Home office: gamificação para gerenciar e engajar os colaboradores

gamificação

Gamificação é a palavra da vez! A pandemia do novo coronavírus mudou os hábitos de profissionais das mais variadas áreas profissionais. Uma das mudanças mais visíveis foi que diversos profissionais acabaram por migrar para o home office. Algumas empresas começaram a enfrentar alguns desafios para manter seus colaboradores engajados e produtivos, uma vez que trabalhar em casa oferece diversas tentações. Além disso, os setores de RH tiveram de se adaptar para realizar a gestão de pessoas fora do ambiente corporativo.

O trabalho remoto gera uma tendência de perda quanto à dinâmica de equipe, fomentando o individualismo. Por isso, manter os funcionários produtivos e motivados tornou-se um fator determinante de sucesso em qualquer companhia, além de uma prática recomendada para apoiar a saúde física e mental dos colaboradores.

Mesmo remotamente, é possível manter os profissionais engajados incentivando-os a se manterem socialmente conectados para momentos de distração e de relaxamento. Uma das soluções que atendem os desafios apontados acima é a gamificação, que envolve o uso de mecânicas e características de jogos para engajar, motivar comportamentos e facilitar o aprendizado das pessoas em situações reais, pelo menos é nisso que acredita Michelli Luersen, head de marketing do gA, companhia global de tecnologia que utiliza plataformas digitais e serviços de transformação para capacitar grandes empresas.

De acordo com Luersen, uma das possibilidades de gamificação é a criação de avatares para cada funcionário. A cada missão cumprida pelo colaborador, como ‘participar de um happy hour virtual’, ‘finalizar um curso’, ‘alcançar uma meta de vendas’, ‘participar da ginástica laboral’ e etc, o funcionário ganha moedas virtuais para comprar acessórios para sua figura gráfica, além de aumentar sua produtividade nas tabelas de classificação, o que fomenta uma competição sadia.

Como resultado, as áreas de Recursos Humanos poderão tomar decisões por meio de métricas que permitem o acompanhamento do rendimento dos profissionais. Vale ressaltar que o recurso constrói a lealdade da equipe com missões em grupo, maximizando o compromisso e a motivação dos colaboradores.

Vale lembrar que diversas empresas já utilizam a gamificação para manter seus funcionários produtivos ao mesmo tempo que promovem interações sociais entre os diversos setores da companhia. Você pode conferir mais informações sobre o grupo gA aqui.

Autor: Luiz Silva

Luiz Silva, jornalista de games formado pela Universidade Paulista. Já escreveu para as revistas da Tambor Digital (EGW, Gameworld), para o site Player 2 entre outras coisas. "Sou um entusiasta por videogames, apesar de jovem já tive até um Atari, minha série favorita é Silent Hill".

Deixe seu comentário