de vencer, é levar duas armas idênticas.

No caso do modo Solo, você vai ficar previsível se tiver duas armas do mesmo tipo. Duas snipers, por exemplo, tornam você muito vulnerável na hora de lutar de perto. O ideal é ter duas armas distintas para poder encarar qualquer embate com chances de vencer. Uma sniper e uma escopeta, seguindo essa lógica, te deixam mais preparado para surpreender os inimigos em qualquer situação.

No caso do modo Squad, é preciso considerar também as armas dos seus amigos de time. Utilizar armas que carregam o mesmo tipo de munição, por exemplo, pode deixar o seu squad na mão no decorrer da partida, já que vocês precisarão dividir o loot que conseguirem pelo caminho. Quanto mais variação de armas e munições, melhor preparado está o time para vencer.

 

3 – Correr com a arma na mão

Uma das situações mais desesperadoras do PUBG é ser alvejado em campo aberto, forçando aquela corrida desenfreada até a pedra ou árvore mais próximas. Um erro cometido tanto por novatos quanto por alguns jogadores veteranos é sair correndo em linha reta e com a arma na mão.

Ao correr em linha reta, você facilita o trabalho do adversário, que vai conseguir prever a sua posição futura sem muito esforço. Correr com a arma na mão, por sua vez, dá mais tempo para o atirador te acertar, já que seu personagem se movimenta mais devagar assim. Guarde a arma e corra em diagonais, alternando a direção constantemente, para chegar com alguma vida na cobertura mais próxima.

Correr com a arma na mão também causa muitas mortes por conta do gás. Se você planejou errado e acabou ultrapassado pelo gás, guarde a arma imediatamente e corra o mais rápido que puder para a próxima zona segura.

 

4 – Não alterar o modo de disparo

Grande parte das armas mais utilizadas no PUBG, os ARs e as SMGs, possuem diferentes modos de disparo. Uma M416, por exemplo, conta com disparo automático e também o modo single. Outras armas contam ainda com o modo Burst Fire. Cada um desses modos serve melhor em uma situação específica e alterá-los, sempre que necessário, deixa a sua arma mais versátil e o seu jogo mais mortal. Também evita que você passe pela vergonha de segurar o dedo no mouse/gatilho na hora do combate e disparar apenas uma vez por não estar no modo Auto.

 

5 – Carregar itens errados na mochila

A mochila é um acessório essencial para a sobrevivência no PUBG. Carregar miras, granadas, balas e itens de cura são importantes para não cair antes das últimas safes. No entanto, muitos jogadores erram na quantidade de cada um deles e acabam deixando itens essenciais para trás.

Leve apenas o tipo de munição necessária para a sua arma. Pouco mais de cem unidades dessa munição são mais que suficientes. Evite levar mais de uma dezena de bandagens ou um número muito grande de kits médicos. O mesmo vale para miras e equipamentos para uma arma que você ainda não encontrou. Menos é mais em muitos casos aqui e a variedade é mais importante que a quantidade.

 

6 – Esquecer das granadas

Muitos jogadores se esquecem da importância que as granadas têm em combate. Outros simplesmente esquecem de usá-las em combate e só as deixam ocupando espaço na mochila. Um erro comum e que deve ser evitado.

Lance granadas não só para derrubar inimigos, mas também para tirá-los do conforto, forçar que se movam e, especialmente, diminuir a vida deles antes do seu “rush”. Nas safes finais, uma granada é geralmente o que você precisa para ter a vantagem necessária e vencer.

 

7 – Lutar fora da cobertura

Não é raro ver jogadores insistindo na prática de lutar fora de uma cobertura, ou seja, expostos. Se alguém atirar no seu personagem, corra para a cobertura mais próxima antes de tentar revidar. Se você vir um inimigo, ache um ponto protegido, de preferência que te dê alguma vantagem, como um terreno elevado, antes de começar a lutar.

A cobertura é a sua garantia de segurança caso algo dê errado. Além disso, permite que você fique protegido de diversas direções, que podem esconder inimigos que ouviram o seu combate. Cobertura primeiro, combate depois.

 

8 – Lootear logo após abate

Assim que o jogador consegue um abate, especialmente se tiver com um equipamento limitado e medíocre, a vontade é de correr e tentar ver o que o inimigo tinha guardado e serve, um erro mortal.

Após abater um inimigo, o melhor a fazer é, primeiramente, ver se não há mais ninguém por perto e se a área está segura. Tentar fazer o loot de forma impulsiva vai te deixar exposto, pronto para ser abatido por alguém que ouviu os disparos do seu último confronto.

Isso também vale para o modo Squad, quando um dos seus amigos é derrubado. Antes de tentar levantá-lo, verifique se a área está limpa. Terminar o combate nesse momento é mais importante e dá mais chances de pelo menos um de vocês ficar vivo.

Use tripé de mesa para produzir seus vídeos de jogos

Se você tem o sonho de produzir conteúdos para Youtube ou sites de streaming de jogos é importante ter em mente que a qualidade do equipamento é importante para manter sua audiência interessada. Não é necessário ter uma câmera de vídeo de alta tecnologia, uma vez que atualmente até mesmo as câmeras de celulares oferecem resoluções altíssimas para a produção de vídeos. Caso você opte por utilizar um smartphone para gravar vídeos ou fazer fotografias, é recomendável que comece a utilizar um tripé de mesa para estabilizar a imagem.

Tripés de mesa são equipamentos muito úteis para quem deseja qualidade a nível profissional, sem gastar muito. No mercado é possível encontrar diversos modelos compatíveis com os mais variados bolsos e para diferentes necessidades, tais como tripés com estruturas articuladas, os que somente podem ser utilizados em superfícies planas e os tradicionais. É importante pensar no tipo de conteúdo que você pretende trabalhar. Para vídeos e streaming de jogos, um tripé para posição horizontal é o ideal.

Outra vantagem do tripé de mesa é que seu peso e tamanho são bem reduzidos, podendo ser carregados a toda parte. Se você pretende usar seu celular em eventos de games, por exemplo, basta posicionar o tripé em uma superfície plana e gravar o conteúdo desejado, sem precisar ficar segurando o celular.

Os modelos mais simples possuem altura fixa e são práticos para deixar parado, já os modelos mais modernos podem ser utilizados como bastão de selfie, expandindo as possibilidades de uso. Há algumas dicas importantes na hora de escolher seu tripé de mesa para um resultado melhor, tais como:

  • Peso suportado
  • Inclinação possível (horizontal/vertical)
  • Tamanho
  • Segurança

Se você acredita que usar um tripé + celular para gravar vídeos é bobagem, pense novamente: alguns streamers de sucesso e youtubers gamers não apenas usam como recomendam esse equipamento, justamente pela praticidade e qualidade.

O site da VX Case disponibiliza algumas opções muito boas de tripés de mesa, incluindo um kit completo para quem vai embarcar na produção de conteúdos. Vale a pena conferir!