FGV DAPP promove debate sobre jogos e política

política

Já faz alguns anos que é possível ver discussões arraigadas sobre política nos grupos e fóruns de discussões dedicados a jogos eletrônicos. Muita gente vê com maus olhos esse clima político e frases do tipo “que chato, estão politizando até grupo de videogames” se tornaram muito comuns. Entretanto debater política nesses grupos não é tão descabido assim, pelo menos é isso o que a Diretoria de Análises de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (FGV DAPP) pensa. A instituição promoverá nos dias 28/01, 04/02 e 11/02 um ciclo de webinar online para debater games e política.

A ideia é embasada seguindo a linha de que os jogos, tal como outras formas de cultura, têm propósitos diversos no meio político e integram o debate público, embora, até recentemente, a relação entre jogos e política tenha sido pouco reconhecida. De acordo com os organizadores, as eleições americana e brasileira de 2020 colocaram em evidência os jogos digitais como espaço de interlocução e a necessidade de aproximação e diálogo com o público gamer. Inclusive quem esteve antenado pôde conferir jogos eletrônicos independentes cujo os personagens principais foram extraídos diretamente do ambiente político.

O Ciclo de Webinar Jogos, Comunicação e Política do Games + Digital Lab, aborda as relações entre jogos e política a partir de três perspectivas diferentes: a estratégia política em torno do público gamer, o sexismo nos ambientes de jogo e a pauta de questões sociais a partir de jogos digitais.

O foco da série de debates é compreender os jogos e as formas de interação associada e eles como parte do cenário cultural, político e social contemporâneo. Nesse contexto, pesquisadores da FGV DAPP e convidados discutem os games tanto como formas quanto como ambiente para a expressão de ideias, a partir dos jogos multiplayer e das práticas de streaming, por exemplo.

Abaixo você confere as datas e os debates específicos de cada dia. Vale lembrar que é necessário fazer a inscrição no site da FGV, sendo que o link é  único de inscrição para as três datas do ciclo.

 

Programação:

28/1 Ciclo Jogos, Comunicação e Política | Gamers e mobilização política

Na primeira mesa do evento serão debatidos as utilizações dos jogos, das práticas de jogos e da cultura gamer, como forma de estratégia política, e o engajamento desse público, a partir de mídias digitais emergentes. Dentre os temas abordados estão: a importância de novos meios de comunicação nesse cenário e do diálogo com novos públicos; o papel do streaming de jogos e dos comunicadores e influenciadores no debate político com público jovem; e a influência e mobilização da cultura gamer no cenário político.

Moderadora: Luiza Santos – Pesquisadora da FGV DAPP

Palestrantes: Thiago Falcão – Professor da UFPB e coordenador do GP em Games da Intercom; Henrique Antero – Representante do Nautilus; Marco Ruediger – Diretor da FGV DAPP; e João Varella – Fundador da editora Lote 42 e da Banca Tatuí.

 

4/2 Ciclo Jogos, Comunicação e Política | Jogando como uma garota

A mesa temática “Jogando como uma garota” propõe uma discussão sobre a discriminação de gênero no ambiente de jogos digitais a partir de três questões centrais. Os eixos a serem debatidos são: a discriminação e a violência contra jogadoras mulheres no meio online, a experiência feminina na cultura de streaming de jogos brasileira e a situação da mulher na indústria da tecnologia.

Moderadora: Luiza Santos – Pesquisadora da FGV DAPP

Palestrantes: Gabriela Kurtz – Professora da Escola de Comunicação, Artes e Design da PUCRS; e Gabi Catuzzo – Streamer e criadora de conteúdos de videogames

 

11/2 Ciclo Jogos, Comunicação e Política | Debates sociais nos games

Temas políticos são recorrentes nos jogos digitais, que apresentam temáticas de cunho social a partir de elementos como a narrativa, as mecânicas de jogo e o game design. Mas, qual o papel dos jogos digitais na proposição de temas para o debate público? Compreendendo os jogos digitais como elementos da cultura, durante essa mesa estarão em debate as possibilidades de abordagem de temas de cunho social nos jogos digitais; como a indústria de jogos se configura e se organiza em torno dessas temáticas; os desafios na abordagem de temas polêmicos com o público gamer; e o potencial de mobilização de temas contemporâneos através de jogos digitais.

Moderador: Lucas Roberto – Pesquisador da FGV DAPP

Palestrantes: Beatriz Blanco – Designer, professora e pesquisadora especializada em infografia, conteúdos educativos, games e cultura digital; e Ken Levine – Fundador e diretor criativo da Ghost Story Games

 

Serviço – Ciclo Jogos, Comunicação e Política

Datas: 28/ 1, 4/2 e 11/2

Onde: Youtube FGV

Link de inscriçãohttps://evento.fgv.br/gamesepolitica

Autor: Luiz Silva

Luiz Silva, jornalista de games formado pela Universidade Paulista. Já escreveu para as revistas da Tambor Digital (EGW, Gameworld), para o site Player 2 entre outras coisas. "Sou um entusiasta por videogames, apesar de jovem já tive até um Atari, minha série favorita é Silent Hill".

Deixe seu comentário