Editorial – XMG e o racismo que devemos enfrentar todos os dias

Parecia apenas mais uma segunda-feira (25/05) comum na vida de George Floyd, 47 anos, um estadunidense que fora demitido por causa das consequências da Covid-19. Como era pai de cinco filhos, a vida corria de modo mais difícil. O que ninguém poderia imaginar é que George encontraria seu fim naquela tarde após ser acusado de falsificar dinheiro.

A polícia rapidamente o conteve, mas ao invés de apenas conduzi-lo até a delegacia, os dois policiais o seguraram, enquanto um terceiro ajoelhava-se contra o pescoço do homem, impedindo-o de respirar por quase nove minutos. A morte de Floyd foi filmada e levada para a internet, onde a imagem do homem implorando para deixarem-no respirar levou muitos à indignação. Não foi um acidente, foi um homicídio.

O movimento Black Lives Matter começou longos protestos em Minnesota, que rapidamente escalaram em uma onda de indignação e violência que lembrava muito os distúrbios causados após as mortes de Eric Garner ou de Trayvon Martin, que ainda estavam frescos na mente dos americanos. Enquanto os protestos ganhavam mais força e se espalhavam por outros estados, a SpaceX lançava dois homens ao espaço. Dois eventos que não tinham relação alguma, até que o jovem brasileiro Henrique Martins tuitou no sábado (30) uma comparação infeliz. Na colagem haviam duas cenas: o protesto em Minnesota e os dois astronautas alçados ao espaço sob a legenda “O que negros estão fazendo hoje” e “O que brancos estão fazendo hoje”.

Martins era membro do Xbox Mil Grau, canal dedicado a jogos de Xbox. Obviamente o público enxergou o racismo e uma nova forma de protesto começou, desta vez no ambiente virtual. Os membros do canal já se apressaram a debochar das reclamações, diziam que quem reclamava era vitimista, que eles estavam apenas brincando, etc. Não demorou para que internautas antenados se lembrassem de outras “piadas” feitas por integrantes do canal. Falas lamentáveis que exaltam até mesmo a figura obscura de Adolf Hitler, outras com racismo explícito, homofobia e até violência contra mulheres.

Foi somente após Ricardo Regis, fundador e ex-integrante do Nautilus, iniciar a campanha #TwitchApoiaRacista, que a rede social acabou por banir o canal e seus respectivos membros. A vídeo é revoltante e serve para mostrar que o tuite de Martins não era apenas um caso isolado, mas apenas o cotidiano de pessoas acostumadas a despejar ódio e ressentimento nas redes sociais.

A ação da TwitchTV foi seguida quase que imediatamente pelo Youtube, que suspendeu o programa de parcerias e excluiu todos os vídeos do canal. Infelizmente não antes que esses indivíduos realizassem lives pedindo dinheiro a seus apoiadores para os processos que certamente chegarão. Algumas pessoas, coniventes com racistas, chegaram a doar dinheiro, premiando a criminalidade e a discriminação.

A Microsoft tomou ciência do escândalo e, com toda a razão, exigiu que esses indivíduos não utilizem mais a marca Xbox. Pouco antes que o Twitter penalizasse os membros da XMG, foi publicado um comunicado falando que não apoiam o preconceito e que são a favor da igualdade e da liberdade de expressão.

É inacreditável que pessoas adultas e que vêem cotidianamente o que o racismo pode fazer tentem se apoiar na ideia de que praticar racismo seja liberdade de expressão. É inaceitável que pessoas acreditem que podem fazer piada com a dor alheia, que sempre está interligada com questões tão sensíveis quanto a cor da pele ou orientação sexual. O GameReporter não podia deixar de se posicionar neste caso.

Parabenizamos as redes sociais que relegaram os membros da XMG ao ostracismo, bem como parabenizamos a comunidade gamer que foi capaz de se mobilizar na luta contra a intolerância e a ignorância. Parabenizamos também a Microsoft por tomar as ações necessárias para garantir que pessoas preconceituosas não utilizem de suas marcas de sucesso para perpetuar ações execráveis.

Esperamos que a morte de George Floyd e o cancelamento da XMG sirvam para que as pessoas reflitam suas ações cotidianamente. O preconceito deve ser combatido todos os dias. Não é admissível que os racistas continuem sua escalada e quando forem denunciados continuem usando a desculpa de que “era apenas uma brincadeira”, ou que “não sabiam”. O GameReporter jamais irá compactuar com pessoas que perpetuam preconceito disfarçado de piada ou de meras opiniões. Somos a favor de um país plural, onde as relações entre as pessoas sejam norteadas pelo respeito mútuo e o bom convívio.

Abaixo você confere a nota publicada pelo XMG antes de ser banido do Twitter. Note que em momento algum houve pedido de desculpas à comunidade, deixando claro que os integrantes não se arrependeram de suas ações.

​Museu do Videogame Itinerante chega ao Shopping RioMar Kennedy, em Fortaleza

Essa é para os fãs de videogame que estão na Cidade de Fortaleza, CE, amanhã (14/09) o Museu do Videogame Itinerante chega ao Shopping RioMar Kennedy. A chegada ao RioMar Kennedy marca o início da segunda temporada de “turnê” do museu mais interativo do Brasil. Os organizadores prometem uma série de novidades para esta nova temporada, a fim de enriquecer ainda mais a experiência do público. Além de conferir a história dos jogos eletrônicos, os visitantes podem jogar, interagir com influenciadores e participar de um campeonato de Just Dance.

A exposição conta mais de 46 anos de história dos videogames antigos e atuais, passando por todas as gerações de consoles. Dá para ver clássicos como o Atari, o NES, o Gameboy e os novíssimos Playstation VR, Nintendo Switch, entre outros. Além de conferir de perto consoles que marcaram história, os visitantes podem encontrar de perto com o ex-jogador de League of Legends Meet&Greet com André ManaJJ, na área de Meet & Greet e participar do concurso de Just Dance e um divertido encontro K-Pop.

O museu não é apenas um espaço observável. Há ilhas de consoles clássicos disponíveis para jogar, além do palco Just Dance 2018, simuladores de corridas, torneios de jogos antigos e atuais, controles gigantes etc. Com tantas atrações, a exposição Museu do Videogame Itinerante é considerada um dos eventos indoor para shoppings mais visitados do país. O Museu ficará Praça de Eventos do Piso L2, funcionando de segunda a sábado das 10h às 21h e aos domingos e feriados das 13h às 20h. A entrada é gratuita.

Para quem não conhece, André ManaJJ foi o primeiro campeão brasileiro de League of Legends (CBLOL), e atuante na área de streaming e geração de conteúdo de games. O encontro acontecerá no dia 22 de setembro, a partir das 17h. Durante o evento, os fãs poderão ainda participar de sessão de fotos com os cosplays Zilean Skin Lua Sangrenta do jogo League of Legends, All Might e Katsuki Bakugou, personagens do anime Boku no Hero Academia.

 

Encontro K-Pop

No dia 29 de setembro, último dia da exposição, a programação contará com encontro k-pop das 13h às 19h, comSpecial Stage apresentações de grupos covers de k-pop, brincadeiras e Random Play Dance com muita música pop coreana.

 

Campeonato Just Dance

Logo após o encontro k-pop, a partir das 19h, ocorrerá o concurso Just Dance para aqueles que curtem dançar e suar a camisa. O evento terá ainda a participação do bi-campeão do Mundial de Just Dance, Diegho San.

Durante o concurso, o jogador é desafiado a imitar os mesmos movimentos de dançarinos profissionais virtuais e, assim, alcançar a melhor pontuação no ranking do evento. Os dez finalistas com maior pontuação durante a temporada do Museu no RioMar Kennedy irão disputar o pódio. Os três melhores receberão premiação. As inscrições ocorrerão de 14 a 28 de setembro e podem ser feitas ao lado do Palco Just Dance, no Piso L2.

 

Sobre o Museu do Videogame Itinerante

O Museu do Videogame Itinerante reúne cerca de 5 milhões de visitantes por ano e é o primeiro do gênero do país registrado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Em 2014, recebeu o prêmio do Ministério da Cultura como o museu mais criativo do país. Em 2016, foi um dos museus brasileiros escolhidos para representar o país no maior encontro de museus do mundo, em Paris.

 

SERVIÇO – Museu do Videogame Itinerante no RioMar Kennedy

Data: 14 a 29 de setembro

Horário: segunda a sábado das 10h às 21h e aos domingos e feriados das 13h às 20h

Local: Piso L2, Praça de Eventos – RioMar Kennedy (Av. Sargento Hermínio Sampaio, 3100 – Presidente Kennedy)

Entrada gratuita

 

Fãs de Pokémon têm encontro marcado na Arena Gamer do Shopping Metrô Tucuruvi

Havia rumores de que a febre Pokémon já era, mas a verdade é que os monstrinhos de bolso seguem com toda a força após o badalado Pokémon Go. O card game não é exceção: os torneios e disputas continuam conquistando mais jogadores a cada dia. Para quem é jogador do card game, eis a dica: a Arena Gamer, do Shopping Metrô Tucuruvi, é o endereço certo para quem quer trocar cards dos personagens, se divertir com os jogos de sucesso e fazer novas amizades, pois haverá um encontro para colecionadores no dia 9 de setembro, às 15h, no ambiente instalado especialmente no Piso 1.

“As versões digitais de Pokémon reúnem famílias inteiras na brincadeira. Das telas da TV para os smartphones, o jogo continua sendo um sucesso, sem perder a originalidade, por isso, preparamos esse encontro para diferentes gerações aproveitarem juntas”, destaca Laís Marques, gerente de Marketing Shopping Metrô Tucuruvi.

Além de recepcionar os adoradores dos Pokémons, os visitantes da Arena Gamer poderão jogar também videogames retrôs, como Pac Man, Super Mario e Sonic, e as versões mais atuais com PES 2017, Fifa 17 e Street Fighter V. Os consoles disponíveis na arena são: PlayStation 3 e 4, Xbox One e 360, Super Nintendo, Atari e muito mais. Para participar é necessário ter mais de 18 anos ou estar acompanhado pelos pais ou responsáveis.

A entrada custa R$ 15 para 30 minutos e R$ 20 para 60 minutos. Cada minuto excedente tem custo de R$ 1. De segunda a quarta-feira, participantes que adquirirem 60 minutos ganham meia hora a mais de jogo. Crianças menores de quatro anos não pagam, mediante acompanhamento de um adulto pagante.

 

Arena Gamer no Shopping Metrô Tucuruvi

Data: até 10 de setembro

Horário: segunda-feira a sábado, das 10 às 22h, domingo das 12h às 20h

Encontro entre colecionadores Pokémon TCG

Data: sábado, dia 9 de setembro

Horário: às 15h

Local: Piso 1, ao lado da loja Havaianas

Endereço: Av. Dr Antonio Maria Laet, 566 – Tucuruvi – São Paulo

Valores: R$ 15 para 30 minutos e R$ 20 para 60. De segunda a quarta-feira, a cada 60 minutos comprados, ganha-se mais meia hora