Alunos da Fatec São Caetano do Sul criam ferramentas para desenvolvedores de games

Fatec

Quanto mais fácil melhor, pelo menos no que tange o desenvolvimento de jogos digitais, certo? Foi pensando em facilitar a rotina de colegas que atuam na produção de games de luta e de ritmos musicais que dois estudantes do curso superior tecnológico de Jogos Digitais, da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) São Caetano do Sul, decidiram elaborar duas ferramentas para auxiliar outros desenvolvedores: o Hamoopi e o Rhythmator.

O Hamoopi é um programa em código aberto para elaboração de jogos de luta. O software é resultado de cinco anos de trabalho para criação de uma plataforma voltada ao desenvolvimento de jogos de luta. No início de agosto, o estudante da Fatec Daniel Moura, disponibilizou a ferramenta gratuitamente para ajudar profissionais e entusiastas do mundo dos games a produzir seus jogos sem se preocupar com programação.

“A partir de ilustrações feitas pelos próprios usuários, é possível criar personagens, cenários, golpes, efeitos e animações. Em questão de minutos, as imagens são reconhecidas e os lutadores ganham vida. Não há limite para quem quiser lançar uma nova narrativa e alterá-la como desejar, pois é um software colaborativo com código fonte aberto”, explica Daniel.

Já o Rhythmator é um módulo de extensão para simplificar a sincronização de efeitos sonoros. A ideia surgiu quando Victor Branco percebeu que sincronizar efeitos sonoros pode levar muitas horas ao escrever linhas de códigos funcionais. A ideia foi elaborar seu próprio plug-in para fazer a sincronização de forma mais flexível e organizada na plataforma Unity.

“Sempre tive muita dificuldade para alinhar o ritmo das músicas nos meus trabalhos utilizando os poucos recursos existentes”, conta Branco, conhecido como Rotciv, entre os gamers. “Então, resolvi arriscar a criação do Rhythmator, uma ferramenta simples, intuitiva e de maior utilidade, que pudesse também se transformar em um produto para outros desenvolvedores.”

Para o coordenador do curso de Jogos Digitais da Fatec São Caetano do Sul, Alan Carvalho, a iniciativa dos estudantes revela que a ascensão da área de games está trazendo novas oportunidades em diferentes campos de atuação.

“É um mercado muito dinâmico com novidades surgindo a todo momento. Os desenvolvedores anseiam por ferramentas que os ajudem a aumentar a produtividade. A busca por soluções neste sentido abre ainda mais o leque de opções de carreira para os profissionais”, ressalta.

Autor: Luiz Silva

Luiz Silva, jornalista de games formado pela Universidade Paulista. Já escreveu para as revistas da Tambor Digital (EGW, Gameworld), para o site Player 2 entre outras coisas. "Sou um entusiasta por videogames, apesar de jovem já tive até um Atari, minha série favorita é Silent Hill".

Deixe seu comentário