Games se tornam destaque nos sites de apostas esportivas

Uma das formas de se manter informado para fazer a aposta certa é acompanhar os streamers

Conforme crescem em popularidade e profissionalismo, os games assumem uma relevância econômica e social cada vez maior. Os eSports, como são conhecidos os principais jogos online, são disputados em campeonatos que atraem patrocínios de grandes empresas e são transmitidos por redes importantes de televisão. Gamers profissionais, hoje, podem ganhar fama comparável a jogadores de futebol.

Nos anos mais recentes, os eSports avançaram sobre mais um aspecto tradicionalmente relacionado aos esportes tradicionais: as apostas. O crescimento do interesse em apostar em competições de games foi um efeito colateral da pandemia da covid-19, com a paralisação das disputas dos esportes tradicionais causada pelos lockdowns do primeiro semestre de 2020. As casas de apostas precisaram recorrer aos jogos online para aliviar a queda nas suas receitas.

No Brasil, o mercado de games é enorme, o que torna promissoras as possibilidades de atrair apostadores. O país possui mais de 60 milhões de jogadores, a terceira maior população gamer do mundo. O setor movimenta US$ 1,3 bilhão anualmente no Brasil, segundo o Brazil Digital Report, um levantamento da consultora McKinsey.

Campeonatos de games existem há décadas. Porém, foi apenas recentemente que eles foram agregados à cultura pop e se transformaram em um espetáculo visual. Casas de apostas, como o Bumbet Cassino, viram nos eSports uma oportunidade de ampliar seus negócios e atrair novos públicos – os jovens antenados nas competições virtuais.

No mundo dos eSports, um dos games de mais destaque é o LoL (League of Legends), cujos campeonatos nacionais atraíam multidões antes do início do distanciamento social. O CBLoL (Campeonato Brasileiro de League of Legends) é um exemplo do grau de profissionalismo e celebridade que o LoL tem adquirido. O torneio brasileiro é transmitido até pela SporTV. O Campeonato Mundial de League of Legends atrai até 200 milhões de espectadores nas suas finais, número equivalente à população do Brasil.

Outro game que está no foco do mercado de apostas é o Fifa, que consiste em nada mais que futebol virtual – fato que torna o jogo mais familiar ao mercado de apostas e, consequentemente, um dos mais apostados. Também é possível citar entre os eSports mais importantes Overwatch, Counter-Strike, Dota 2, Fortnite e Call of Duty.

Canais de streamers são opção para ficar informado sobre games

No entanto, para aqueles que não tem um conhecimento de games profundo o suficiente para se aventurar na seção de eSports das casas de apostas online, é necessário se adentrar mais a fundo para fazer a escolha certa e evitar perder dinheiro. Uma das maneiras de fazer isso é acompanhando os streamers – como são chamadas as pessoas que transmitem ao vivo as próprias partidas e eSports. É possível aprender bastante sobre o game, as estratégias de jogo e as equipes mais importantes ao assistir aos streamers, que também fazem comentários enquanto jogam. Para transmitir seu conteúdo, os streamers usam, principalmente, o YouTube e a plataforma Twitch, voltada para games.

Os canais dos streamers estão cada vez mais diversificados. Muitos, além de transmitir as partidas, oferecem programas como entrevistas e bate-papos com jogadores, especialistas e personalidades. Um exemplo é Gustavo Baiano, ex-jogador de LoL, cujo canal possui vida própria. Além de partidas nacionais e internacionais do game, o canal de Baiano já transmitiu até jogos de futebol do Campeonato Brasileiro.

Baiano, que hoje tem 26 anos, foi o primeiro atleta brasileiro de eSports a competir nos EUA. A determinação em pagar as dívidas dos pais e dar-lhes uma casa mais confortável inspirou o jogador, que passou a ganhar mais dinheiro quando se tornou streamer.

“Eu percebi que gosto muito de entretenimento, e isso vai além dos jogos. Estou me desenvolvendo como showman, e espero continuar assim, criando conteúdo bom de várias coisas diferentes. No futebol muda demais, por isso precisei de pessoas ali, próximas de mim, que já tinham vivido aquele mundo. Esse crescimento foi natural e esperado”, disse Baiano, em entrevista ao UOL.

Autor: Dolemes

David de Oliveira Lemes | @dolemes | Editor do GameReporter. Professor e consultor na área de educação e tecnologia.

Deixe seu comentário