Missão ODS: Fugativa Escape Games investe em jogos sustentáveis

Jogos eletrônicos tem relação com sustentabilidade? De acordo com o pessoal da Fugativa, rede de jogos de fuga, sim. Consciente da importância do tema da sustentabilidade nos dias atuais, principalmente com as mudanças causadas pela pandemia, a Fugativa Escape Games criou a Missão ODS. A ação on-line explica, de forma lúdica e intuitiva, os conceitos que fazem parte do material Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (ODS) lançado pelas Organizações das Nações Unidas (ONU) em 2015.

Neste material, a ONU lista 17 objetivos para transformar o mundo, que vão desde assegurar educação de qualidade, igualdade de gênero e consumo e produção responsáveis até a erradicação da pobreza, a promoção da paz e da justiça e a construção de instituições eficazes. Cada objetivo traz metas específicas a serem alcançadas. Por meio dos ODS, a ONU trabalha ativamente com governos, sociedade civil e parceiros. O interessante é que Missão ODS tem tudo a ver com esses objetivos.

“Percebemos uma preocupação cada vez maior, por parte das grandes corporações, com a sustentabilidade”, disse Tatiana Assali, gerente de Relações Institucionais do Conselho empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS). Segundo ela, o conceito de sustentabilidade está intimamente ligado à ideia de perenidade. “Estamos falando de preservação, de estarmos aqui por um longo tempo e com qualidade de vida. A perenidade é um sinônimo da sustentabilidade”, afirmou.

Missão ODS busca contribuir para que os conceitos e as ações que fazem parte da ODS sejam apresentados e explicados e passem a fazer parte do dia a dia das pessoas. Todo o conteúdo da Missão ODS é baseado no material disponibilizado pela ONU na versão brasileira, para maior entendimento dos conceitos e alinhamento com o material original. Pode ser usado em escolas ou empresas, interessados em disseminar essas ideias sustentáveis.

Saiba mais sobre o Missão ODS no site.

Missão ODS – Fugativa desenvolve game para incentivar ações sustentáveis

Sustentabilidade é uma pauta que demanda atenção e urgência nos tempos atuais. Foi pensando nisso que o pessoal da Fugativa criou o Missão ODS, uma ação gamificada que explica de maneira lúdica e intuitiva os conceitos que fazem parte do material Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (ODS), que foi lançado pela ONU em 2015.

O game Missão ODS foi criado pela Fugativa contribui para que os conceitos e as ações que fazem parte da ODS sejam apresentados e explicados e passem a fazer parte do dia a dia das pessoas.Todo o conteúdo da Missão ODS é baseado no material disponibilizado pela ONU na versão brasileira, para maior entendimento dos conceitos e alinhamento com o material original. Pode ser usado em escolas ou empresas, interessados em disseminar essas ideias sustentáveis.

“Percebemos uma preocupação cada vez maior, por parte das grandes corporações, com a sustentabilidade”, disse Tatiana Assali, gerente de Relações Institucionais do Conselho empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS). Segundo ela, o conceito de sustentabilidade está intimamente ligado à ideia de perenidade. “Estamos falando de preservação, de estarmos aqui por um longo tempo e com qualidade de vida. A perenidade é um sinônimo da sustentabilidade”, afirmou.

Por meio da ODS, a ONU lista 17 objetivos para transformar o mundo, que vão desde assegurar educação de qualidade, igualdade de gênero e consumo e produção responsáveis até a erradicação da pobreza, a promoção da paz e da justiça e a construção de instituições eficazes. Cada objetivo traz metas específicas a serem alcançadas. Por meio dos ODS, a ONU trabalha ativamente com governos, sociedade civil e parceiros.

Saiba mais sobre o Missão ODS no site.

Cyber-Hack – Escape 60 lança segundo jogo on-line para garantir diversão em tempos de isolamento

Mais uma sugestão para quem procura jogos desafiantes neste período de quarentena: o Escape 60, franquia dedicada a jogos de fuga, acaba de apresentar sua segunda empreitada no ramo de jogos digitais: o “Operação Cyber-Hack”. Este é o segundo jogo de uma trilogia, que narra sobre um mundo distópico envolto em incertezas e mistério. O título não se afasta da marca registrada da franquia, prometendo muita ação e quebra-cabeças inteligentes para os jogadores.

O segundo capítulo de Cyber-Hack mostra os efeitos do ataque Cyber-Hack de Pegasus à NS-60, maior agência de informações do planeta. A megacorporação terrorista bloqueou todos os acessos digitais e invadiu a base, fazendo com que o líder da inteligência, Malik Kajumba, acionasse o botão de autodestruição. Como consequência, o jogador deve assumir o posto de liderança e contra-atacar imediatamente. Sozinho e rodeado de inimigos, comunicar-se com os agentes infiltrados da NS-60 em Pegasus será fundamental nessa complexa batalha contra Cyber-Hack.

“Neste momento em que o isolamento social é muito importante, queremos que os Escape60 lovers continuem solucionando enigmas e desvendando mistérios ainda que a distância. Em breve, teremos o jogo Operação Cyber Mind, último capítulo desta fascinante trilogia”, afirma Jeannette Galbinski, diretora de marketing do Escape 60. Cada participante pode jogar sozinho, e a faixa etária recomendável é de 12 anos.

Cyber-Hack já está disponível gratuitamente para download através do site da Escape 60.