Dia da Matemática: Projetos e jogos ensinam e divertem

matemática

Adorada por alguns, temida por outros, a Matemática é uma das matérias mais importantes do período escolar. No Brasil, o dia 6 de maio foi escolhido como Dia da Matemática, em homenagem ao escritor e educador brasileiro Júlio César de Mello e Souza, mais conhecido como Malba Tahan. Cercada de números e operações, a matemática está presente no dia a dia de todas as pessoas. No período de isolamento social, com atividades remotas e híbridas, muitos projetos, jogos e atividades contribuíram com o ensino e colocaram a família toda para aprender. Hoje vamos falar de alguns!

Tornar a Matemática cada vez mais próximo da realidade dos alunos é uma das tarefas mais importantes nesse período. “Quando realizamos uma atividade contextualizada aproximamos a situação para realidades que estão presentes na rotina dos alunos. E quando falamos de crianças e adolescentes, é claro que o brincar, os jogos e games fazem parte da desse dia a dia”, explica o professor Luiz Filipe Trovão, do Marista Escola Social Ir Rui.

Matemática no dia a dia

Para o professor, as atividades e os projetos proporcionam momentos de experiências entre as disciplinas. “O conhecimento é amplo, e quando integramos a realidade, os estudantes podem compreender mais do que os números”, reforça Luiz Filipe. Um dos projetos do Marista Escola Social Ir Rui, que atende crianças e adolescentes gratuitamente em Ribeirão Preto (SP) é o Juntos Somos Mais. O objetivo da ação é aprender matemática por meio dos gastos diários de consumo, de energia, água, o tempo do banho ou de escovar os dentes. “Com base nessas anotações criamos cálculos e fórmulas para aliar os números e o consumo consciente”, relata.

Outro projeto da professora Adriana Ezequiel é o Redescoberta, os alunos do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental receberam em casa, kits com diversos jogos de tabuleiros, criados por ela, que ensinam as principais operações matemáticas. “A ideia é entender que as operações que aprendemos no início da nossa caminhada na escola, nos acompanham a vida toda e podem ser aprendidas de uma forma divertida, principalmente nesse período em que vivemos”, revela Adriana.

Aprendizado para toda família

Para a mãe de Sabrina, Vitória Souza de Freitas, aluna do 5º ano, essas ações contribuem para momentos de aprendizado e diversão de toda família. “Muitas coisas mudaram na forma de ensinar, eu não tive a oportunidade de terminar meus estudos, então junto com ela, aprendemos muito também”, reforça Maira Sousa Mendes.

A estudante de apenas 8 anos confessa as dificuldades na disciplina. “Não é minha matéria favorita, eu demoro mais para entender, mas com esse jogos, a gente nem sente, fica muito mais divertido de aprender”, revela.

Para celebrar o Dia da Matemática, os professores da disciplina revelam dicas de atividades que podem ser feitas em casa. O lema é aprender brincando:

Crie jogos de tabuleiro

No lugar de comprar aquele jogo pronto, que tal criar o próprio jogo de tabuleiro? Uma atividade com as famílias que envolve a imaginação e a criatividade. As crianças podem criar regras e os pais auxiliam na confecção de dados, trilhas, números para as peças e etc. O momento além de ensinar, vai garantir muita diversão.

Utilize materiais recicláveis

Garrafas, papelão, folhas utilizadas, embalagens de leite e outros produtos. Utilizar materiais recicláveis para criar o próprio jogo é uma das formas de aprender a sustentabilidade e a matemática.

Use ações da rotina

Muitas das atividades do dia a dia incluem a matemática, cozinhar, por exemplo, inclui somar, dividir ingredientes, contar o tempo de preparo. Assim como andar de bicicleta, patins, ou de carro. “Em casa, os pais e responsáveis podem criar tabelinhas na geladeira, contabilizando o tempo do banho, da água na hora de escovar os dentes, da luz acesa no quarto. Algumas famílias criam até uma competição saudável, que pode conscientizar e ensinar muito, brincando”, reforça Luiz Filipe.

Autor: Luiz Silva

Luiz Silva, jornalista de games formado pela Universidade Paulista. Já escreveu para as revistas da Tambor Digital (EGW, Gameworld), para o site Player 2 entre outras coisas. "Sou um entusiasta por videogames, apesar de jovem já tive até um Atari, minha série favorita é Silent Hill".

Deixe seu comentário