A Bandeira do Elefante e da Arara – RPG clássico lança financiamento coletivo para virar game

Bandeira do Elefante e da Arara

Quem acompanha o mercado de board games certamente já ouviu falar do RPG A Bandeira do Elefante e da Arara, game ambientado em uma versão fantástica do período colonial brasileiro e que se tornou um dos mais populares e premiados do país. Pois bem, há uma grande chance de ele migrar das mesas para os computadores, afinal há uma campanha de financiamento coletivo em voga no Catarse.

Para quem não conhece, A Bandeira do Elefante e da Arara nasceu com contos e se espalhou por diferentes formatos e mídias, como romances e HQs. A série original levou as histórias e lendas brasileiras para o mundo, sendo traduzida para sete idiomas e alcançando mais de 100 mil leitores. Tornou-se também um RPG de sucesso internacional, já com sete títulos lançados, ao adaptar o riquíssimo folclore do nosso país para a fórmula do RPG de mesa. Trata-se do único RPG nacional a receber nos EUA o prestigioso prêmio ENnie, um dos maiores do RPG.

O objetivo do game é levar toda a tradição do board game para o ambiente digital. Para isso, no gane, o jogador vai acompanhar a história de Baltasar, um jovem português em busca de aventuras e redenção nas terras inexploradas da colônia. O caminho do jovem é interrompido por um touro negro, uma tribo de guerreiras indígenas e uma entidade ancestral. Tudo isso em uma terra em eterno conflito. O jogador forma então um grupo de até quatro personagens para desbravar a região entre Olinda e São José do Maranhão.

O game está sendo desenvolvido pelo Time Galleon Studio, que foi formado para o projeto, mas que conta com experientes profissionais. Outro destaque é que o gane contará com um estilo artístico único, que retrata com esmero o Brasil colonial. As batalhas, vale dizer, serão por turno.

De acordo com os desenvolvedores, a narrativa é intrigante e convida o jogador a testar seus limites de ética e moral através de escolhas ingame. Essas escolhas, aliás, afetam o desenvolvimento e conclusão do jogo. Ao longo da aventura é possível coletar itens e habilidades que afetam as habilidades do personagem. A ideia é fazer um RPG clássico com a adição de coisas mais modernas. Mais informações na página oficial no Catarse.

Abaixo você confere o trailer de Três Reinos:

Autor: Luiz Silva

Luiz Silva, jornalista de games formado pela Universidade Paulista. Já escreveu para as revistas da Tambor Digital (EGW, Gameworld), para o site Player 2 entre outras coisas. "Sou um entusiasta por videogames, apesar de jovem já tive até um Atari, minha série favorita é Silent Hill".

Um comentário em “A Bandeira do Elefante e da Arara – RPG clássico lança financiamento coletivo para virar game”

Deixe seu comentário