Museu do Ipiranga lança desafio para desenvolvimento de jogos sobre seu acervo, arquitetura e história

Gamers do Ipiranga

Conforme já noticiamos nesta semana, o Festival Games For Change América Latina ocorre entre os dias 5 e 12 de dezembro, trazendo inúmeros debates e palestras dedicadas a jogos com teor transformador. A novidade é que neste ano teremos um desafio inédito: o Gamers do Ipiranga. Basicamente os participantes serão convidados a criar jogos que se utilizem do acervo, arquitetura e história do Museu do Ipiranga para criar novas interações com a instituição. Os vencedores do desafio ganharão prêmios do festival.

Depois do evento, até 3 propostas vencedoras terão seu jogo desenvolvido ao longo de 2021, com lançamento previsto para o Dia da Independência. A participação não é restrita a desenvolvedores e programadores – qualquer um com uma ideia pode participar. De acordo com a organização do evento, os jogos, uma vez lançados, serão usados gratuitamente por escolas e instituições do ramo como ferramenta de ensino sobre o Museu do Ipiranga e a história do Brasil.

A ideia é que o público a transforme o acervo do Museu e suas histórias em jogos, criando novas dinâmicas de interação com o público. Os vencedores ganharão, além de recompensas e prêmios em criptomoedas WiBX e Moeda da Paz, a oportunidade de ter seus jogos desenvolvidos ao longo de 2021.

A participação não é restrita a desenvolvedores e programadores – qualquer um com uma ideia pode participar. Os jogos, uma vez desenvolvidos, serão usados gratuitamente por escolas e instituições do ramo como ferramenta de ensino sobre o Museu do Ipiranga e a história do Brasil.

“O Novo Museu Ipiranga tem forte atuação nos meios digitais, como a digitalização do acervo junto ao Wiki Movimento Brasil e as exposições no aplicativo Museu do Ipiranga Virtual”, conta o vice-diretor da instituição, Amâncio Jorge de Oliveira. “Neste momento, ampliamos essas ações convidando a comunidade a participar do desafio Gamers do Ipiranga, para que o público possa aprender sobre o Museu e a nossa história brincando”, e conclui: “Esta é mais uma forma de matar a saudade do Museu do Ipiranga até reabrirmos em 2022”.

A iniciativa é pioneira do Museu do Ipiranga no meio digital, já que a maior parte das instituições culturais trabalham com exposições virtuais, e não jogos. Já foi lançado, inclusive, um aplicativo em realidade 3D com duas exposições do Museu do Ipiranga, que você pode conferir aqui.

 

Serviço – Gamers do ipiranda / VII Festival Games for Change América Latina

Quando: 5 a 12 de dezembro

Site: http://latam.gamesforchange.org

Inscrições abertas

Consulte os valores no site do Festival

Autor: Luiz Silva

Luiz Silva, jornalista de games formado pela Universidade Paulista. Já escreveu para as revistas da Tambor Digital (EGW, Gameworld), para o site Player 2 entre outras coisas. "Sou um entusiasta por videogames, apesar de jovem já tive até um Atari, minha série favorita é Silent Hill".

Deixe seu comentário