A Bandeira do Elefante e da Arara – RPG clássico lança financiamento coletivo para virar game

Quem acompanha o mercado de board games certamente já ouviu falar do RPG A Bandeira do Elefante e da Arara, game ambientado em uma versão fantástica do período colonial brasileiro e que se tornou um dos mais populares e premiados do país. Pois bem, há uma grande chance de ele migrar das mesas para os computadores, afinal há uma campanha de financiamento coletivo em voga no Catarse.

Para quem não conhece, A Bandeira do Elefante e da Arara nasceu com contos e se espalhou por diferentes formatos e mídias, como romances e HQs. A série original levou as histórias e lendas brasileiras para o mundo, sendo traduzida para sete idiomas e alcançando mais de 100 mil leitores. Tornou-se também um RPG de sucesso internacional, já com sete títulos lançados, ao adaptar o riquíssimo folclore do nosso país para a fórmula do RPG de mesa. Trata-se do único RPG nacional a receber nos EUA o prestigioso prêmio ENnie, um dos maiores do RPG.

O objetivo do game é levar toda a tradição do board game para o ambiente digital. Para isso, no gane, o jogador vai acompanhar a história de Baltasar, um jovem português em busca de aventuras e redenção nas terras inexploradas da colônia. O caminho do jovem é interrompido por um touro negro, uma tribo de guerreiras indígenas e uma entidade ancestral. Tudo isso em uma terra em eterno conflito. O jogador forma então um grupo de até quatro personagens para desbravar a região entre Olinda e São José do Maranhão.

O game está sendo desenvolvido pelo Time Galleon Studio, que foi formado para o projeto, mas que conta com experientes profissionais. Outro destaque é que o gane contará com um estilo artístico único, que retrata com esmero o Brasil colonial. As batalhas, vale dizer, serão por turno.

De acordo com os desenvolvedores, a narrativa é intrigante e convida o jogador a testar seus limites de ética e moral através de escolhas ingame. Essas escolhas, aliás, afetam o desenvolvimento e conclusão do jogo. Ao longo da aventura é possível coletar itens e habilidades que afetam as habilidades do personagem. A ideia é fazer um RPG clássico com a adição de coisas mais modernas. Mais informações na página oficial no Catarse.

Abaixo você confere o trailer de Três Reinos:

Conduza os negócios de uma firma de investimentos no bem humorado Tap Tap Trillionaire, jogo para Mobile

O game de hoje não é um lançamento, mas é uma dica bem legal se você quer um jogo divertido viciante e desafiador. Tap Tap Trillionaire é um game mobile da Pixio, desenvolvedora dos EUA, cujo objetivo é se tornar um rico playboy. Para tanto você assume a liderança de uma empresa de investimentos e deve usar suas habilidades de negociação para comprar e vender ações no mercado.

O jogo segue o esquema de “tap”, ou seja, quanto mais toques você der na tela, mais dinheiro você consegue. Com a grana conquistada você pode comprar ações de diferentes empresas e depois revendê-las com algum lucro. O problema é que o mercado de ações é imprevisível e muitas vezes você acaba saindo no prejuízo.

Conforme suas riquezas aumentam você pode contratar negociantes que também vão sugerir a compra e venda de certas ações. Mas cuidado! Eles também erram muito, trazendo prejuízos de preciosos milhares de dólares para sua empresa. O macete é que em Trillionaire você pode usar o dinheiro conquistado para investir em treinamento para seus agentes subirem de nível. Quanto maior o nível, maiores as chances de uma negociação bem sucedida e de contratos maiores.

Um dos destaques de Trillionaire é o humor ácido e bem divertido de certas situações. Você vai ver muitas referências da cultura pop, como o negociante Lobo de Door Street, o Pato Tiozinho, o Sr Pergunta, o refrigerante Craka Cola e a rede social Facelook. Espere dar boas risadas com o jogo e altas referências nerds. Os gráficos são  em arte pixelada 8 bits, que dão um ar de personalidade ao game. O jogo recebeu recentemente a tradução em português, de modo que o bom humor permanece bem evidente. Antes de baixar, fica o aviso: oojogo vicia muito! Você pode encontrar o Tap Tap Trillionaire no App StoreGoogle Play.

Abaixo tem um trailer de Tap Tap Trillionaire:

Atari VCS: conheça o novo console da empresa americana desde o apogeu do Jaguar!

Na última semana a Atari anunciou durante a Game Developers Conference seu mais novo videogame, o Atari VCS (sigla para Video Computer System). Os detalhes são escassos, mas já dá para ter uma ideia do que a empresa preparou para os aficionados por videogames. A primeira coisa a se dizer é que a empresa americana quer se afastar do que o trio Sony-Nintendo-Microsoft estão fazendo.

Sim, o console não será um concorrente direto dessas plataformas, mas sim um aparelho voltado para a comunidade que curte jogos retrô ou games mais simples de celulares. Ele pode até ser comparado ao finado Ouya. Baseado em arquitetura de PCs, o aparelho virá com um processador AMD, gráficos Radeon e sistema operacional Linux.

A Atari parece estar prestando uma verdadeira ode ao seu legado, tanto que até o design do aparelho é bem retrô. O Atari VCS possui dois padrões de controle: um semelhante ao do XBox 360 e outro inspirado no clássico do Atari 2600 (com a alavanca). O detalhe é que os controles possuem os botões “home” e “voltar” muito parecidos com celulares Android. A partir daí dá para presumir que além de rodar jogos do Atari 2600, o aparelho deva ter compatibilidade com jogos de celulares, apesar de operar via Linux.

E por falar em jogos, especula-se que alguns games recentes como Minecraft e Terraria devem fazer parte do catálogo do aparelho, mas a Atari não confirma nada ainda. O que se sabe é que o console não terá nenhum suporte para mídia física. Sim, os jogos serão descarregados via internet diretamente para o console, seja via wi-fi ou cabo.

Também graças a opção de internet, espera-se que a plataforma tenha compatibilidade com aplicativos para vídeos como a Netflix e o YouTube. O preço do sistema é que parece não estar de acordo com a realidade das funções da máquina: rumores sugerem um preço entre 200-250 dólares. Esse valor é exatamente o que os americanos pagam pelos poderosos PS4 e Nintendo Switch. Mas até aí são apenas rumores, é claro. O preço oficial deve sair em abril, quando a Atari abre a janela da pré-venda e divulga novos detalhes.

Esta é a primeira empreitada da Atari no mercado de consoles após a derrocada do Jaguar. Ainda que os planos sejam mais modestos, é bem legal ver que quase todos os consoles clássicos estão de volta, vide o sucesso do SNES mini e da última versão do Mega Drive lançado pela Tectoy. Mas o que você achou do novo VCS?

Abaixo tem um vídeo do Atari VCS: