Projeto Ginga oferece formação gratuita e remota em Jogos Digitais

Projeto Ginga

Com o mercado gamer em ascensão, a formação em Jogos Digitais se tornou uma grande opção de carreira. Porém, a especialidade é uma das que possuem alto custo de investimento, ocasionando na falta de acessibilidade de determinados públicos. Pensando em sanar essa questão, a instituição sociocultural Cinema Nosso – que há 20 anos forma gratuitamente jovens periféricos no audiovisual e novas tecnologias, está com inscrições abertas para o projeto Ginga.

O objetivo do Ginga é fortalecer a cultura de respeito aos Direitos Humanos – junto a uma formação profissionalizante em audiovisual, games e cultura digital. A oportunidade é destinada a jovens de 18 a 29 anos dos municípios de Itaboraí, Macaé e Duque de Caxias, que podem se inscrever até o dia 10 de agosto por aqui ou pelo site www.cinemanosso.org.br.

“Nossa formação em jogos digitais foi pensada para impulsionar a inserção dos jovens destes municípios no mercado de trabalho. Através de pesquisas, percebemos que há uma crescente demanda de mercado nessa área e poucas opções de formação em jogos digitais com preço acessível. Acreditamos que a gratuidade dessa formação é mais um incentivo, e é isso que gera oportunidades para jovens que sonham em atuar nesse campo.” conta Natália Stoco, analista do projeto Ginga.

De acordo com os organizadores, a intenção do projeto é permitir que jovens comunitários de Itaboraí, Macaé e Duque de Caxias – fora da escola e do mercado de trabalho, tenham a oportunidade de adquirir conhecimentos técnicos e socioemocionais para mudar a sua realidade. Junto ao programa de formação, serão oferecidas aulas de Gestão de Carreira – permitindo que os alunos reflitam sobre seus objetivos de vida.

O Projeto Ginga – Inovar para Transformar é patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental, com patrocínio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura e conta com uma bolsa auxílio internet durante os meses da formação, que é totalmente gratuita e remota, com encerramento presencial no final do curso, após obtida a carga horária de 100h. Na ementa desta formação, além do estudo em Direitos Humanos, estão Game Design/Produção Executiva; Arte Design; Prototipação e teste de jogo; Pós-produção.

 

Serviço: Projeto Ginga – Formação em Jogos Digitais

Formato: Remoto, com direito à bolsa-auxílio internet.

Valor: Gratuito.

Público: jovens de Itaboraí, Macaé e Duque de Caxias (Rio de Janeiro).

Idade: Entre 18 e 29 anos.

Inscrições: pelo formulário, com vagas limitadas para garantir atenção aos alunos e qualidade no ensino.

Data: até 10 de agosto de 2022.

Para mais informações e conhecer outras oportunidades gratuitas, acesse www.cinemanosso.org.br ou o Instagram @cinema_nosso.

Autor: Luiz Silva

Luiz Silva, jornalista de games formado pela Universidade Paulista. Já escreveu para as revistas da Tambor Digital (EGW, Gameworld), para o site Player 2 entre outras coisas. "Sou um entusiasta por videogames, apesar de jovem já tive até um Atari, minha série favorita é Silent Hill".

Deixe seu comentário