Top 7 – Lançamentos mais aguardados de 2020 para a indústria de games

O ano de 2019 deixará saudades para os aficionados por videogames, pois foi neste ano que diversos lançamentos surgiram e encantaram os jogadores, todavia o show deve continuar e o ano de 2020 promete ser tão espetacular quanto o anterior graças a uma infinidade de lançamentos bombásticos ao longo do ano. Afinal, como todos sabemos, em 2020 presenciaremos o nascimento de uma nova geração de consoles, além de jogos incríveis que estão no forno.

Confira abaixo os 7 principais lançamentos da indústria de games para 2020:

7 – The Last of Us Part II

Quando The Last of Us surgiu a comunidade havia perdido as esperanças no gênero terror, afinal já havia alguns anos que qualquer jogo do gênero desapontava. O título do PS3 foi buscar inspiração na indústria de Hollywood e a Naughty Dog mostrou que de fato era a melhor produtora de games da atualidade, podendo fazer mais do que a franquia Uncharted. O enredo cinematográfico, a jogabilidade tensa e os cenários maravilhosos credenciaram o título como um dos expoentes de seu tempo e permitiu que (mesmo com seu final fechadinho) os jogadores implorassem por uma sequência.

Sabe-se que a trama se passa 5 anos após os eventos do primeiro game e que a protagonista da vez será Ellie, a pretensa salvação do mundo. A Naughty Dog já adiantou que um dos temas recorrentes do game será o ódio e as reviravoltas devem proporcionar momentos chocantes. O poder do PS4 deve permitir que os produtores criem um dos games mais bem acabados e emocionantes de 2020.

6 – Cyberpunk 2077

A CD Project RED é uma empresa de poucos, porém valiosos, jogos. The Witcher III é seguramente um dos melhores RPGs da geração e o tempo de desenvolvimento de Cyberpunk 2077 é um belo indicativo de que a empresa prepara um dos maiores e mais completos jogos que a comunidade verá. Sai o ambiente medieval, entra uma sociedade distópica viciada em tecnologia.

Neste ambiente você será um mercenário com altas habilidades em hack e em máquinas que deve cumprir variadas missões. Um fato que desagradou parte da comunidade é que ele será em primeira pessoa, mas os produtores garantem que a sensação de imersão será incomparável. Há ainda outros dois grandes motivos para hypar Cyberpunk 2077:

1 – Ele conta com fortes influências de verdadeiros clássicos como Blade RunnerGhost in the ShellSystem Shock e Deus Ex.

2 – Tem participação do Keanu Reaves

5 – Resident Evil 3

Se há algo que a Capcom não decepciona é com os remakes de sua franquia mais famosa. Desde os idos do Game Cube, a empresa se mostrou eficiente em recriar os horrores de Resident Evil de maneira que superasse o original em todos os aspectos. A versão relançada para PS4 e Xbox One confirmou a premissa e o mais recente Resident Evil 2 só tornou a aventura ainda mais bacana. Agora é a vez de reviver a aventura de Jill Valentine enquanto foge da arma biológica da Umbrella chamada Nemesis. É seguro dizer que a Capcom vai entregar um dos, senão o melhor, jogo de terror de 2020. S.T.A.R.S.

4 – Ori and the Will of the Wisps

O primeiro Ori (Blind Forest) foi grandioso, mostrando que jogos 2D ainda tinham espaço sim na comunidade. Seus gráficos estilizados e jogablidade rasteira praticamente o transformaram em um clássico instantâneo. O segundo game promete fazer ainda melhor, com um ambiente mais soturno e novas mecânicas de combate. Uma vez que Will of the Wisps é apenas o segundo jogo da Moon Studios, será a oportunidade de eles mostrarem que o primeiro Ori não foi um mero golpe de sorte, de modo que a sequência tem tudo para posicioná-los como um dos principais estúdios de desenvolvimento de games da atualidade. Além disso, o primeiro Ori por si só é uma obra de arte. O segundo tem tudo para ser o jogo mais artístico de 2020.

3 – Final Fantasy VII Remake

A primeira vez que se falou em um remake de Final Fantasy VII foi em 2005 durante a exibição de uma demo tecnológica mostrando a abertura recriada para o PS3, desde então as exigências da comunidade foram crescentes. Foi somente 10 anos depois disso que a Square-Enix anunciou oficialmente a produção de um remake para o PS4. O tempo de produção já perdura 5 anos. Esse tempo arrastado geralmente é um indicativo de que o game final será uma bomba fedorenta, mas neste caso os indicativos são outros.

Sabe-se que a produção atrasou muito em decorrência de Tetsuya Nomura ter se ocupado com Final Fantasy XV e Kingdom Hearts III, além disso, a Square parece empenhada em entregar um game que faça jus ao legado do original. Para isso, vale mudar a jogabilidade, contratar novos dubladores e recriar o título com gráficos atuais. O objetivo é garantir que Final Fantasy VII esteja conectado com os jogadores atuais, ao invés de apenas copiar e colar o que deu certo no passado. Se as promessas forem cumpridas, pense neste game como uma bela despedida da Square a PS4.

2 – Xbox Series X

A Microsoft passou por tempos turbulentos na atual geração: o início de vida do Xbox One foi nada menos que desanimador, mas aos poucos Phil Spencer ajustou o Xbox com as demandas da comunidade, tornou o console retrocompatível com seus parentes mais velhos, melhorou o serviço Xbox Live Gold e criou o Game Pass, que praticamente tornou o Xbox na plataforma mais vantajosa para os hard players. No final de 2019 a empresa já antecipou os planos para 2020 com o anúncio do Xbox Series X, o console que promete ser o videogame mais poderoso jamais criado.

Os engenheiros encheram a boca ao anunciar que a máquina terá resolução 8K, ray tracing, alta velocidade e um desempenho irreprimível. Mas se há algo que a empresa de Redmond foi capaz de fazer que torna o Xbox Series X mais desejável é sua nova política de produção de jogos First Parties: a empresa saiu comprando todo estúdio talentoso possível, desde a Undead Labs (State of Deay) até a Obsidian (Fallout: New Vegas). Ao todo a Xbox Game Studios conta com 16 subsidiárias, garantindo que o próximo Xbox deve receber uma infinidade de jogos exclusivos ao longo dos anos.

1 – Playstation 5

A marca Playstation é sem dúvidas a mais respeitada da indústria do jogos eletrônicos em quesito hardware. O excelente trabalho realizado pela Sony com o Playstation 4 certamente serviu para calar os críticos que consideravam a empresa retrógrada e pouco conectada com sua comunidade. A gigante japonesa ainda guarda a sete chaves os detalhes do PS5, mas sabe-se que ele será capaz de rodas jogos em 8K e deve seguir a premissa de entregar uma máquina poderosa e com jogos desejáveis. A falta de notícias sobre a máquina só deixa uma certeza no ar: a Sony prepara algo grandioso para 2020 e a estratégia é não deixar a concorrência se aproveitar das ideias que poderão advir da nova máquina.

Bônus – Sonic The Hedgehog

Sim, não é bem um game, mas sim o filme do ouriço da SEGA. Após a polêmica do primeiro trailer, os produtores mudaram o design do Sonic ao custo de cerca de US$ 35 milhões. Goste ou não, Sonic é um dos personagens mais carismáticos e adorados dos videogames, o que deve levar um caminhão de fãs para as portas dos cinemas. Além disso, ter Jim Carrey no papel de Robotink dá ao projeto a oportunidade de ser visto por mais pessoas, mesmo àquelas que não se importam com videogames, e a possibilidade de ter um filme mais divertido e leve. Não, na realidade não achamos que será um filme verdadeiramente bom, mas ainda assim, vamos dar um voto de confiança ao pobre (e já acostumado a ser surrado em outras mídias) Sonic.

 

 

Top 10: Jogos mais aguardados para 2019

O ano 2018 acabou e deixou uma saudade boa, já que muitos games de alta qualidade saíram neste ano, tais como Godo f War, Red Dead Redemption e Forza Horizon 4. Mas não pense o ano de 2019 será menos especial para quem curte videogames! Não senhor! Este novo ano promete alguns dos jogos mais aguardados de todos os tempos e boas surpresas para todos os gêneros. Pensando nisso, elaboramos uma pequena lista de 10 jogos que devem chegar em 2019 e parecem imperdíveis demais para qualquer aficionado por videogames. Confira!

Resident Evil 2

Um dos capítulos mais amados de toda a franquia Resident Evil é sem dúvidas o segundo game, graças ao seu clima de tensão sempre crescente, monstros arrepiantes e o carisma dos dois personagens centrais. Quando a Capcom relançou o remake de R.E 1, a comunidade logo ficou na expectativa de um trabalho semelhante para Resident Evil 2.

Após anos de rumores, a Capcom acabou por confirmar os trabalhos no remake de Resident Evil 2. Na última edição da E3, aliás, a produtora chegou a levar uma demo que foi considerada espetacular pela maior parte da comunidade. Pelo que deu para ver, o game promete muitos sustos e um ambiente de puro terror.

Kingdom Hearts 3

Tetsuya Nomura é atualmente o principal nome da Square-Enix. Seu nome tornou-se reconhecido do público justamente pelo sucesso do primeiro Kingdom Hearts do Playstation 2 lá em 2002. De lá pra cá a série recebeu 13 títulos (contando os remasters e spin offs), sendo que o segundo jogo da série principal chegou ao mercado no distante ano de 2005.

Após 14 anos, finalmente Nomura está pronto para a terceira parte da saga de Sora e seus amigos Donald e Pateta. A franquia amadureceu feito vinho, de modo que o salto de duas gerações garantiram gráficos melhores e uma jogabilidade mais afiada. Não bastasse isso, as últimas compras da Marvel garantiram que os jogadores poderão explorar os mundos da Pixar e outras criações como Frozen e Monstros S.A. Kingdom Hearts 3 promete ser um prato cheio para fãs de RPGs de ação e histórias repletas de reviravoltas.

Devil May Cry 5

Dante e sua turma pareciam largados pela Capcom, mas eis que na E3 2018 um bombástico trailer foi revelado, mostrando que a franquia não apenas estaria de volta, como estaria mais brutal e fotorrealista. O grande macete é que a jogabilidade deve respeitar o legado da franquia, sendo um dos mais difíceis que os jogadores encontrarão.

Um detalhe importante é que Devil May Cry 5 terá outro protagonista chamado Nero, ao invés do lendário Dante. A mudança é para mostrar um ponto de vista novo, ao mesmo tempo que expande os horizontes da franquia. Mas não pense que Dante ficará de fora, a Capcom não confirma, mas rumores sugerem que Dante será um personagem jogável e será um dos pilares na resistência contra o ataque dos demônios.

Mortal Kombat 11

 

Durante o evento The Games Awards a NetherRealm aproveitou seu espaço para anunciar Mortal Kombat 11, o terceiro game principal desde que a produtora colocou as mãos na franquia – o primeiro foi o ótimo Mortal Kombat 9. O trailer não revelou muito, apenas uma luta entre Raiden e Scorpion, com direito a mostrar que o Deus do Trovão pode estar em sua versão corrompida.

Uma teoria que ganhou bastante espaço na internet foi a de que a trama envolverá viagens do tempo, já que Scorpion acaba aparecendo com seu uniforme clássico. Essas dúvidas não ficaram muito tempo no ar, pois o título tem previsão de lançamento em 23 de abril de 2019. Pelo que os produtores já fizeram no passado, podemos esperar mais um jogão de luta a caminho.

Shenmue III

A primeira vez que ouvimos falar de Shenmue III foi durante a E3 2015, quando Yu Suzuki subiu ao palco durante a conferência da Sony para apresentar um trailer garantindo que os trabalhos seriam feitos, porém para que o game visse a luz do dia seria necessário que a comunidade apoiasse a camapanha via Kickstarter. Não demorou muito para que os resultados fossem alcançados e o título ganhasse uma data de lançamento: 27 de agosto.

Não há muitos detalhes sobre a trama ou sobre a jogabilidade, mas Suzuki é reconhecido por ter revolucionado a indústria dos jogos eletrônicos com o primeiro Shenmue para Dreamcast. As expectativas são altas para este jogo, ainda que os dois primeiros não tenham envelhecido tão bem. De qualquer forma, fica o amor no coração que toda uma comunidade tem pela franquia, o que por si só já justifica todo o apoio que Shenmue III recebeu em poucos meses.

Gears 5

Gears 5 é a próxima e maior investida da Microsoft para tentar mudar o cenário do Xbox One. A franquia de TPS já se mostrou uma das mais bem produzidas do Xbox e um dos campeões de vendas da geração. Nesta nova entrada a Microsoft aposta em um ambiente mais caótico e na entrada de uma nova personagem chamada Kait Diaz, que deve descobrir mais sobre as origens da raça Locust.

Ao contrário dos games anteriores, aqui a Microsoft optou por chama-lo singelamente de Gears 5. A atitude ousada é uma tentativa renovar a franquia para o público mais jovem. Pelo que se pode ver nos trailer, o título promete bastante ação e uma trama mais emocional.

Luigi’s Mansion 3

O Nintendo Switch é um fenômeno de vendas e para não deixar a peteca cair a Nintendo continua apostando alto em suas franquias mais queridas. Este é o caso de Luigi’s Mansion 3, jogo que coloca o irmão do Mario em missões de caça-fantasma. O terceiro game foi anunciado meio que de surpresa em um Direct em setembro, com quase nenhum detalhe.

Sabe-se por hora que o game é exclusivo de Switch e chegará ao mercado em meados deste ano. A Nintendo guarda bastante segredo sobre este jogo, de modo que a comunidade espera novos detalhes durante a E3 2019. Este será o retorno de Luigi’s Mansion para uma plataforma de mesa da Nintendo desde o 1º capítulo.

Final Fantasy VII

Outro título que deu as caras na E3 2015 e depois saiu do radar foi Final Fantasy VII Remake. A Square-Enix promete o game ainda neste ano, mas a falta de informações sobre o desenvolvimento leva a crer que este aqui está no limbo criativo e somente deve surgir novidades a partir da E3. De acordo com Tetsuya Nomura, diretor do projeto, Final Fantasy VII somente receberá total atenção dos produtores após o lançamento de Kingdom Hearts III.

Sabe-se que o game não será um remake todo fiel, pois a equipe já informou que algumas mudanças foram feitas, tal como a missão em que Cloud se veste de mulher para se infiltrar. O remake não terá isso, além disso, a equipe criativa pretende deixar os combates mais fluídos, deixando um pouco de lado a estética dos RPGs por turno. Provavelmente a square-Enix não conseguirá lançar FFVII ainda em 2019, mas vamos manter as esperanças.

Anthem

A Bioware sabe que pisou feio na bola em Mass Effect Andromeda em 2017. A intenção é não repetir os mesmos erros. Anthem sai um pouco do senso comum, ao dar ao jogador a oportunidade de sair viajando por um mundo fantástico e habitado por muitas criaturas estranhas. Já que o foco é no multiplayer online, Anthem tem todos os ingredientes para criar uma comunidade forte e dedicada, se a EA fizer as coisas corretamente.

Talvez a melhor coisa de Anthem seja seus ambientes exploráveis. Sério, após ver a demo, você fica com aquele gosto de quero mais, como se o trabalho realizado pelos produtores superassem o limite do que os videogames são capazes de fazer. Mas é claro, por vezes a EA conseguiu nos enganar com jogos mal acabados. Felizmente, Anthem parece não seguir essa diretriz.

Ori and the Will of the Wisps

O segundo capítulo da saga de Ori surge aqui na lista meio que de penetra, pois é o game de menor escala de todos, se assemelhando muito a um jogo indie. O que o coloca nesta lista é o legado que ele traz consigo: o primeiro Ori foi fenomenal e um dos melhores games que já jogamos. A qualidade foi tal que sem dúvidas é um daqueles que podemos chamar de obra de arte interativa.

A Moon Studios promete elevar a franquia para um novo patamar combinando gráficos lindos de morrer e um gameplay metroidvania repleto de desafios. O trabalho de iluminação é um dos pontos altos pelo que a demo demonstrou. Não obstante, vale destacar que Ori é um dos games mais importantes do Xbox One nesta temporada, já que é justamente ele a quebrar um pouco o ritmo dos jogos da plataforma, que em geral são voltados aos tiroteios e pancadaria. É bom ver um game feito para emocionar os jogadores ganhando espaço entre os peso-pesados.