Game brasileiro Master Lemon ganha o G4C América Latina Award

Durante o mês de novembro rolou o X Festival Games for Change e dentro do evento oito projetos de jogos independentes concorreram ao prêmio G4C América Latina Award na competição  “Pitch for Change”. O grande vencedor da competição foi o game Master Lemon, da desenvolvedora Pepita Digital.

A etapa competitiva do X Festival Games for Change América Latina colocou oito projetos concorrentes, em fase de desenvolvimento ou já no mercado, para disputar o “G4C América Latina Award” na competição “Pitch for Change”, realizada em modo remoto durante a tarde do domingo, 21 de novembro. “Master Lemon”, da Pepita Digital, ganhou o grande prêmio. O game ainda está em desenvolvimento e tem como propósito estimular o auto-conhecimento, a aprendizagem de línguas e a estimulação da memória.

Durante o evento foram concedidas outras duas premiações: na categoria “Impacto” houve empate entre “PoN: A Ilha dos Tatus”, do estúdio de desenvolvimento de games brasileiro Ilex Games e “demonumentaRA”, um projeto coletivo de imersão virtual realizado por Luis Felipe Abbud a partir de ideias da artista e professora da Faculdade de Arquitetura e Ubanismo (FAU) da USP, Giselle Beiguelman, apresentada no “pitch” de 15 minutos. Na categoria “Criatividade”, o prêmio também foi para “Master Lemon”.

“O Festival insiste na ênfase em games com criatividade e impacto transformador com alta qualidade estética e audiovisual”, explica o presidente da G4C América Latina, Gilson Schwartz. O líder da rede G4C na União Europeia, Jean-Michel Blottière, deu ênfase à diferença entre jogo transformador e jogo sério. “Não se trata de criar jogos para treinar enfermeiras ou cirurgiões cardíacos remotos, mas de buscar um forte impacto social, cultural e ético que vai além do propósito sério, por exemplo, de treinar um trabalhador”, afirma. “Com a crise climática, a pandemia, as migrações e guerras, as empresas, os governos e os cidadãos começam a perceber a diferença e a urgência de jogos criativos que nos ajudem a mudar hábitos, ser mais tolerantes ou empáticos com outras pessoas, coisas e o próprio meio-ambiente”, conclui Blottière.

A quarta edição da competição “Pitch for Change” oferece aos vencedores uma conexão imediata à plataforma global de captação de investimentos em inovação “Trampoline”, uma aceleradora de investimentos com forte ênfase em desenvolvimento humano e inovações de impacto em ciência e tecnologia pela sustentabilidade.

O game “demonumentaRA” é de autoria coletiva, ressalva Luis Felipe Abbud. O ponto de partida é uma intervenção artística e política sobre monumentos, usando tecnologias de realidade aumentada e “gamificando” a relação dos cidadãos com os monumentos da cidade. “Fizemos ações que lembram o Pokemon Go envolvendo a estátua do Borba Gato e houve hostilidade por parte de quem achava que era uma forma digital de afetar a simbologia dos bandeirantes, com ameças mesmo”, revela Abbud.

Para o presidente da Games for Change América Latina, Gilson Schwartz, a realização da décima edição anual do Festival e da quarta rodada de “pitching” com desenvolvedores e “start-ups” representa uma oportunidade para o empreendedorismo e a inovação na área social com alto potencial de internacionalização.

“Conectar estudantes, artistas e desenvolvedores de games ao mercado internacional, a novas possibilidades de monetização e captação de investimentos é uma missão possível, necessária e proposital em todos os capítulos regionais da rede Games for Change.