PlayTable – Games interativos para pedagogia hospitalar são destaques da Hospitalar 2018

Já falamos inúmeras vezes o quanto os jogos digitais e suas aplicações são importantes para a àrea médica. Uma das empresas mais focadas nessas interações é a Playmove, criadora da PlayTable, a mesa digital que tem foco no aprendizado e integração de crianças mais jovens. A PlayTable é um dos destaques da feira Hospitalar 2018, evento que mostra as novas pesquisas da área da saúde. Esta é a primeira que a Playmove participa do evento.

A feira Hospitalar 2018 acontece entre os dias 20 a 25 de maio em São Paulo (SP) e deve reunir mais de 90 mil visitantes de mais de 70 países. A ideia da produtora é mostrar como os jogos digitais podem ser ferramentas de aprendizado para crianças a partir de três anos. Entre as opções a serem mostradas no evento estão games que seguem a matriz curricular brasileira e englobam lições relacionadas às disciplinas de português, matemática e ciências, que formam a base do ensino fundamental.

Um dos jogos participantes é o Guardiões da Natureza, que fala sobre a fauna brasileira e é um instrumento de apoio à aprendizagem relacionada ao tema, como a característica dos animais que compõem o bioma. Outros jogos também fazem parte da mostra, como o Papa-Letras e o Alfabééto, que auxiliam na alfabetização e são ideais para utilização também na pedagogia hospitalar. Um exemplo de utilização da mesa é o Hospital Santo Antônio, de Blumenau (SC), que integra os jogos ao ensino regular voltado a crianças com internação prolongada. Outra entidade que utiliza o equipamento para entretenimento e educação é a Rede D’Or. A ideia é tornar o tratamento médico mais tranquilo para os pequeninos.

A PlayTable utiliza uma superfície sensível a vários toques a fim de facilitar o uso por crianças com dificuldades motoras ou uso de cateteres, soros, curativos e outros materiais hospitalares. O portfólio de jogos apoia no desenvolvimento de habilidades motoras e cognitivas. A Playmove espera que a tecnologia seja utilizada de modo a tornar o aprendizado mais rápido e divertido, de modo que crianças em tratamento médico prolongado não tenham o aprendizado interrompido por sua condição.

“Além de trazer um ambiente lúdico, que deixa a criança mais confortável durante o tratamento e a tira do foco do seu problema de saúde, os jogos também ajudam o profissional responsável por aplicar as lições educacionais. Temos games com conceitos matemáticos, de português, ciências, geografia e até mesmo educação financeira”, diz Marlon Souza, CEO da Playmove. Mais informações no site da empresa. O cronograma da Hospitalar 2018 pode ser visto aqui.

Congresso Estadual das APAEs/SC apresenta mesa digital com games educativos que apoiam a inclusão

Enquanto nossos políticos travam uma guerra contra os jogos eletrônicos, há uma galera que já sacou que os videogames são uma ferramenta de aprendizado e de inclusão. Prova disso é o Congresso Estadual das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais de Santa Catarina (APAE/SC), que irá oferecer palestras, cursos, oficinas, trabalhos científicos e exposição de novidades na área da educação inclusiva. O evento, que ocorre de 4 a 6 de outubro em Jaraguá do Sul pretende quebrar paradigmas em relação desenvolvimento de crianças com deficiência intelectual e múltipla e motivar a discussão de boas práticas para o setor.

Durante o evento da APAE, que reúne professores, diretores, famílias e comunidade, os participantes poderão conhecer também a PlayTable, mesa digital interativa com jogos educativos. Criado para apoiar a educação inclusiva, o produto conta com um catálogo de jogos e aplicativos baseados nas matrizes de ensino brasileiras. As opções ainda possuem diferenciais que estimulam o desenvolvimento motor e cognitivo e promovem a inclusão das crianças no ambiente escolar.

Em Fraiburgo, por exemplo, a mesa já faz parte da rotina da APAE da cidade desde 2015. A terapeuta ocupacional da entidade, Tayane Silva, explica que o recurso é utilizado tanto em cunho pedagógico quanto na sala de informática e no tratamento terapêutico. “Os games apoiam nossos alunos no desenvolvimento da coordenação motora, coordenação motora fina, linguagem e até mesmo na aproximação deles com a tecnologia”, avalia.

Cada um dos jogos disponibilizados na mesa digital conta com vários níveis de dificuldade, proporcionando o uso do recurso por estudantes com diferentes graus de deficiência. “Eles ainda conseguem estimular a habilidade visomotora e cada professora utiliza a PlayTable de acordo com as limitações dos alunos Assim todos participam e se desenvolvem, respeitando o seu grau de aprendizagem. Poder contar com diferentes jogos é essencial para que cada uma das crianças e jovens participem e interajam. Eles estão se desenvolvendo e se divertindo ao mesmo tempo”, explica Caroline Chechi Malestrin, diretora, da entidade.

Psicólogos e pedagogos de destaque nacional fazem parte do rol de palestrantes do encontro. Eles abordaram temas como a inclusão da pessoa com deficiência, a formação dos educadores, habilitação para a autodeterminação e outros temas atuais, como a Lei da Inclusão. A programação completa está disponível no site da APAE.

Livros Digitais e novos games: As novidades da PlayTable para a Bett Educar 2017

Nós já falamos algumas vezes sobre a PlayTable, porém vale mencionar o aplicativo novamente pois ela é justamente um dos destaques da Bett Educar 2017, feira que reúne anualmente milhares de profissionais da área de educação e apresenta novidades para o segmento. O evento acontece de 10 a 13 de maio, em São Paulo (SP).

Entre os lançamentos da empresa para o evento está a chegada de 10 livros digitais em Libras. A novidade une em um único dispositivo quatro linguagens simultâneas: escrita, visual (ilustrações), auditiva (contação de história) e Libras (Língua Brasileira de Sinais). No vídeo, a intérprete da linguagem de sinais interage com as animações do livro, facilitando a compreensão da história por crianças com deficiência auditiva.

img_playtableCristiano Sieves, especialista em ludopedagogia da Playmove, explica que o objetivo dos livros é facilitar a inclusão de alunos surdos nos momentos de interação com os livros. “Segundo a nova Base Nacional Comum Curricular do Ministério da Educação, os alunos devem estar alfabetizados até o segundo ano do Ensino Fundamental e para isso é importante a interação com os livros desde a Educação Infantil, que na PlayTable é feita de maneira lúdica e interativa. Crianças surdas geralmente acabam excluídas dos momentos de contação de história, e nossos livros em Libras chegam para incluí-las também nestes momentos”, avalia.

Outra novidade da empresa são os 29 livros digitais da editora Ciranda que contam com conteúdo escrito e ilustrado, além de contação de histórias, a fim de incluir crianças não alfabetizadas. A ideia é justamente ser uma plataforma de inclusão para crianças com diferentes dificuldades.

Jogos em novos idiomas e parceria com o Clubinho Salva-Vidas

Durante a Bett Educar, a PlayTable contará com 10 jogos nas versões inglês e espanhol. Isto porque a empresa está em expansão nas regiões da Europa, EUA e Oriente Médio. “São opções pensadas também para escolas bilíngues, dando ainda mais opções de uso da PlayTable em sala de aula. Além da tradução, tivemos a preocupação de realizar a localização desses jogos, para que todo o enredo aconteça dentro da cultura dessas línguas”, explica o sócio-diretor da Playmove, Marlon Souza.

unnamedDe acordo com a companhia, entre os 16 jogos que serão lançados na Bett Educar, nove deles chegam de uma parceria com o Clubinho Salva-Vidas, projeto que surgiu com foco na conscientização sobre segurança no trânsito e hoje é um premiado portal de conteúdo infantil com foco em segurança e meio ambiente.

“Os jogos para a PlayTable são pensados de acordo com as necessidades das instituições de ensino. São opções para apoiar o professor em sala de aula, reforçar e contextualizar o conteúdo aprendido. A PlayTable é, basicamente, um console que pode ser abastecido continuamente com novos jogos educativos, de acordo com a necessidade de cada instituição de ensino. Além disso, há sempre a possibilidade de se escolher o grau de dificuldade de cada jogo, facilitando o uso por diferentes faixas etárias e nível de conhecimento das crianças”, diz Marlon Souza.

 

 

Serviço – Bett Educar 2017

Quando: 10 a 13 de maiodas 09hs às 19hs

Onde: São Paulo Expo – Rod. dos Imigrantes, km 1,5

Quanto: Entrada Franca

O que mais: O evento conta com várias palestras e exposição de produtos e soluções para a educação.

Sitehttp://www.bettbrasileducar.com.br/

Confira abaixo um vídeo que a Playmove fez para explicar a PlayTable: