Arquivo da tag: Independentes

Conheça os games independentes classificados para o IGF 2011

Foram divulgados no site oficial do Independent Games Festival os quase 400 games que disputarão a importante premiação indie.

O evento tradicional, cuja cerimônia é tradicionalmente hospedada dentro do Game Developer Conference (GDC) São Francisco, premia os melhores games em diversas categorias.

Os organizadores informaram que foram submetidos mais de 400 trabalhos, um recorde para a competição. Os grandes finalistas serão anunciados em janeiro e a premiação acontece no início de março de 2011.

:: Conheça os participantes no site oficial do evento

Kindle ganha primeiro game independente

O estúdio internacional Spry Fox lançou o primeiro game independente para o leitor de ebooks da Amazon, Kindle.

Triple Town custa US$ 2,99 e se aproveita das capacidades do portátil, que tem como uma de suas maiores limitações (ao menos para os gamers) a tela monocromática.

Este não é o primeiro game criado a partir do Kindle Development Kit, mas até então os games todos eram variantes de palavras-cruzadas.

Das 17 resenhas recebidas no serviço da Amazon, 15 dão 5 estrelas ao portátil, outras duas se dividem entre 4 e 3 estrelas.

Será que o Kindle decola como plataforma de games? O site GamesIndustry acredita que será difícil, uma vez que competidores como os tablets iPad ou aqueles abastecidos por Android estão demarcando espaço, além da leva prevista de leitores de ebook coloridos.

Privates é cancelado para Xbox 360 dada sua natureza sexual

Lembra daquele jogo da Channel 4 sobre educação sexual que saiu para o PC e teria uma versão para o Xbox 360? É, o Privates foi cancelado para Xbox 360, segundo o blog da Zombie Cow Studios.

Parece que o pessoal que aprova títulos independentes para o console da Microsoft vetou a inclusão do game por sua natureza sexual. Mas, Dan Marshall, do estúdio, explicou que o mesmo pessoal que vetou foi sensacional, tentou ajudar durante o processo e tudo mais.

Em contato com o blog Joystiq, a Microsoft explicou que as diretrizes do Xbox Live Indie Games impediram a aprovação, uma vez que o game proibe a publicação de conteúdo com forte apelo sexual.

Quem quiser jogar os cinco níveis do game precisará, ao menos por enquanto, baixá-lo gratuitamente para o PC.

Apesar das dificuldades, indie games brasileiros não páram de crescer

Viviane Werneck, especial para o GameReporter

Trabalhar com desenvolvimento de games no Brasil é uma verdadeira batalha, que nem sempre tem um final feliz. Muitas micro e pequenas empresas quebram sem antes mesmo colherem um pouco dos louros da vitória, neste caso, ter o seu jogo conhecido (isso se ele chegar a ficar pronto).

Se existem tantas barreiras (estruturais, financeiras, qualificação profissional) para se desenvolver jogos no país, por que continuar? E por que tantos corajosos insistem nessa área?

Diferente do que muitos podem pensar, existe sim um mercado consumidor interno – que está se expandindo cada vez mais – para uma demanda crescente de jogos no Brasil. Grandes empresas estão investindo muito em novas mídias para divulgação de seus produtos, por exemplo. Esta é uma área perfeita para o desenvolvimento de advergames, ou seja, games com foco publicitário. Além desses, os games corporativos também são uma ótima opção para arrecadar um dinheirinho a mais.

Continue lendo Apesar das dificuldades, indie games brasileiros não páram de crescer

Coréia do Sul está banindo alguns jogos independentes

Alguns desenvolvedores independentes que estão querendo ganhar o importante território da Coréia do Sul estão vendo seus jogos serem banidos do país.

O site GamesIndustry traz uma notícia curiosa de que alguns criadores de jogos gratuitos estão tendo seus jogos proibídos por não pagarem uma taxa necessária para que o órgão regulamentador da Coréia do Sul (GRB) defina a faixa etária dos títulos.

Por lá, esta classificação pode custar de US$ 20 a US$ 700, dependendo do tamanho do jogo. A exigência de pagamento, entretanto, afasta desenvolvedores independentes que estejam criando jogos para aprender ou por puro entusiasmo do mercado.

SBGames divulga novas datas do Festival Independente de Jogos

A nona edição do evento SBGames, evento de pesquisa e desenvolvimento na área de jogos de computador e entretenimento digital da América Latina, acontecerá entre os dias 8 e 10 de novembro em Florianópolis (SC).

O SBGames 2010 abordará o tema Games na Rede, buscando uma reflexão da relação entre os jogos e as redes sociais, bem como as tribos que surgem na rede influenciadas pelos games.

Para quem não conhece o evento, ele é dividido da seguinte forma: quatro trilhas (Computação, Arte & Design, Indústria, Jogos & Cultura – esta última novidade da edição 2010), dois festivais (Festival de Jogos Independentes e Exibição de Arte) e tutoriais.

Aos nossos leitores que também são programadores independentes, o Festival de Jogos Independentes é a grande chance do evento. Para os interessados, foram divulgadas as novas datas do evento:

Submissão dos Jogos: 29 de Agosto de 2010
Divulgação dos Candidatos: 30 de Agosto de 2010 até 15 de Setembro de 2010
Período para Avaliação da Comissão: de 16 de Setembro de 2010 até 15 de Outubro de 2010
Divulgação dos Vencedores: durante o SBGames (8 a 10 de novembro de 2010 em Florianópolis)

As regras completas para os participantes está no site do evento, sob Submissão de Jogos > Regulamento, bem como o formulário oficial. Se interessou? Corram, tem um mês até que o prazo de envio se esgote!

Vai participar? Avise a gente! Estamos doidos para saber o que nossos leitores estão produzindo…

:: Visite o site do SBGames

Opine no jogo nacional da AGFGames

O leitor e desenvolvedor de jogos independentes Maurício Gomes nos escreveu para pedir ajuda de nossos outros leitores. Ele está trabalhando em um jogo e quer a opinião de todos os interessados em testarem e fazerem críticas construtivas.

Abaixo segue o convite feito por Maurício! Vamos ajudá-lo?

“Olá leitores do GameReporter!

Eu sou Maurício Gomes, criador de jogos independentes, e hoje vim trazer para vocês um jogo…

O jogo se chama “Paddle Wars: Hit The Wall” (Guerra Das Raquetes: Atinja A Parede) e trata-se de um jogo de raquete e bolinha. Só que, diferente dos jogos de raquete e bolinha comuns, o foco é na jogabilidade, e não nos gráficos. Desta forma, as fases são do estilo clássico, com blocos retangulares cheios de lugares legais para jogar a bolinha. Ao mesmo tempo, de forma totalmente nova, a raquete fica no meio da tela, permitindo que se jogue em dois lados ao mesmo tempo! E existem várias outras mecânicas diferentes para tornar o jogo mais divertido. É uma questão de habilidade e não de sorte.

A versão que trago é o protótipo número 1. Ainda não tem música, mas tem 25 fases dos mais variados estilos e cheias de surpresas. Apresento o jogo agora porque alguns testes e a opinião de jogadores são necessários. Assim, o jogo ficará da forma que os jogadores gostam… Não querem ter um jogo feito especialmente para o gosto de vocês? Essa é a chance! Jogue, descubra o que você “faria melhor” e nos repasse sua opinião! Vamos dar o nosso melhor para que o jogo seja incrível.

O nome da nossa empresa é “Fábrica de Jogos Incríveis” e não vamos aceitar lançar a versão final do jogo, sem que ele seja incrível, e para isso precisamos de vocês.

O arquivo está em www.agfgames.com.

Siga também nosso twitter, para poder acompanhar quando vai sair a versão 2 (que tem música e fases melhoradas), www.twitter.com/agfgames, em inglês, ou www.twitter.com/criadordejogos em português.

E finalmente, desde já agradeço a todos vocês que testarem o jogo, e agradeço a muito mais a todos que divulgarem o jogo, inclusive o editor desse querido blog de notícias que leio diariamente.”

Nós que agradecemos, Maurício. Boa sorte com o Paddle Wars!

PlayStation Home dará visibilidade a games independentes

A rede social e metaverso da Sony, PlayStation Home, agora também será usada para distribuição de games independentes.

Uma parceria anunciada essa semana entre a Sony e a Codename trará jogos especialmente criados para a rede por uma série de desenvolvedores independentes.

Entre os games que serão disponibilizados inicialmente, quatro já estão confirmados: Duelling Gentleman (um game de duelo à moda antiga), Minor Battle (game em equipes estilo capture a bandeira), Super Awesome Mountain RPG (um RPG de fantasia) e Cogs (um game multiplayer estilo Steampunk).

Os jogos independentes chegarão nos próximos meses.

[Via CVG]

Indie Fund comenta processo de requisição de fundos para games independentes

Em março, alguns criadores de games independentes de sucesso se juntaram e criaram o Indie Fund, para auxiliar financeiramente novos projetos independentes. Na época falamos dessa iniciativa por aqui.

A novidade é que depois de quatro meses, o Indie Fund já tem um formulário para enviar idéias e projetos que possam se beneficiar do auxílio financeiro. No site eles esclarecem alguns requisitos para que um game se enquadre na proposta.

O jogo tem que trazer algo novo, ou seja, sem games baseados em outros títulos de sucesso e, é claro, sem clones. O game precisa ter um protótipo jogável, para que os responsáveis pelo Indie Fund o avaliem.

Só serão patrocinados projetos de desenvolvedores apaixonados, que minimizem os custos de desenvolvimento. O Indie Fund dá o exemplo de World of Goo e Braid, projetos que custaram US$ 120 mil e US$ 180 mil, respectivamente, valores possíveis.

É preciso ainda criar um vídeo do game e postá-lo online em algum site como o YouTube. Neste vídeo, é preciso apresentar o game rodando. Nada de trailers ou teasers. O pessoal do Indie Fund também quer saber sobre o seu projeto, como nome do jogo e da companhia (se você estiver criando uma agora), a plataforma na qual o jogo rodará, uma descrição sobre sua visão do jogo em curtos parágrafos e um parágrafo para a biografia de cada membro da equipe (contando a história de onde se conheceram, se já trabalharam antes… essas coisas).

E, é claro, é preciso contar com a sorte, porque o pessoal do Indie Fund está apostando em muitos envios. Então, boa sorte! Se mandar um game para eles, que tal nos avisar por aqui? Adoraríamos saber em primeira mão!

:: Veja os requisitos para o Indie Fund aqui

Independent Games Festival (IGF) abre envios de games para sua décima terceira edição

Programadores independentes já podem começar a enviar seus trabalhos para participar de um dos principais concursos incentivadores da comunidade de desenvolvimento independente.

Em sua décima terceira edição, o IGF premia jogos em diversas categorias, com um valor de US$ 20 mil ao vencedor da categoria de melhor jogo. O IGF 2011 será apresentado em 2 de março do ano que vem durante a Game Developer Conference (GDC), que rola em São Francisco, Califórnia, nos Estados Unidos.

Existem duas vertentes: o evento principal e o evento para demonstrar jogos de estudantes. Para participar, a data limite de envio do material é 18 de outubro para a categoria geral e 1º de novembro para quem competir na vertente dos estudantes. Os finalistas serão anunciados até 11 de janeiro e estarão disponível para serem jogados durante a GDC.

A novidade, neste ano, é um foco maior nos jogos de portáteis. Uma nova categoria “Melhor jogo portátil” premiará games criados para celulares ou videogames portáteis, e qualquer jogo portátil poderá concorrer em categorias em que antes só eram aceitam jogos de computador ou consoles.

Qualquer desenvolvedor independente, em qualquer lugar do mundo, pode enviar seu material e concorrer aos prêmios. Para isso é preciso enviar cópias do jogo, seja pela internet ou pelo envio dos games gravados via correio, e pagar US$ 95 de inscrição, via cartão de crédito.

Os games passarão então por uma triagem e, se forem escolhidos para a competição, serão colocados em cada uma das categorias disponíveis. As outras regras devem ser lidas por qualquer pessoa que pense em participar, a partir do site do evento.

Se você for participar, entre em contato conosco. Adoraremos saber que tem e quem são os brasileiros disputando o prêmio!

[Via IGF]