Spheres: The Ancient Fuses – indie brasileiro lembra clássicos de plataforma da Rare

Spheres

Hoje o destaque é para o jogo indie produzido pela Vira-Lata Game Studio que busca inspiração nos jogos de plataforma da geração 32-64 bits. Trata-se de Spheres: The Ancient Fuses. O título presta homenagem especial para os jogos da Rare para o Nintendo 64, uma vez que contém muitos momentos de ação, combates e resolução de puzzles.

Em Spheres, o jogador deve controlar um pequeno robô que se junta à uma missão para salvar o universo enquanto explora diferentes planetas em busca de fusíveis ancestrais! Durante a exploração, o pequeno robô se depara com diferentes tipos de cenários, que vão de mesas de sinuca até montanhas de gelo. O título é desenvolvido por apenas dois desenvolvedores, e tem o propósito de combinar elementos de vários gêneros.

Neste universo você controla dois personagens: um cientista que fugiu da Terra e um robô alienígena em formato circular. Quando você coleta os fusíveis pra ajudar o robô recuperar sua memória, você possibilita que o cientista decifre um pouco mais do software codificado presente no droide, revelando mistérios e liberando novas habilidades.

A mecânica gira em torno de se transformar para ganhar novas habilidades. O robô Spheres, tem a habilidade de se transformar em qualquer objeto esférico que ele encontra no cenário. O robô saca a arma de transferência do topo de sua cabeça, ele então atira em um objeto esférico e se transforma nele, mudando sua localização, cor e tamanho para os da esfera atingida. Além das mecânicas de quebra cabeça e de plataforma, este jogo também tem um certo foco em combate. As armas principais de Spheres são suas luvas flutuantes. Alterne entre os ataques leve e pesado para executar diferentes combos! Sim, há missões e chefões que demandam habilidades de luta e resolução de quebra-cabeças extremamente inventivos.

O game é bastante colorido e a trilha sonora é bem animada. Não tem como não lembrar de Conker ou de Banjo-Kazzoie. A intenção parece ser apelar para jogadores mais saudosistas, pois até o estilo gráfico remete a essa época.

Spheres começou como projeto de uma competição de uma game jam ocorrida em Goiânia, cujo tema era “uma forma geométrica”. O jogo “Bola Robô” (como o jogo foi chamado durante a competição) acabou por ganhar o primeiro lugar na jam. Após isso, o título ganhou reconhecimento do público e da mídia por onde passou. Ainda que não esteja concluído, Spheres já possui uma versão demo na Steam.

Abaixo você confere o trailer de Spheres: The Ancient Fuses:

Autor: Luiz Silva

Luiz Silva, jornalista de games formado pela Universidade Paulista. Já escreveu para as revistas da Tambor Digital (EGW, Gameworld), para o site Player 2 entre outras coisas. "Sou um entusiasta por videogames, apesar de jovem já tive até um Atari, minha série favorita é Silent Hill".

Deixe seu comentário