Maior torneio mundial de Tom Clancy’s Rainbow Six Siege começa nesta terça-feira

Começa nesta terça-feira (13) o Six Invitational, o maior torneio de Tom Clancy’s Rainbow Six: Siege, na cidade de Montreal, Canadá. O campeonato reúne os 16 melhores times do mundo. A competição comemora o aniversário do lançamento de Rainbow Six: Siege, e reúne fãs, jogadores profissionais, desenvolvedores, streamers e pessoas da comunidade que fizeram o título ser o sucesso que é hoje. O torneio vai até o dia 18 de fevereiro e receberá suporte dos principais canais de streaming, como o Youtube e o Twitch.

De acordo com a Ubisoft, a competição contará com equipes representantes das quatro regiões da Pro League – América do Norte, Europa, América Latina e Ásia-Pacífico – que competirão por um prêmio de $500 mil dólares. Entre esses times, vários nomes novos, mas bem conhecidos por todos os fãs de eSports, farão suas primeiras aparições no cenário de Rainbow Six. O primeiro deles é a “Team Liquid”, com uma escalação formada por jogadores famosos do Brasil, como André “Neskwga” Oliveira e Leo “Zigueira” Duarte.

Ainda do Brasil, a “FaZe Clan” adquiriu o time anteriormente conhecido como “Team Fontt”, famosa por seu estilo de jogo rápido, divetido e de alto risco. Por último, mas não menos importante, a “Counter Logic Gaming” adquiriu a escalação da norte-americana “Elevate”, vencedora do Six Invitational 2017 no Xbox One. Ao longo do ano passado, a equipe conseguiu mudar o seu jogo com sucesso do Xbox One para o PC.

Veja a programação do Rainbow Six Invitational 2018:

3 a 15 de fevereiro: Fase de grupos
16 de fevereiro: Quartas de final
17 de fevereiro: Semifinais
18 de fevereiro: Grande final

Além da competição principal, o Six Invitational também contará com uma partida de exibição entre a equipe brasileira BRK eSports e um adversário ainda não revelado. A partida acontece no sábado (17). No domingo, 18 de fevereiro, ocorre uma partida All-Star antes da grande final.

O Six Invitational 2018 também será a ocasião de muitos anúncios tanto nas atualizações do “Tom Clancy’s Rainbow Six: Siege Ano 3”, incluindo o evento “Outbreak” e “Operação Quimera”, quanto sobre a cena competitiva de Tom Clancy’s Rainbow Six, em painéis dedicados.

Para mais detalhes, como programação completa e tabela de jogos, visite o site oficial.

Ubisoft apresenta Sam, primeiro assistente pessoal para usuários de seus games

A Ubisoft decidiu apostar alto na forma como interage com seus jogadores: a empresa acaba de lançar o Sam, o primeiro assistente pessoal gamer da companhia.  Basicamente trata-se de uma forma de inteligência artificial que vai utilizar as informações de perfil dos jogadores, biblioteca de jogos, amigos, comunidade e serviços da Ubisoft para dar dicas e informações personalizadas aos usuários. O serviço funciona como um chatbot e é parte do aplicativo Ubisoft Club.

De acordo com a Ubisoft, o Sam está disponível apenas no Canadá, porém será disponibilizado para outros países em breve. O Sam é capaz de direcionar os jogadores para diferentes áreas do site da Ubisoft sempre que eles procurarem informações sobre datas de lançamentos de jogos, assistir a um trailer, descobrir Easter Eggs em um jogo ou conversar sobre os personagens das diferentes franquias da empresa. A parte mais legal: os gamers podem conversar com Sam por meio de voz ou texto e perguntar qualquer coisa sobre os produtos da Ubisoft por meio do chatbot Q&A.

O Sam ainda pode ser conectado diretamente às contas dos usuários na Ubisoft e gerar uma análise sobre suas últimas partidas, fornecendo dicas por meio da função Daily Login, que já está disponível em Tom Clancy’s Rainbow Six Siege. Com este recurso, Sam identifica as dificuldades dos jogadores e envia, automaticamente, vídeos para a comunidade com novas orientações. Como está em fase beta, novas funções estão sendo planejadas para aprimorar o Sam nos próximos meses e enriquecer o serviço oferecido aos jogadores da Ubisoft.

O assistente foi criado com a edição Dialogflow Enterprise do Google Cloud, uma tecnologia de desenvolvimento completa que utiliza o processamento de linguagem natural para criar interfaces de conversação. Ele lembra bastante a Siri, da Apple.

“Com o Sam, oferecemos um serviço inovador e útil para os jogadores, capaz de identificar seus perfis e melhorar suas experiências de jogo. O assistente pessoal permite que os usuários encontrem as informações que precisam com mais rapidez e não percam tempo que poderiam investir no jogo”, disse Stephanie Perotti, vice-presidente de serviços online da Ubisoft. “A edição Dialogflow Enterprise do Google Cloud nos ajudou a trabalhar de forma dinâmica e constante para entregar um ótimo serviço aos nossos fãs”.

Para mais informações sobre o Sam e o Ubisoft Club, visite a página oficial.

Top 10: Games mais aguardados para 2018

O ano 2018 começou. Você já sabe quais os games que devem fazer bonito nesta temporada? Preparamos aqui um guia dos jogos mais aguardados e que tem tudo para fazer bonito neste ano. Claro que alguns podem se mostrar grandes decepções, além da possibilidade se aparecer surpresas ao longo dos meses, mas baseando-se no que já foi apresentado até aqui, estes são os games que mais estamos ansiosos para ver em 2018.

Confira abaixo os dez games mais aguardados para 2018:

 

Shadow of the Colossus

Sim, Shadow of the Colossus não é exatamente uma “novidade”, visto que já sabemos o que esperar do jogo desde a era 128 bits. Mas vamos lá, Shadow of the Colossus é um dos melhores games de todos os tempos e um dos poucos games considerados obras de arte interativas. Aqui podemos ver toda a glória da obra de Fumito Ueda rodando na melhor resolução possível.

O mundo aberto, a trilha sonora e as batalhas emocionantes cativaram os jogadores por muitos anos. Ao que parece o game não vai ganhar novidades como os míticos colossus perdidos, mas ainda assim não podemos deixar de ficar animados com a volta de Wanda e sua aventura para salvar sua amada. Se você nunca jogou este clássico do PS2, esta é a chance, afinal Shadow of the Colossus foi tão importante em sua época que era comparado com a franquia Zelda, da Nintendo, graças a sua grandiosidade.

 

Anthem

A Bioware sabe que pisou na bola com Mass Effect Andromeda e a intenção com Anthem é recuperar a honra do estúdio. Seguindo uma premissa parecida com a de Destiny, Anthem coloca os jogadores em um RPG de ação cooperativo em uma exploração por mundos alienígenas. Você escolhe uma classe e as habilidades de cada uma delas são importantes para vencer os mais estranhos desafios.

Parece que a Bioware está mirando os fãs de sci-fi, além de quem se desapontou com Destiny 2. Cada freelancer possui uma javali (o traje mecânico), que é customizável e pode trazer vantagens importantes. A expectativa é que a EA tenha aprendido a lição com os polêmicos lançamentos de Mass Effect Andromeda eStar Wars Battlefront II e pare de extorquir a comunidade ou entregar produtos pouco otimizados. Se entregar o que foi prometido, Anthem tem um futuro bastante promissor.

 

Metro Exodus

O terceiro game da franquia Metro chega para trazer ares mais sombrios para a obra de Dmitriy Glukhovskiy. O trailer revelado mostra que o jogo deve ser um dos mais apavorantes de 2018, com muitos jump scares e uma ambientação pesada. A ambientação mantém o clima pós-apocalíptico devastado por uma guerra nuclear. Neste mundo desesperançoso surgem criaturas mutantes sedentas por sangue.

Cabe ao jogador encarnar um dos sobreviventes da guerra e atravessar os túneis escuros do que um dia já foi a Rússia. O final de Last Light apenas serviu para deixar a comunidade ansiosa por uma sequência. De acordo com o que foi mostrado, os elementos de furtividade serão ainda mais onipresentes, ou seja, não é nada esperto sair atirando feito louco pelos túneis escuros.

 

Kingdom Hearts 3

Tetsuya Nomura vêm prometendo Kingdom Hearts 3 desde a primeira geração de games do PS4, mas a produção de Final Fantasy XV tomou muito de seu tempo. Agora com o campo livre para se dedicar a KH3 esperasse que o game saia até o final de 2018 (vamos torcer). O título coloca o usuário da Keyblade (Sora) e seus amigos Pato Donald e o Pateta em uma aventura através dos mundos mágicos da Disney.

Este será o primeiro Kingdom Hearts da série principal desde que a Disney comprou os direitos de Star Wars e toda a divisão Pixar. Ainda é cedo para dizer, mas a comunidade espera que a Square-Enix explore elementos destes jogos (Toy Story já está confirmado). Quem sabe, dependendo do andamento da produção, possamos esperar alguns easter eggs sobre possíveis aparições do mundo de super heróis da Marvel? Não custa sonhar, mas pelo que se espera, este será um dos games mais divertidos do gênero RPG dos próximos anos, saindo um pouco do mote obscuro que domina o gênero atualmente.

 

State of Decay 2

Uma das maiores surpresas da última década foi State of Decay, uma espécie de GTA ambientado em um mundo pós-apocalíptico infestado de zumbis. A ideia é colocar os jogadores em um mundo totalmente aberto, mas ao invés de brigar entre si com em PUBG (outro fenômeno a ser estudado), aqui a ideia é cooperativo.

Com o devido apoio da Microsoft e o novo poder de processamento do Xbox One, a expectativa é que State of Decay se torne uma das franquias mais importantes para quem curte multiplayer online. Espera-se um mundo explorável ainda maior que a do primeiro game, então pode esperar por muita ação e diversão. Ah, vale lembrar que o título terá foco na  construção de uma comunidade de players, onde as habilidades únicas de cada personagem são importantes para deter as hordas invasoras de zumbis. 

 

Marvel`s Spider Man

Desde o lançamento de Batman Arkham Asylum nunca houve um jogo de super heróis tão impactante, porém a expectativa é que finalmente a Marvel tenha um game para rivalizar com a qualidade do Cavaleiro das Trevas. A movimentação pela cidade de NY parece impressionante, tal como a escolha de personagens, vilões e mecânica de combate.

Uma das principais críticas que a comunidade tem feito desde os trailers de revelação são sobre a quantidade de QTEs (quick time events), mas a Insomniac Games já garantiu que o jogo não tem tantas QTEs assim. Ah outra boa notícia é que o mapa do jogo promete ser bastante grande, o maior já feito pela Insomniac. Se as promessas forem cumpridas, aqui está um game que todos os fãs do aracnídeo esperavam.

 

Dragon Ball FighterZ

Emu ma época que Street Fighter e Marvel vs Capcom são capazes de desapontar os jogadores, surge Dragon Ball FighterZ, que não apenas traz os lutadores mais poderosos da ficção, como também tem aquele sentimento perdido de jogos de luta árcade. FighterZ traz uma galeria vasta de personagens (espera-se que todo o elenco de DBZ e Dragon Ball Super esteja no game). Os combates lembram o clássico DBZ Budokai do PS2, porém com ação mais fluída.

Os combates são de 3×3 e as animações estão tão bonitas que até parecem episódios do anime. A Bandai Namco irá lançar FighterZ no dia 26 de janeiro e se tudo correr bem, este deve ser um dos queridinhos na temporada de eSports de 2018, afinal vale lembrar que Dragon Ball Super está a todo vapor e os fãs de Dragon Ball já estavam esperando por muitos anos por um game neste nível de qualidade.

 

Far Cry 5

A franquia Far Cry já é uma das melhores dos últimos anos. Após passarmos por ilhas desertas e pela idade da pedra, chegou a hora de uma abordagem mais moderna. Em Far Cry 5 os jogadores vão para a cidade de New Hope, Montana para assumir o papel de xerife. O maior desafio é capturar o líder religioso Joseph Seed, que formou um grupo racista com ideais apocalípticos (bastante inspirado em Charles Manson).

Assim como nos games anteriores, o jogador pode esperar uma inteligência artificial dos inimigos bastante aprimorada, além de uma história bem desenvolvida. A novidade fica por conta da possibilidade de personalizar o personagem, escolhendo gênero, cor de pele entre outras modificações.

 

God of War

O retorno da franquia God of War traz mudanças drásticas: Kratos está mais maduro e é acompanhado por seu filho Atreus. A ação deixa de lado o estilo hack ‘n slash dos títulos anteriores, ficando mais desacelerada e tática, quase como uma inspiração de Dark Souls. Como se não bastasse, a trama parece mais densa e deve explorar o relacionamento entre Kratos e seu filho.

Mas calma: de acordo com os produtores, o jogador não será babá da criança, já que Atreus realizará suas próprias escolhas durante o jogo. Ah, a nova abordagem na mitologia nórdica promete trazer um pouco de brisa fresca para uma franquia tão amada.

 

Red Dead Redemption 2

Um dos jogos mais bem produzidos da Rockstar foi Red Dead Redemption, não por menos a comunidade implorou por muito tempo que a produtora criasse uma sequência. Os pedidos serão atendidos em 2018 com algumas perfumarias bastante esperadas, como o novo modo multiplayer que servirá para complementar a campanha singleplayer. A trama gira em torno de Arthur Morgan, um membro da perigosa gangue Dutch van der , tendo de realizar diferentes missões em uma ambientação de velho oeste.

A expectativa da comunidade é bastante alta, pois nos últimos projetos a Rockstar conseguiu entregar produtos de extrema relevância, além de alcançar vendas impressionantes com GTAV. Muita gente aposta que RDR2 pode se tornar o jogo mais vendido de 2018, ainda que a concorrência seja bastante alta.