Grupo TPV explica o que deve ser levado em consideração na hora de comprar um monitor gamer

TPV

Quem é jogador hardcore sabe que um bom monitor faz toda a diferença, tanto em questão de conforto como de qualidade de imagem na hora de rodar seus games. O que poucos sabem é quais os aspectos que se deve levar em consideração na hora de escolher o monitor ideal. Primeiramente, o que define um monitor gamer? De acordo com o Grupo TPV, são os produtos com mais de 60 Hz de taxa de atualização e menos de 5 ms de tempo de resposta. Só com essa informação já dá para escapar de monitores comuns e que não agregarão a satisfação esperada.

Mas o que seria um bom monitor gamer? A resposta para essa questão possui diversas variáveis, entre elas, é imprescindível saber o tipo de uso que o monitor terá, qual o tipo de jogo, e as especificações que fazem mais sentido no momento da decisão de compra, sempre levando em consideração a necessidade e o estilo do jogador.

De acordo com Bruno Morari, diretor de Marketing e Produtos do Grupo TPV no Brasil, há um mito de que apenas o tamanho da tela influência na performance do jogador.

“É claro que isso deve ser considerado, mas tamanho de tela não é tudo. Principalmente dependendo do tipo do jogo e da performance que o jogador busca. Por exemplo, em um jogo FPS, será que ter um monitor ultrawide é realmente uma boa aposta, com tanto campo de visão? E para um simulador, será que um de Widescreen traz a melhor experiência?”, questiona o executivo da TPV.

Segundo Morari, as telas de 24 ou 27” polegadas widescreen e as ultrawide se destacam entre as demais existentes no mercado. Entretanto, há algumas diferenças entre elas que são bastante significativas. Entre as principais diferenças das telas ultrawide e das widescreen, destacam-se:

 

Widescreen

  • Perfeita para jogos competitivos, por exemplo, FPS, MOBA, RPG;
  • Visão total de tudo que está acontecendo dentro do jogo, sem necessidade de mexer a cabeça;
  • Por padrão, os jogos são desenvolvidos para funcionar no formato Widescreen “16:9”;
  • Abrange muito mais monitores com ajuste de altura.

 

Ultrawide

  • Perfeita para usar em simuladores;
  • Campo de visão amplo, para quando for necessário visualizar diversas informações ao mesmo tempo;
  • Alguns jogos são desenvolvidos para também suportar ao formato Ultrawide;
  • Não só para jogos, mas também é útil para o home-office e atividades multitarefas.

 

Vale destacar que a escolha não se limita apenas ao formato da tela, uma vez que escolher o melhor monitor para horas e horas de jogos e desempenho requer muita pesquisa e atenção, pois alguns fatores podem estragar a experiência do gamer em relação à utilização adequada. Uma má escolha pode ocasionar alguns prejuízos, tais como: perder o foco com um jogo incompatível com uma tela ultrawide; monitores com poucos ajustes; e tecnologia que cause cansaço por causa da má postura ou emissão de luzes nocivas aos olhos.

Outros fatores cruciais, lembra o Grupo TPV,  são a combinação com um hardware compatível, taxa de atualização e tempo de resposta, que garantem maior desempenho. Afinal, milissegundos de atraso entre o comando do mouse ou teclado e a execução na tela podem significar perder uma partida.

Agora que você já sabe disso tudo, já é possível pensar melhor qual o formato e tipo de monitor irá escolher, afinal, o monitor (para quem joga) é tão importante quanto o próprio computador e a placa de vídeo que irá escolher, ou mesmo o próximo console. Para mais informações clique aqui.

Autor: Luiz Silva

Luiz Silva, jornalista de games formado pela Universidade Paulista. Já escreveu para as revistas da Tambor Digital (EGW, Gameworld), para o site Player 2 entre outras coisas. "Sou um entusiasta por videogames, apesar de jovem já tive até um Atari, minha série favorita é Silent Hill".

Deixe seu comentário